Anúncios
Cidades História Literatura

Jornalista Daniel Thame vai do apocalipse ao gênesis da Região do Cacau

O maior jornalista da atualidade na região cacaueira, Daniel Thame lança nesta terça, 18, em Itabuna, o livro “Vassoura”, uma série de contos e crônicas que tem como tema a vassoura-de-bruxa, doença que destroçou a economia da Região Cacaueira da Bahia, a partir de sua disseminação no início da década de 90 do século passado.

Trata-se de uma obra de ficção, que aborda as tragédias pessoais provocadas pela vassoura-de-bruxa, cujo poder de destruição se mostrou letal e em poucos anos fez cair em quase 90% a produção de cacau, reduzindo fortunas a pó. “A despeito do impacto negativo que provocou na vida de milhares de pessoas, enquanto literatura o tema é fascinante e foi isso que o procurei fazer”, explica Daniel, nascido em Olímpia (SP) e radicado em Itabuna desde 1987.

Gerente de jornalismo da TV Cabrália e repórter/editor do jornal A Região durante 13 anos, o jornalista testemunhou o ocaso de uma região baseada na monocultura do cacau. “Hoje, testemunho e participo do renascimento desta mesma região, a partir de uma mudança de mentalidade que parte da premissa de que já não existe espaço para o individualismo e é preciso valorizar o espírito empreendedor e as ações coletivas”, afirma o autor.

Daniel Thame ressalta que “o que a princípio remete a um livro pessimista, é na verdade uma peça de otimismo, que começa no apocalipse final e termina no gênesis do (re)início dos tempos”.

EMOÇÃO E DRAMATICIDADE

“Vassoura”, editado pela Via Litterarum, traz 23 textos em que o autor conta episódios focando dramas pontuais da transição de uma região que perdeu sua referência econômica, fazendo uma analogia com fatos, personagens e/ou cenários bíblicos. Na apresentação do livro, que substitui pelo termo “Recomendação”, o jornalista Ramiro Aquino afirma que “Daniel Thame tem, seguramente, um dos melhores textos do jornalismo baiano e brasileiro. E isso fica demonstrado nesta obra, onde, romance e realidade se confundem, num retrato nu e cru dos estragos causados à região pela vassoura-de-bruxa”. Responsável pela revisão da obra, o presidente da Câmara Baiana do Livro, Aurélio Schommer, destaca que “os personagens são reais, as histórias são verossímeis, num texto sem floreios, em micro contos diretos, claros, objetivos, sem deixar de passar emoção, dramaticidade, com soluções de final muito boas”. Para Schommer, “na atual literatura baiana, é difícil encontrar a qualidade que Daniel Thame apresenta neste livro”.

O livro “Vassoura” será vendido por 15 reais e pode ser adquirido no site www.vialiterarum.com.br ou pelos telefones (73) 3212-6034 ou (73) 9981-7482.

TRECHOS DO LIVRO

“Dias depois, estavam morando juntos, dividindo a mesma cama sob um teto cheio de buracos que, nas lindas noites de verão, podiam contemplar estrelas, distraídos. A bruxa, que tantas vidas havia tragado, tantas tragédias pessoais e coletivas havia causado, abençoara aquele encontro mais do que improvável. Virava, ainda que por linhas tortas, uma fada. E eles que nunca tiveram nada, juntaram o pouco que agora tinham e foram felizes para sempre!” (Trecho de “Irmã Sol, Irmã Lua”_.

“A Rua do Coronel era séria candidata a virar Bairro do Coronel, não fosse a bruxa tirar do fazendeiro primeiro a riqueza e, por fim, o desejo. Em pouco tempo, com as terras arruinadas pela doença devastadora, já não podia abastecer as mulheres de cama, nem os seus filhos de conforto. E em mais um pouquinho de tempo, a Rua do Coronel, pela necessidade de suas mulheres e pela fome de seus meninos, acabou virando apenas a Rua das Putas.” (Trecho de “Crescei-vos e Multiplicai-vos”)

(A partir de material de divulgação redigido pelo jornalista Davidson Samuel)

Anúncios

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 56 anos de idade, 40 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

0 comentário em “Jornalista Daniel Thame vai do apocalipse ao gênesis da Região do Cacau

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: