Depois de ter se destacado como deputado Herzem deixa a Assembleia e intensificará campanha para prefeito

Posted on quarta-feira, 1 junho 2016

0


Herzem Deputado

Herzem fala em uma das comissões das quais participou na Assembleia Legislativa.

De Herzem Gusmão, pré-candidato do PMDB à Prefeitura de Vitória da Conquista, pode-se dizer muita coisa. Contra e a favor. Na sua trajetória de radialista polêmico e um tanto quanto brusco, digamos, ele deve ter cometido erros pelos quais ainda paga. E ainda tem o que alguns chamam de incoerência, por ter sido um dos maiores responsáveis pela criação do mito Doutor Guilherme e depois ter se virado contra a criatura, reivindicando o lugar para si mesmo.

Como político dizia-se haver um Herzem muito cheio de si, carregado de vaidade e que se supunha dono da verdade em tudo aquilo que se envolvia. Talvez, não posso negar nem afirmar. Mas, o Herzem Gusmão que tenho ouvido e analisado, eu na condição de jornalista de política e ele de político, demonstra ter se afastado – ou estar tentando se afastar – das imagens, caricaturas e estigmas resultados de si mesmo ou pespegados nele por motivações diversas.

Não se pode negar ao Herzem histórico que ele foi durante algumas décadas o maior e mais importante (o único durante algum tempo) formador de opinião da (débil) imprensa conquistense. Assim como não se pode negar ao Herzem atual o valor de seu mandato como deputado estadual interrompido ontem, porque devolvido ao titular, Bruno Reis, que precisou desincompatibilizar-se do cargo de secretário municipal em Salvador para poder ser o vice-prefeito na chapa de ACM Neto na disputa pela reeleição.

Com o afastamento, Herzem vai, como se diz na gíria, cair no campo com mais intensidade, na busca pela vitória nas eleições do dia 2 de outubro. Anuncia que vem com vontade de correr trecho, falar de perto com o eleitor e de ouvir aliados e possíveis, mas resistentes, futuros aliados. Quer a unidade, diz que sem impor, mas considerando os números das pesquisas eleitorais e as perspectivas de cada pré-candidato da oposição ao prefeito Guilherme Menezes. E ele está na frente, bem na frente.

Como deputado, o conquistense Herzem Gusmão  marcou fortemente a sua presença e do município e da região que representou. Participando das comissões e discursando no plenário, Herzem colocou – positivamente – o dedo em quase todos os assuntos importantes que passaram pela Assembleia Legislativa da Bahia e, sempre que possível, direcionando o foco a Conquista e Sudoeste da Bahia. Para um deputado de primeiro mandato, Gusmão chamou a atenção pela vontade de participar, pela coerência e pelos encaminhamentos feitos. Não vou mencionar projetos ou citar momentos e falas dele no exercício do mandato, isso o leitor tem disponível no site da Assembleia ou no blog da Resenha Geral. Mas, não estou inventando.

Posso dizer que o trio conquistense de parlamentares estaduais merece o elogio pelo compromisso e desempenho. José Raimundo Fontes (PT) e Fabrício Falcão (PCdoB) têm atuado com responsabilidade e grande empenho, mas o artigo comenta o mandato de Herzem pela circunstância de ele ter sido interrompido ontem – e isso é notícia em si – e também pelo fato de Herzem ter conseguido destacar-se já em seu primeiro mandato, num tempo curto de 15 meses. Isso tem relevância política.

Se Herzem Gusmão conseguir eleger-se prefeito e dedicar-se à gestão como se dedicou ao mandato de deputado estadual Vitória da Conquista não sentirá grandes abalos com a saída do PT e o fim do projeto tão bem conduzido por Guilherme Menezes, que foi competentíssimo na construção das condições que propiciaram o presente desenvolvimento do município.

Sorte de Conquista pelo que teve e pelo que ainda pode ter. E agora não estou me referindo somente a Herzem, a quem parabenizo pelo mandato de deputado e pela visível mudança de postura política, cada vez mais afeita ao diálogo. Digo que há muito Conquista não tem uma plêiade de candidatos a prefeito tão capazes de manter as coisas boas já conseguidas e de avançar, mantendo a tendência e o potencial históricos de uma cidade cujo destino é crescer sempre.

“Cheguei em março do ano passado com duas grandes responsabilidades: a  de representar a minha querida terra, Vitória da Conquista, e a de substituir um jovem e talentoso Bruno Reis. Foi uma experiência gratificante e agradeço a todos que colaboraram com a nossa nobre missão de representar a região Sudoeste em Salvador”.

Herzem Gusmão