Comércio

Sheila Lemos divulga nota esclarecendo posição sobre funcionamento do comércio conquistense no dia 31

Sheila Andrade

Sheila Lemos Andrade explica posicionamento quanto à polêmica da abertura do comércio no Corpus Christi (Foto: BLOG DO ANDERSON)

A presidente da Câmara de Diretores Lojistas de Vitória da Conquista e pré-candidata a deputada estadual, Sheila Lemos Andrade, divulgou nota na manhã desta sexta-feira, explicando sua posição pessoal em relação ao funcionamento do comércio conquistense no próximo dia 31, data em que os católicos comemoram o Corpus Christi . Segundo Sheila Lemos, a decisão de abrir as lojas não foi tomada por ela, em particular, mas pelo conjunto da diretoria da CDL, sem que ela votasse na questão, mas tenha se manifestado informando que a sua loja não abriria.

Na nota, a presidente ressalta que a decisão tomada pela diretoria da CDL “em nenhum momento quis ser contra a comunidade católica, contra os trabalhadores ou contra a cidade, mas, sim, como eu já disse, pensou em dar mais uma opção à população, com chance de fazer suas compras em um dia mais tranquilo, no comércio de rua da cidade, a exemplo do que acontece nos shoppings e nos grandes supermercados na maioria dos feriados e dias santos”.

Com a repercussão do anúncio do funcionamento do comércio no dia 31, com muita gente atacando a presidente da entidade sem conhecimento de causa, Sheila Lemos Andrade propôs à diretoria um posicionamento alternativo e os comerciantes decidiram pelo funcionamento facultativo: só abrirão as lojas que assim o desejarem, considerando que o dia de Corpus Christi não é feriado oficial, nacional, estadual ou municipal.

Leia a nota enviada pela presidente da CDL à imprensa:

Nota aos católicos, comerciários e ao povo em geral de Vitória da Conquista

Nos últimos dias têm circulado em redes sociais protestos contra a abertura do comércio no próximo dia 31, Corpus Christi, atribuindo a mim essa decisão que contrariou uma boa parcela da cidade. Chegam a dizer que eu cancelei o feriado, em um equívoco de muitos e maldade de alguns, já que nenhuma pessoa sem mandato no Poder Executivo ou no Legislativo pode mudar este ou outro feriado.

Sou de família católica e tenho o maior respeito por minha religião e pela religião dos demais. Sei da importância do Dia de Corpus Christi para a comunidade católica de minha cidade e jamais cometeria contra esta ou outra data qualquer ofensa. Por isso, esclareço que:

A decisão da abertura das lojas no dia 31 foi tomada pela diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas, em sua maioria, em reunião no dia 3 deste mês. Na referida reunião, na condição de presidente, eu sequer votei e fiz questão de deixar claro que a nossa loja não abrirá no Dia de Corpus Christi. Apesar de minha posição pessoal e como lojista, acatei a decisão da maioria da diretoria, como não poderia ser diferente, por se tratar de um colegiado democrático em que a presidente não toma decisões dessa natureza sozinha, e me coube fazer o anúncio do que foi definido, tornando a decisão em prática.

Diante de uma justificável reação da comunidade católica conquistense, em especial, voltei a consultar a diretoria da CDL sobre a data, propus, diante da decisão já oficializada de funcionamento do comércio no dia 31, que as lojas abrissem somente das 8 às 13 horas, de modo que, sem prejudicar a realização das atividades religiosas do dia, também se pudesse propiciar ao comércio mais uma oportunidade de enfrentar a crise e à população a opção de poder fazer compras em um dia mais tranquilo, resultando em ganhos para todos, em vários sentidos, inclusive na manutenção dos postos de trabalho que o comércio garante em Vitória da Conquista. Por fim, a diretoria entendeu que o funcionamento no dia 31 será facultativo, a critério de cada lojista.

É visível que, além da reação legítima de muitas pessoas, católicos e comerciários, por exemplo, há uma intenção clara de me atingir pessoalmente e por razões políticas, ao colocarem uma foto minha, atribuindo à minha pessoa a decisão do funcionamento do comércio no Dia de Corpus Christi, chegando ao ponto de inventarem que cancelei o feriado ou que estou impondo que as lojas abram. Isso não é verdade.

Na verdade, a nossa loja não abrirá e, na condição de presidente da CDL, eu apenas cumpri minha atribuição estatutária, oficializando, como não poderia deixar de ser, uma decisão tomada pela diretoria, que, esclareço, por uma questão de justiça, em nenhum momento quis ser contra a comunidade católica, contra os trabalhadores ou contra a cidade, mas, sim, como eu já disse, pensou em dar mais uma opção à população, com chance de fazer suas compras em um dia mais tranquilo, no comércio de rua da cidade, a exemplo do que acontece nos shoppings e nos grandes supermercados na maioria dos feriados e dias santos.

Agradeço imensamente a compreensão de todos, reafirmando meu interesse pessoal de que Vitória da Conquista tenha muitas oportunidades de desenvolvimento, com um comércio forte, que gere divisas, renda e empregos, sem necessidade de impedir ou atrapalhar outras atividades comunitárias.

Ana Sheila Lemos Andrade

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s