Administração Pública

Conquista: casos suspeitos de Zika vírus já chegam a quase metade de todo o ano passado

DSC_0306-2

Com a presença de Eva Chiavon autoridades participaram do mutirão Zika Zero. (Foto: Blog do Anderson)

Vitória da Conquista ainda tem um dos índices mais baixos de infestação domiciliar pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, do Chikungunya e do Zika vírus, que tem assustado o mundo todo e, com a explosão do número de casos confirmados, levou a Organização Mundial da Saúde a considerar uma epidemia mundial. No município, ainda não foi registrado nenhum caso de bebê que tenha nascido com microcefalia, a malformação cerebral que, segundos estudos recentes, tem como uma de suas causas o Zika vírus. Mesmo assim, o número de casos neste começo de ano já é quase metade dos registros do ano pasasdo todo, por isso, a prefeitura tem intensificado as atividades preventivas.

No sábado, 13, agentes comunitários de saúde e de endemias, ao lado de líderes comunitários e autoridades, participaram do lançamento da campanha Zika Zero, em um mutirão que reúne as Forças Armadas e os governos federal, estaduais e municipais. Em Vitória da Conquista o lançamento teve duas atividades – um mutirão no bairro Ibirapuera e uma reunião com prefeitos da região, com a presença da secretária Executiva do Gabinete Civil da Presidência da República, Eva Chiavon. As ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti já vinham sendo feitas antes da campanha do governo federal, tendo com o próprio prefeito Guilherme Menezes à frente.

Guilherme dá exemplo e se engaja pessoalmente

SC1_0847

Na zona rural, Guilherme fala dos riscos dos criadouros domésticos do mosquito. (Foto: Secom/PMVC)

A presença do prefeito em atividades de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypiti, causador da Dengue, da Chikungunya e do Zika vírus, no entanto, não se restringiu ao evento de sábado, com a presença de Eva Chiavon. Guilherme tem participado de reuniões na zona rural e falado, na condição de médico e de prefeito, sobre os cuidados que as pessoas devem tomar para evitar que o mosquito nasça e espalhe o vírus do Zika, por exemplo, que é Acompanhado da secretária de Saúde, Márcia Viviane de Araújo, o prefeito esteve nos distritos e Iguá e Bate-Pé e chamou a atenção dos moradores para o risco de o mosquito estar sendo criado pelo morador sem saber. “É preciso ter todo cuidado, por 100% dos criadouros estão dentro de casa e nos quintais”.

Segundo a secretaria muncipal de Comunicação, desde o início de janeiro deste ano, dez bairros de Vitória da Conquista já foram visitados. As equipes de combate às endemias fazem cerca de 30 visitas por dia a locais denunciados por suspeita de focos de doenças, além de cumprir o cronograma de visitas já planejadas. Mensalmente, são visitados 182 pontos estratégicos, entre os quais se incluem cemitérios, borracharias e ferros-velhos. O mais recente índice municipal de infestação do mosquito, aferido em dezembro do ano passado, é de 2,4%.

NÚMEROS DO AEDES AEGYPTI (ATÉ O DIA 13 FEVEREIRO)
1. Nível de infestação do mosquito Aedes aegypti no município/cidade: 2,4% (levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti – Liraa) de dezembro de 2015)

2. Casos em 2016 *

Dengue: 545 suspeitas
Chikungunya: 1 suspeita
Zika: 12 suspeitas

3. Casos em 2015

Dengue: 600 suspeitas
Chikungunya: 2 suspeitas
Zika: 33 suspeitas

Casos confirmados em 2015

Dengue: 362 casos
Chikungunya e Zika: nenhum.

* – A Secretaria de Comunicação da PMVC não informou se houve casos de dengue confirmados no município.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s