Herzem deve nomear secretário de Comunicação nas próximas horas e número de secretarias vai a quinze

Posted on sexta-feira, 3 fevereiro 2017

0


Logo após a eleição o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, disse que reduziria a quantidade de secretarias e de cargos em comissão nomeados. Do organograma oficial da prefeitura constam 17 secretarias, a saber: 1. Administração; 2. Agricultura e Desenvolvimento Rural; 3. Comunicação; 4. Cultura, Esporte e Lazer; 5. Desenvolvimento Social; 6. Educação; 7. Finanças e Execução Orçamentária; 8. Gabinete Civil; 9. Governo; 10. Infraestrutura Urbana; 11. Meio Ambiente; 12. Mobilidade Urbana; 13. Procuradoria; 14. Saúde; 15. Serviços Públicos; 16. Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico e 17. Transparência e Controle, além da Emurc. Em coletiva de imprensa no dia 19 de dezembro, Herzem anunciou os nomes de 12 secretários e do presidente da Emurc. Na entrevista o prefeito enfatizou a redução na quantidade de pastas e fez referência aos 12 apóstolos de Cristo.

equipe-herzem

Reunião do prefeito com os 12 secretários que começaram (mais Emurc, Fundação de Saúde e Ouvidoria). Agora, são mais três lugares.

Em entrevista ao BLOG, em 14 de setembro de 2015, disse que a administração só precisaria “de, no máximo, dez secretarias. No meu coração, na minha cabeça, no meu pensamento: oito secretarias, para começar a fazer uma revolução e governar esta cidade”. Dois meses depois, ele voltaria a afirmar a sua convicção de que as finanças da prefeitura estariam em melhor situação se o número de secretarias fosse menor que o então existente. “Eu também diria que a Prefeitura poderia estar com as finanças em situação bem melhor se nós estivéssemos governando com, no máximo, dez secretarias; eu diria que já se governa com oito, mas vamos imaginar dez secretarias, com redução substancial de cargos de confiança, que tem demais”.

Hoje, 33 dias depois de assumir o governo com 12 secretarias, sendo que duas oficialmente acumuladas por secretários de outras pastas, já são 14 e nas próximas horas devem ser 15 os cargos de primeiro escalão do governo Herzem, já que até o fim desta sexta-feira deve ser anunciada a reativação da Secretaria de Comunicação (se cogitou torná-la uma agência de notícias, com status de secretaria, mas fontes do governo confirmam que será mesmo secretaria). Com a Comunicação reativada só ficarão fora as secretarias de Mobilidade Urbana (acumulada pelo secretário de Infraestrutura, José Antônio Vieira) e de Governo (atribuída não oficialmente ao secretário de Gabinete Civil, Marcos Ferreira).  A conta não inclui os cargos de diretoria na Emurc (três) e na Fundação Esaú Matos, todos com remuneração de primeiro escalão.

As duas últimas nomeações, publicadas no Diário Oficial do dia 1º de fevereiro, foram do advogado e jornalista Diego Gomes, que estava na Diretoria de Habitação de Interesse Social, da Secretaria de Desenvolvimento Social, e da paisagista Luzia Lúcia Vieira, irmã do secretário José Antônio, para a Secretaria do Meio Ambiente. Na véspera do anúncio do secretariado Diego chegou a ter seu nome veiculado na imprensa como secretário da pasta que ora passa a ocupar. Já Luzia Vieira, estava no cargo de coordenadora geral do Meio Ambiente. A nomeação dela como secretária da pasta é vista como uma forma de o prefeito Herzem Gusmão mantê-la no governo, já que sua presença no cargo anterior configurava nepotismo, segundo lei municipal 281/2006, ratificada pela Súmula Vinculante 13, do Supremo Tribunal Federal. Luzia era o único caso de nepotismo comprovado no governo Herzem.  Agora, ela e o irmão são as únicas pessoas da mesma família em cargo de primeiro escalão da nova administração municipal.

luzia-e-ze-antonio

Luzia Vieira estava na coordenação de Meio Ambiente, o que era nepotismo, agora é secretária como o irmão José Antonio