Procurador Geral de Poções destaca determinação do prefeito Leandro Mascarenhas em ajustar as contas

Posted on segunda-feira, 20 março 2017

0


WhatsApp Image 2017-03-18 at 13.23.36

Carlos Eduardo Oliveira, procurador

Nomeado procurador-geral pelo prefeito Leandro Mascarenhas, no dia 7 de março, o advogado Carlos Eduardo Alves de Oliveira, conhecido como Doutor Carlinhos, acredita que o município de Poções passará por um período dos mais produtivos. Segundo o procurador, essa expectativa da população deverá ser correspondida “tendo em vista o comprometimento do novo gestor com a população. Carlinhos afirma que muitas ações neste sentido já estão sendo tomadas pela atual administração.

Entre os projetos que já estão encaminhados inclui-se a construção de um aterro sanitário, obra considerada fundamental para resolver um dos problemas mais graves da cidade. Outro ponto importante, de acordo com o advogado, é que a determinação do prefeito Leandro Mascarenhas também está dando resultado sobre as contas da prefeitura. “O índice constitucional de gastos com pessoal, que estava em quase 80%, hoje está na casa dos 60% e vamos atingir o índice de 54%”, explicou Carlinhos, acrescentando que a administração também está “conseguindo baixar os valores de contratação de prestação de serviços, buscando qualidade sem gastos excessivos”.

Leandro Mascarenhas Poções

Prefeito Leandro Mascarenhas

Ao assumir a prefeitura, Leandro Mascarenhas encontrou servidores sem receber o salário de dezembro e o 13º a quem têm direito, tendo negociado com o sindicato em busca de um acordo que está permitindo pagar os atrasados. Nesta e outras etapas, o prefeito teve o suporte da equipe da Procuradoria Geral, que tem a obrigação de avaliar juridicamente todos os atos do Chefe do Executivo. “O prefeito tem a autonomia e a determinação, mas cabe à procuradoria orientar o gestor com escopo de ele não errar. E posso afirmar e garantir que os procuradores e assessores são os mais qualificados da região, quiçá da Bahia”, assegura o procurador Carlos Eduardo Alves de Oliveira.