Bahia

Presidente estadual do PT diz que prévia não ajuda em Conquista

Surpreso com a inédita decisão tomada pelo grupo Reencantar de apresentar dois nomes para avaliação interna do diretório municipal no processo de escolha do candidato a prefeito, o presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Everaldo Anunciação, disse que não há nenhuma ilegalidade ou ilegitimidade na decisão do PT local de determinar um prazo para inscrição de nomes, mas que a data não pode ser definitiva e qualquer filiado pode se apresentar como pré-candidato até março, conforme deliberação da direção nacional do partido.

Everaldo Anunciação disse ao BLOG que em reunião nesta sexta-feira, em Salvador, com os presidentes municipais do PT de Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista, ele vai ratificar a resolução do PT nacional, que prevê um calendário para a definição da estratégia partidária visando as eleições do ano que vem. Pelo roteiro, em março será realizada uma conferência para discutir estratégia e tática e as candidaturas serão apresentadas em abril.

“Não tem nenhuma ilegalidade nem falta de legitimidade que nomes sejam apresentados agora, mas não tem essa deliberação de que hoje (ontem) é o dia para que qualquer diretório estabeleça como prazo para apresentação de nomes”, explica o presidente do PT baiano. Segundo ele, o diretório não poderá deixar de receber a inscrição de qualquer filiado mesmo depois da data definida, no caso de Vitória da Conquista, ontem, 17. Até agora se apresentaram oficialmente Márcio Matos, dirigente do MST, Marcelo Neves, professor da UNEB, Odir Freire, secretário municipal, Waldenor Pereira, deputado federal e José Raimundo Fontes, deputado estadual e ex-prefeito.

Sobre a escolha do nome do partido que deverá disputar a eleição de prefeito, Everaldo explicou que além da deliberação do PT em nível nacional de que a estratégia, a tática e a escolha de candidatos deve ser uma combinação dos diretórios municipais com as direções estadual e nacional, a própria conjuntura e a vida real levam à necessidade de entendimento. “Não é a indicação de nomes a melhor estratégia, temos que ver a nossa capacidade de construir a unidade dentro do PT e depois na base aliada, mesmo havendo uma flexibilidade, no caso de Vitória da Conquista, porque é uma eleição de dois turnos”.

Everaldo disse que não acredita que a escolha do candidato do PT a prefeito de Vitória da Conquista se dê por meio de prévia. Para ele, a eleição interna, o bate-chapa, não ajuda no processo atual e é o último recurso. “Eu vou investir até o final para alcançarmos o consenso. Temos que nos empenhar na busca da unidade. Esta é a posição do presidente e da maioria do diretório estadual”, afirmou, esclarecendo que o governador Rui Costa ainda não fez nenhuma manifestação ao partido quanto à questão de Conquista.

Everaldo Anunciação

Everaldo Anunciação, presidente estadual do PT (Foto: Jornal da Bahia Online)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s