Eleições

Cuidado com a criatividade dos arautos da tragédia

Há um ditado, sentença, provérbio (escolha você) popular muito usado quando alguém ou um grupo é atacado ou perseguido com mentiras ou piadas de mau gosto: os cães ladram e a caravana passa. Vou evitar usar neste texto sobre a forma como os adversários do governador Jaques Wagner estão fazendo campanha, adotando como tática espalhar ou comemorar notícia ruim. Mas, caberia.

Tem assalto? Tem matéria de divulgação produzida por assessoria de candidato, tem discurso de candidato. Houve tiroteio e morte na Bahia? “Esqueçam a dor dos feridos e das famílias dos mortos, façam um escarcéu aí”, parece ser a determinação nos quartéis generais das campanhas do DEM e do PMDB. Tragédia pouca é bobagem, eles parecem torcer para que a violência cresça cada vez mais, para que os tais índices de criminalidade se agigantem, só assim, acreditam, um sai de 23% o outro de 9% nas pesquisas.

Nestes quatro ou cinco dias de chuvas em Salvador, o governo da Bahia está de prontidão e os correligionários e apoiadores da reeleição de Wagner – falo porque conheço muitos – torcem e oram para que nenhuma tragédia se registre. Ninguém precisa torcer por desgraça para lembrar que o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima deixou de enviar recursos para o resto do Brasil optando por destinar quase tudo para as prefeituras do PMDB e de aliados na Bahia. Nesta hora a gente diz: tomara que as verbas tenham sido aplicadas e nada grave aconteça na Bahia. Ninguém comemora se o canal do Imbuí transborda. Eles fariam uma festa.

Tudo isso é para chegar à mais recente exploração política de uma notícia que seria mais que ruim, seria péssima. Os adversários do governador Jaques Wagner o “infartaram” hoje. Isso mesmo. Tendo ido ao Hospital Espanhol para exames de rotina que faz sempre no mesmo lugar e com os mesmos médicos, Wagner foi visto por um “esperto” que se encarregou de espalhar que o governador havia sofrido um infarto. Colocaram logo na internet e tentaram espalhar pelo interior.

Uma mentira deslavada. Carregada de mau caratismo. O governador está bem, convivendo com seus mais de 42% nas pesquisas e olhando de longe Paulo Souto com 23% e Geddel com 9%.

Para mim, o ápice da canastrice dos assessores da oposição, dos conselheiros de Geddel e Paulo Souto – que, ainda não sei, espero não tenham pessoalmente entrado nessa jogada furada. Alem do que, cabe aos dois, agora, se manifestar.

Vejam até onde o desespero chegou. Já não basta “achar ótimo” que a violência cresça, agora a oposição espalha que o governador teve um infarto, achando que isso vai enfraquecer o candidato que está à frente nas pesquisas. Muito mau agouro. O que mais esses arautos da tragédia vão aprontar? Cuidado, criatividade é o que não falta na campanha da oposição.

P.S.: Conversei agora há pouco com um dos assessores mais próximos do governador Jaques Wagner, Nelsinho Simões. Ele me disse que acha tragicômica essa tática de espalhar e tentar se aproveitar de boatos como o do “infarto de Wagner”. Cômico porque ele (Nelsinho) sabia há dias que o governador estava como a avaliação marcada, como faz periodicamente, e trágico porque mostra que tem gente pouco preocupada com a verdade e agindo irresponsavelmente na política, num jogo em que “tudo vale”, até brincar com a saúde do governador em busca de (questionáveis) resultados políticos. Nelsinho sente muito por esse jogo sujo da oposição e acha que o descrédito de quem o faz se acentua na população. Eu também acho, presta atenção Geddel, fica atento Paulo Souto.

(Artigo originalmente publicado em http://notasdabahia.com/ Veja mais lá.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s