Com Rede de Proteção da Mulher, Desenvolvimento Social faz mais uma reunião para discutir ações e metas

Posted on sexta-feira, 10 fevereiro 2017

0


rede-de-protecao-a-mulher-1

Irma Lemos apresenta intenções da SEMDES e assegura apoio aos parceiros no projeto de desenvolvimento social em Conquista

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEMDES) de Vitória da Conquista vem realizando reuniões com os diversos setores internos e segmentos que atuam na área, para conhecimento de demandas e discussão de ações e metas. As reuniões são lideradas pela secretária Irma Lemos, que também é vice-prefeita. O encontro mais recente ocorreu na quarta-feira (08), com da Rede de Proteção da Mulher. A reunião, que teve a orientação técnica da Coordenação de Políticas Públicas para as Mulheres, teve a participação dos representantes dos serviços que compõem a Rede de Assistência Social e demais órgãos municipais, além da Polícia Militar, Ministério Público Estadual, Câmara de Vereadores e entidades da sociedade civil.

A secretária Irma Lemos destacou a importância da Rede de Proteção para o enfrentamento a todos os tipos de violência contra a mulher e lembrou o papel importante das vereadoras presentes na reunião, Lúcia Rocha, Nildma Ribeiro e Márcia Viviane Sampaio, “nós precisaremos de todos nesta luta, para que possamos combater a violência contra a mulher. Vamos trabalhar juntos para o fortalecimento desta Rede”, salientou Irma.

rede-de-protecao-a-mulher-2Atualmente a Rede é composta por 33 entidades e por todos os Centros de Referência Especializados em Assistência Social (CREAS) e Centros de Referência em Assistência Social (CRAS). A coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres Sabrina Menezes lembrou que a atuação de forma articulada e integrada entre entidades governamentais e não governamentais possibilitará o melhor atendimento às vítimas de violência, e acrescentou: “nós também estaremos estimulando o caráter preventivo da Rede com atuação multissetorial, abrangendo ações na educação, saúde, comunicação, segurança, entre outros”.

Na oportunidade, a gerente do CRAV, Dayana Andrade, apresentou a equipe de atendimento que é responsável pelo trabalho junto às vitimas de violência e explicou o funcionamento do serviço, “nossa preocupação é sair daquilo que deve ser feito, para colocar em prática tudo aquilo que temos falado”, destacou Dayana.

Já a advogada e presidente do Conselho da Mulher, Arlene Santos, falou sobre a importância do Conselho na fiscalização destas ações, “nosso conselho está de portas abertas para todas as mulheres, atuando não apenas na fiscalização, mas também na luta pela ampliação dos serviços de atendimento, como a Delegacia em Defesa da Mulher, que atualmente, funciona em horário comercial de segunda a sexta-feira, quando deveria funcionar em regime de plantão, todos os dias da semana”, ressaltou Arlene.

Com texto e fotos da Secom/PMVC