Eleições

Depois de Vitória no T.S.E, Herzem Gusmão deve chamar para si liderança dos debates na oposição

 

Herzem aeroporto

Herzem e correligionários comemoram vitória no TSE (Foto: Blog da Resenha Geral)

Não há dúvida de que a notícia mais impactante da política conquistense no mês de fevereiro foi a vitória do deputado Herzem Gusmão no Tribunal Superior Eleitoral (T.S.E), quando, por 5 votos a 2, os ministros consideraram que é improcedente ação movida contra ele pela Frente Conquista Popular, com o PT à frente, ainda em 2011. Com a decisão, o empecilho que havia para a candidatura do radialista a prefeito de Vitória da Conquista se desfez. Agora, Herzem está mais no campo do que nunca e fica mais à vontade para buscar o apoio dos dois outros partidos que formam a trinca forte da oposição no município e que também anunciam candidaturas próprias, o DEM, com Marcelo Melo e o PSDB com Arlindo Rebouças.

Nesta nova etapa da sua campanha, Herzem vai em busca da credibilidade perdida. Ele sabe que tem muita gente de peso, na política e no empresariado, que estimula outras candidaturas no mesmo campo de oposição, porque, dizem, não confiam plenamente que ele faria uma gestão em que possam confiar. Mas, quem anda com o peemedebista afirma que ele já mudou algumas posturas e que uma prova de que ele “está mais maduro e até mais humilde”, é que passou esse tempo todo sem se arvorar a ser o único candidato e dizendo-se aberto ao diálogo pela unidade, mesmo com todas as pesquisas mostrando que ele está bem à frente dos demais pré-candidatos.

A experiência na Assembleia, um ambiente em que ele é apenas mais um de uma constelação de 63 políticos, muitos com influência estadual e partidária bem maior que a dele, teria ajudado Herzem a compreender melhor a necessidade de conviver com vários pensamentos e tendências políticas. Agora, sem a pressão de ação judicial que poderia tirá-lo do pleito a qualquer momento, o pré-candidato do PMDB deve chamar mais para si a liderança dos debates sobre os caminhos da oposição em Conquista, o que é legítimo. O contrário seria negligência política e, diante do quadro local e estadual, será pouco inteligente alguém do mesmo campo contestar isso.

Pela análise de algumas pessoas que acompanham o deputado do PMDB e de especialistas em campanha eleitoral, Herzem não irá “com muita sede ao pote”, como se diz, porque o objetivo é aglutinar e não espalhar. Talvez por isso tenha sido tíbia a sua recepção, na semana passada, logo depois do resultado do julgamento do T.S.E, quando apenas cerca de 40 pessoas o esperaram no Aeroporto Otacílio Figueiredo. Chegou a ser divulgado que haveria uma carreata, logo desmentido pela direção do PMDB de Conquista. Para o grupo que o apoia, foi demonstração de bom senso e prudência. Para os adversários, medo de um fiasco. O BLOG aposta na primeira opção. Bem posicionado como está nas pesquisas, Herzem Gusmão puxaria muita gente se quisesse fazer um evento maior. Não fez porque não quis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s