PSB reclama de falta de foco estratégico e anuncia desistência de Lídice à candidatura em Salvador

Posted on segunda-feira, 11 julho 2016

0


Senadora Lídice da Mata (PSB-BA) discursa em sessão do Congresso para comemorar o Dia Internacional da Mulher, com a entrega do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz 2013 e a instalação da Procuradoria da Mulher no Senado

Em nota divulgada nesta segunda-feira, o diretório municipal do PSB de Salvador anuncia que a senadora Lídice da Mata não é mais pré-candidata a prefeita da capital. A nota já começa dizendo que o PSB nunca concordou com a ideia de pulverização de candidaturas no campo governista, como defendia o PT, e sempre buscou a unidade da esquerda. Afirma que a candidatura de Lídice “não foi um pleito do PSB, mas sim, uma proposta surgida de outros partidos, inclusive do PT, para fortalecer o campo da centro-esquerda”, porque seria a senadora o nome com maior competitividade entre as pré-candidaturas colocadas (Alice Portugal, do PCdoB, e Juca Ferreira, do PT), pontuando em todas as pesquisas “com mais de dez por cento da preferência popular”.

O PSB anota que para “fazer um enfrentamento real ao atual prefeito é necessário constituir uma frente de centro-esquerda liderada por partidos de penetração popular e densidade política na cidade” num claro recado à pré-candidatura da deputada Alice Portugal, que teria sido o entrave real para que houvesse unidade em torno do nome de Lídice. O PCdoB não abriu mão de ter Alice candidata e sequer aceitou proposta feita pelo PT e pelo governador Rui Costa, de que o nome lançado fosse da também comunista Olívia Santana, que teria mais densidade e penetração nas comunidades da periferia.

Embora as primeiras linhas da nota deixem claro que Lídice saiu porque só disputaria com apoio do governador, do PT, do PCdoB e dos demais partidos de esquerda e  centro-esquerda que formam a base de apoio do governo do estado, o PSB de Salvador deu uma explicação final: falta foco estratégico. As discussões se dariam apenas em torno de composições e coligações para eleger vereadores e não sobre a importância de ter um nome que possa levar a disputa majoritária ao segundo turno, o que o partido e a própria Lídice acreditavam que só a senadora poderia fazer.

“Contudo, até o momento, as conversas sobre as eleições têm se voltado prioritariamente para a composição da chapa proporcional, em detrimento da construção estratégica da tomada de uma posição comum e de uma chapa majoritária que possibilite esse enfrentamento [ao prefeito ACM Neto, líder nas pesquisas de intenção de voto]. Este impasse tem gerado desgastes que nenhum proveito traz no sentido da construção de um modelo alternativo para a cidade do Salvador”, enfatiza a nota dos socialistas, para encerrar dizendo que Lídice da Mata agradece “ao PT, ao PTN, ao PP e ao PSL e informa que declina da indicação da sua candidatura Prefeitura de Salvador”. A decisão foi tomada durante reunião realizada ontem (10 de julho de 2016) e comunicada oficialmente ao PT, finaliza a nota assinada por Waldemar Oliveira, presidente do diretório municipal do PSB de Salvador.