Boa notícia do governo Herzem: Emurc inicia recuperação, paga salários e retoma obras

Posted on sexta-feira, 3 fevereiro 2017

0


Nesta sexta-feira, a Emurc concluiu a pavimentação da Rua Tibiriçá, no Vila América. Ela foi a quarta via do bairro a receber asfalto esta semana. Além da pavimentação, a Emurc está implantando meios-fios, sarjetas e calçadas no Vila América. A retomada dos trabalhos no Vila América marca a retomada da ação da Emurc, que teria sido encontrada pela atual administração sem condição de operar por falta de asfalto e… dinheiro. Na semana que vem a empresa deve continuar o asfaltamento em outras áreas da cidade, graças à aquisição de insumos para a produção de asfalto, a recuperação de três rolos compressores e uma patrol, além de muita economia.

IMG_3007.JPG

José William está confiante na recuperação da Emurc com apoio do prefeito Herzem Gusmão

Outra boa notícia, segundo José William de Oliveira Nunes, presidente da Emurc, é que a empresa regularizou o pagamento dos salários. Depois de quitar o mês de dezembro, que a administração anterior deixou sem pagar, a Emurc depositou na conta dos funcionários, no último dia do mês de janeiro, a remuneração relativa a janeiro. “Com apoio do prefeito, negociações internas e externas e a colaboração da equipe de direção e dos funcionários, podemos dizer que estamos conseguindo colocar a Emurc nos eixos e a empresa continuará a prestar bons serviços a Vitória da Conquista”, anunciou José William.

Na conversa com o BLOG, o presidente da Emurc informou que a empresa conseguiu adquirir insumos para a produção do CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente, o asfalto, como conhecemos) com uma negociação em que será possível pagar depois. “Compramos fiado”, disse José William e complementou: “É um sinal de que o crédito está voltando, pois os fornecedores percebem a firmeza do nosso prefeito e do nosso plano de recuperação”. Foram cerca de R$ 250 mil em insumos, dos quais 45 toneladas de CAP (Cimento Asfáltico de Petróleo, o principal componente), que propiciarão uma produção de 750 toneladas de CBUQ. Essa produção dá para asfaltar 1.500 metros de ruas com cerca de 7 metros de largura.

OBRAS NA PRIMETRAL REATIVADAS

perimetral-arquivo

Obra na Perimetral. (Foto: arquivo)

José William também falou da retomada das obras na Avenida Perimetral, o maior projeto de intervenção urbana em execução na cidade. E também manifestou preocupações. Primeiro a parte boa: a Emurc está fazendo a terraplenagem de toda a extensão da avenida que ainda não tinha recebido esse serviço. O trabalho das máquinas está sendo executado da altura do Residencial Greenville até a Olívia Flores. “E não queremos mais parar, essa é a determinação do prefeito Herzem Gusmão e vamos nesse ritmo até entregar à população a obra”, assegurou William. Ele também disse que nos próximos dias, antes do início de março, se possível, vai começar a obra de recapeamento das avenidas.

“Estamos definindo com a equipe técnica qual será a avenida pela qual iniciaremos os serviços. Inicialmente pensamos na Avenida Alagoas ou Bartolomeu de Gusmão, mas a palavra final deve ser do prefeito, a quem apresentaremos as justificativas técnicas”, explicou o presidente. Em seguida ele disse que a reativação dos serviços e o pagamento do pessoal foi possível porque a Emurc fechou um contrato para execução de uma obra de terceiros e que o cliente aceitou adiantar os valores, “numa demonstração de confiança nesta nova gestão”.

Mas, e as preocupações? José William diz que teme pelo uso, feito pela administração anterior, de bueiros ARMCO, em lugar de pontilhões, na passagem do córrego existente no percurso da Perimetral, à altura do novo shopping center. Ele lembrou que quando a obra do anel viário estava sendo finalizada a engenharia percebeu que os bueiros ARMCO colocados no ponto em que a rodovia conflui com a estrada de acesso à universidade não dariam conta, sendo construído um pontilhão, “a mesma coisa que a gestão anterior deveria ter feito, para evitar risco no futuro. Porque não se pode pensar numa obra dessas com um horizonte menor que 25 anos”, argumentou.