Política

Rui mantém agenda em Conquista mesmo após prisão de Lula. Petistas locais não se manifestaram

Logo após a decretação pelo juiz Sérgio Moro da prisão do ex-presidente Lula, dirigentes do Partido dos Trabalhadores e aliados começaram a convocar militantes e apoiadores para uma vigília a se iniciar na manhã desta sexta-feira, em São Bernando do Campo (SP), onde Lula mora. Sérgio Moro decretou a prisão do ex-presidente, no fim da tarde da quinta-feira, menos de 17 horas após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de negar habeas corpus preventivo ao ex-presidente, condenado a 12 anos e um mês de prisão.

Lula recenteA decisão do juiz de decretar a prisão foi muito criticada por aliados. A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), disse que a ordem de prisão é uma “violência sem precedentes na nossa história democrática” e disse que Moro está “armado de ódio e de rancor, sem provas e com um processo sem crime, expede mandado de prisão para Lula, antes de se esgotarem os prazos de recurso. Prisão política, que reedita os tempos da ditadura”. O senador Humberto Campos (PT/PE) chamou a decisão de Moro de açodada. Já a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM) chamou a prisão de barbaridade e convocou a militância a reagir.

Adversários do ex-presidente e do PT comemoraram a decisão de Moro. Para a maioria dos políticos que se expressaram sobre a decisão do STF e a medida do juiz de Curitiba disseram que se trata de um novo momento para o país, sendo uma demonstração de que a lei vale para todos. O deputado Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, por exemplo, divulgou nota elogiando Sérgio Moro e afirmou que a prisão de Lula “traz esperança aos brasileiros”. Para ele, o país “mudou e vive um novo momento” e quem não tiver consciência disso estará fora da política e preso respondendo pelos crimes cometidos.

Na Bahia, o governador Rui Costa se manifestou nas redes sociais no final da tarde e reclamou que a decisão do STF, tomada na noite de quarta-feira, foi um escândalo, classificando de “uso político da justiça para perseguir politicamente adversários e quem eles não gostam.” Para Rui Costa, faltou justiça e houve perseguição. “Isso não é justiça, é perseguição. Nenhum cidadão está acima da lei. Se cometeu um erro, ele tem que pagar. Mas para saber se o cidadão cometeu um erro ou não tem que apresentar o mínimo de prova. Eles reviraram a casa de Lula, a casa dos filhos, a conta dos filhos, a conta da mulher de Lula, viraram tudo de perna para o ar. Há cinco anos que ‘revistam’ o Lula e nunca acharam nada”, disse o governador.

Até o final da noite, Rui não havia feito comentário público sobre a decretação da prisão. A assessoria do governador também não informou se ele vai a São Bernardo do Campo, para onde é certa a ida dos senadores e deputados federais baianos, além do ex-governador Jaques Wagner, um dos amigos mais próximos do ex-presidente Lula.  Até as 22h45 desta quinta-feira, a agenda de Rui Costa em Vitória da Conquista, onde ele deve chegar às 9 e meia da manhã, estava mantida.

O BLOG também pesquisou nos perfis e páginas dos deputados e lideranças do PT e de partidos aliados, como os deputados Waldenor Pereira, José Raimundo Fontes (PT) e Fabrício Falcão (PCdoB), além do presidente municipal do PT, Rudival Maturano, e não viu qualquer manifestação em relação à prisão de Lula. Todos estes provavelmente emitirão nota ou falarão à imprensa nas próximas horas.

VÍDEO: RUI COSTA DIZ QUE DECISÃO DO STF É PERSEGUIÇÃO POLÍTICA

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s