Seu olhar vale a pena. Ou: eu já amei assim II.

Olá: Meu nome é Ben Hur Costa. Moro em Conquista. Gostaria de ter a sua consideração de ler o e-mail até o final. Não é vírus, nem é proposta de pirâmide. Rs. Imagino que esteja surpresa por receber um e-mail de alguém que você não…

Leia Mais Seu olhar vale a pena. Ou: eu já amei assim II.

Um pierrot sem colombina. Ou: eu já amei assim

Eu a conheço há tão pouco tempo, mas sinto como se eu fosse me juntar a você por toda a vida. É que acho seu fardo leve. Não vou dizer que tenho essa certeza desde o primeiro dia, mas neste carnaval, depois que corremos na…

Leia Mais Um pierrot sem colombina. Ou: eu já amei assim

Porque é preciso conter enquanto é cedo

Há coisas que acontecem tarde. E de tão demoradas, se amarrotam, viram imagens antigas em tom sépia. Parecem ficar velhas. Viram lembranças curtas, intermitentes, que piscam qual vagalumes a reduzir o escuro do esquecimento. Mas acontece que quando são reencontradas tornam-se novas, causam alvoroço na…

Leia Mais Porque é preciso conter enquanto é cedo