Forró Pé de Serra do Piripiri termina valorizando forró puro e Joel Pinheiro

Posted on sexta-feira, 24 junho 2016

0


O Forró Pé de Serra do Piripiri, que encerra a sua oitava edição nesta noite fria de sexta-feira, com shows de Andrade de Sertânia, Caetano Bonfim e Banda Perpétua, Edson Dias, Robertinha e o grupo Xamêgo Proibido, se tornou tradicional e uma festa que atrai grande público local e regional pela sua programação, marcada pelo respeito ao forró mais puro. Mas, como é praxe nas promoções do governo municipal, há sempre um ponto a ressaltar, além da qualidade do evento e da sua natureza participativa: o destaque e a homenagem a artistas e personalidades que atuam para engrandecer a arte e a cultura.

No Forró Pé de Serra do Piripiri deste ano, o personagem realçado foi o mineiro Joel Pinheiro, um dos melhores sanfoneiros do país, morador de Vitória da Conquista há 41 anos e parceiro de nomes da música nacional a exemplo do Trio Nordestino, Dominguinhos e ninguém menos que Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Joel tem 80 anos de idade e 68 anos de forró. Em sua longeva carreira, fez milhares de pares arrastarem os pés com a maestria de quem sabe, como poucos, acariciar a sanfona que aprendeu a tocar com o pai, aos 12 anos de idade

Guilherme e Joel O prefeito Guilherme Menezes entregou  uma placa a Joel, na quinta-feira (23) e nos intervalos dos shows vídeos com depoimentos sobre o artista foram exibidos. Na sua vez de se apresentar, Joel Pinheiro, além da habitual sanfona de 120 baixos, também presenteou a plateia com o seu “pé de bode”, nome popular da sanfona de 8 baixos. Nas mãos habilidosas do artista, o instrumento musical, que intimida até mesmo os amantes de um bom pé de serra, parecia um brinquedo pequeno do qual ecoavam sons rítmicos através do puxado do fole.

27868385205_9585f3a8bd_kO público presente apreciou a apresentação e aplaudiu a escolha do artista como o homenageado do Forró Pé de Serra do Piripiri, que em edições anteriores reverenciou Humberto Teixeira, Dominguinhos, Zé Dantas, Luiz Gonzaga, Sivuca, Jackson do Pandeiro e Patativa do Assaré.

Sobre a homenagem nesta oitava edição da festa, o sanfoneiro, que adquiriu nos palcos o sustento da família, se sentiu lisonjeado. “Agradeço primeiro a Deus e depois ao governo municipal a e a cidade de Vitória da Conquista por essa linda homenagem. É um prazer ser homenageado nessa festa que valoriza o forró pé de serra original”.

Para o prefeito Guilherme Menezes, a homenagem a Joel Pinheiro em 2016 é muito justa e significativa. “Esta não foi apenas uma escolha do Governo Municipal, pois teve o apoio de todos os artistas da cidade. Além de manter a tradição do forró, Joel Pinheiro soube fazer amizades, pois mais importante do que ter fama é ter reconhecimento, reconhecimento materializado hoje com esta singela homenagem”, sintetizou o gestor sobre os motivos que levaram a Administração Municipal a escolher Joel Pinheiro como artista homenageado.