Anúncios
Eleições Política Baiana Política Conquistense Vitória da Conquista

Eleições em Conquista: Félix diz que Abel não tem mais lugar no PDT e sinaliza apoio a Fabrício

Poucos dos pré-candidatos que se colocam como opções para suceder o prefeito Guilherme Menezes estão se movimentando tanto quanto o deputado estadual Fabrício Falcão (PCdoB), cujas articulações buscando o fortalecimento da sua pré-candidatura envolvem partidos de todos os campos políticos, a exemplo de PRB, PSDB e PDT, que não fazem parte da base de apoio ao governador Rui Costa. Para Fabrício, isso não é problema, pois o importante é construir um projeto novo de desenvolvimento para Vitória da Conquista. No caso do PSDB, Fabrício aponta alianças que deram certo em várias partes do Brasil, como no Maranhão, onde o governador comunista Flávio Dino, tem como vice o tucano Carlos Brandão, ou em Juazeiro, onde o PSDB apoia o governo do PCdoB.

Na semana passada, um encontro casual entre Fabrício e o presidente local do PSDB, Onildo Pereira Filho, foi flagrado pelo Blog de Anderson, gerando forte repercussão declaração do segundo de que Fabrício seria um dos nomes mais fortes para disputar a eleição de outubro e que já estaria, segundo Onildo, “rodando pneu a pneu” na corrida com Herzem Gusmão, o nome mais forte da oposição. Pelos sinais dados pelos dois lados uma aliança PCdoB-PSDB pode estar a caminho. Os tucanos, no entanto, também falam em candidatura própria, com a entrada no advogado Gutemberg Macedo, ex-presidente da subseção da OAB, e do vereador Arlindo Rebouças, de saída do PROS. E dialogam, ainda, com o PSB, que tem como um dos pré-candidatos o advogado Alexandre Pereira, um dos políticos de mais fácil interlocução em Conquista e amigo pessoal de Onildo Filho.

A conversa mais adiantada, do lado do PCdoB, é com o PDT. A direção do partido enviou a Vitória da Conquista, na semana passada, o advogado Matheus Barreto, para articular a mudança na comissão provisória municipal e encaminhar a discussão sobre alianças para a disputa eleitoral. Por orientação do presidente estadual, deputado federal Félix Mendonça Júnior, Matheus reuniu-se, na sede do PCdoB, com o deputado Fabrício e com os vereadores Andreson Ribeiro, presidente do PCdoB, e Nelson de Vivi. Foi a terceira reunião envolvendo as duas siglas, uma outra está marcada para uma semana depois do carnaval. Mas, a tendência é que o PDT fique mesmo com Fabrício, que poderá, inclusive, indicar o novo presidente da sigla. A escolha recairia sobre o vereador Álvaro Pithon, que está desconfortável no DEM, justamente por apoiar Fabrício. De acordo com Barreto, em enttevista ao Blog do Rodrigo Ferraz, a meta é fazer um PDT mais forte, “para quem sabe, caminhar junto com Fabrício para esta vitória”.

Na segunda-feira à tarde o BLOG conversou com o presidente estadual do PDT. Félix Mendonça Júnior , embora tenha sido mais cauteloso que Matheus Barreto, confirmou que o partido caminha para fechar com Fabrício e foi incisivo ao dizer que o ex-reitor da UESB e suplente de senador Abel Rebouças não terá mais o PDT para seu projeto de ser candidato em Vitória da Conquista. “A união do PDT e do PCdoB em Conquista está sendo alinhavada”, disse Félix, assegurando que as conversas de Fabrício com o PSDB não representam obstáculo para a aliança. O BLOG perguntou: O PCdoB, de Fabrício Falcão, e o PSDB conversam nem neste momento. Há sinais de que podem andar juntos na campanha. Isso impede que o senhor e o PDT definam seu apoio a Fabrício? A resposta de Félix: “Não impede!”.

images (3)
Deputado federal Félix Mendonça Jr. presidente do PDT na Bahia (Foto reproduzida da Internet)

Sobre a direção do partido em Vitória da Conquista, Félix Mendonça disse que as articulações para definir a nova composição municipal estão adiantadas e as conversas com Fabrício incluem esse item. O advogado Matheus Barreto lembrou que Matheus Rodrigues (Mateuzinho), que faz parte da comissão provisória que está sendo dissolvida, é um nome forte, que o próprio Félix gosta. Mas, perguntado se ele já sabe quem dirigirá o partido, o presidente do PDT na Bahia disse que ainda não, e foi incisivo no complemento da resposta: “Só sei que Abel não será!”, e em seguida perguntou se é verdade que o ex-reitor não quer mais sair. Ao saber que, segundo blogs de Conquista, Abel manifestou desejo de ficar depois de não ter conseguido espaço no PSD local, Félix disse: “E agora não terá mais o PDT”.

DSC_0966
Reunião de PDT e PCdoB em Conquista (Foto: Blog do Rodrigo Ferraz)

 

Anúncios

2 comentários em “Eleições em Conquista: Félix diz que Abel não tem mais lugar no PDT e sinaliza apoio a Fabrício

  1. E de quem é a culpa, Giorlando???

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: