Browsing All Posts published on »agosto, 2013«

Seu olhar vale a pena. Ou: eu já amei assim II.

agosto 31, 2013

6

Olá: Meu nome é Ben Hur Costa. Moro em Conquista. Gostaria de ter a sua consideração de ler o e-mail até o final. Não é vírus, nem é proposta de pirâmide. Rs. Imagino que esteja surpresa por receber um e-mail de alguém que você não conhece. Também deve estar surpresa porque eu tenho o seu […]

Um pierrot sem colombina. Ou: eu já amei assim

agosto 31, 2013

7

Eu a conheço há tão pouco tempo, mas sinto como se eu fosse me juntar a você por toda a vida. É que acho seu fardo leve. Não vou dizer que tenho essa certeza desde o primeiro dia, mas neste carnaval, depois que corremos na rua de mãos dadas e que carreguei você em meus […]

Porque é preciso conter enquanto é cedo

agosto 31, 2013

2

Há coisas que acontecem tarde. E de tão demoradas, se amarrotam, viram imagens antigas em tom sépia. Parecem ficar velhas. Viram lembranças curtas, intermitentes, que piscam qual vagalumes a reduzir o escuro do esquecimento. Mas acontece que quando são reencontradas tornam-se novas, causam alvoroço na alma, um pulsar mais intenso do coração, gotinhas de recordação […]

Um papo com a bruxinha que tem quatro corações

agosto 30, 2013

0

– Você é sensível, poética, sincera, mas não é romântica, como nos romances de amor… é? – Sou sim. Muito. Acho que o que me difere das outras pessoas sensíveis, poéticas e românticas é que tenho a particularidade de não ter um coração apenas. Nasci com uma coisa genética, não digo doença, uma coisa genética, […]

E Florbela disse sim.

agosto 28, 2013

0

Lembranças. Cada um tem um jeito de vê-las. As pessoas da minha infância eu as vejo adultas, como se o tempo fosse hoje. Com Florbela está sendo assim. O rosto, com a boca marcante e os olhos bem abertos, e o corpo de mulher esguia são os mesmos que avistei no Iguatemi de Salvador há […]

Se ela disser que sim eu prossigo…

agosto 27, 2013

0

Hoje eu posso confessar: sim, já tive muitos amores. Porque não se pode amar a um amor menos do que se amou ao que se foi ou ao amor que ainda virá.  Amar é uma coisa plena, ainda que nem sempre realizada. O meu primeiro amor foi Bela, sabem dele os que já leram o […]

Teu nome é adjetivo.

agosto 25, 2013

4

Mas és a mulher mais linda que já amei. O amor mais doce que ficou no meu coração. A saudade mais intensa que flutua em minha alma. Uma falta que doi sem doer porque repleta de lembranças boas e desejos ainda mais intensos. Tua suavidade e quentura, juntas, acendem e assopram ao mesmo tempo as […]