Anúncios
Eleições 2016 Política Política Conquistense Vitória da Conquista

Enquanto isso, na política conquistense, um grupo faz planos.

Como disse Pedro Massinha, que entende tudo de Conquista, quase tudo de política e ainda mais de pessoas e sociedade, o Maniff Café, na Rua Rotary Club, vai virando um dos pontos da conversa política em Conquista.

Hoje mesmo, às 18h45, o líder de um agrupamento político que busca conseguir um lugar de destaque na sucessão municipal conversa sobre projetos e tática eleitoral em uma mesa a cinco metros de onde estou. A conversa está séria – e animada.

Ouvi, por exemplo, que o empresário Onildo Oliveira Filho foi convidado a entrar no PDT. Onildo, que há pouco mais de uma semana divorciou-se do PSDB por incompatibilidade de princípios, só teria perguntado: “Como é esse PDT?”.

Outro nome ouvido foi o deputado Fabrício Falcão, pré-candidato pelo PCdoB. Pelo tom, Fabrício é um dos nomes considerados para apoio. Diante de uma manifestada preocupação quanto ao fato de ele ser de um partido à esquerda, a pessoa que faz os comentários justifica: “O PCdoB tem alianças e composições importantes com partidos ‘à direita’, com o PSDB, por exemplo, no Maranhão (governador e vice), Contagem, Juazeiro…

Mas, a frase mais significativa, dita com contundência audível até na sede da subseção da OAB, foi: “Nosso grupo só tem dois caminhos: ou lança candidatura própria ou apoia Herzem Gusmão (PMDB), que é o nome mais forte e que representa, em grande parte, o nosso pensamento”.

2016-02-01 19.33.38.jpgMantenho as identidades guardadas.

Anúncios

0 comentário em “Enquanto isso, na política conquistense, um grupo faz planos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: