Contratos chegam ao fim e médicos cubanos deixarão Vitória da Conquista até 2017

Posted on terça-feira, 1 novembro 2016

0


Os onze médicos cubanos que vieram trabalhar em Vitória da Conquista como parte do Programa  Mais Médicos, criado no governo da presidente Dilma Rousseff, deixarão o município até os primeiros dias de 2017. Na segunda-feira (31), os profissionais tiveram uma reunião de despedida com a presença do prefeito Guilherme Menezes.

sc2_8725sc2_8715Os médicos cubanos começaram a chegar a Conquista em novembro de 2013. Agora, com o contrato de três anos chegando ao fim, começam a deixar o município. Três deles vão embora já nesta semana. Outros três saem em dezembro deste ano. Os cinco restantes deixam o município no início de 2017.

“A convivência e o trabalho em Vitória da Conquista foram inesquecíveis”, afirmou a médica Magaly Pérez López, que trabalhou na Venezuela entre 2003 e 2011 e, antes de chegar a Vitória da Conquista – onde atendeu no distrito de Veredinha – teve como posto de trabalho a Policlínica em Havana, a capital cubana.

“Eu me lembrava que, quando nós chegamos aqui, fizeram uma entrevista”, contou Magaly. “No meu caso em particular, me perguntaram o que eu esperava dar para o povo do Brasil. E eu falei: entre outras coisas, o meu coração. E, na verdade, meu coração fica. A gente vai embora, mas ele fica. Muitas lembranças boas, muita experiência, no plano pessoal e no do trabalho”, acrescentou a cubana.

Ao agradecer aos cubanos, o prefeito Guilherme Menezes mencionou a política de solidariedade internacional que caracteriza a atuação do governo da ilha. “A humanidade deve muito a Cuba”, disse o prefeito Guilherme Menezes. “Vocês trouxeram calor humano e eficiência. E não imaginam a riqueza que vão deixar aqui”, disse ainda o gestor.