Educação

Uesb suspende atividades por tempo indeterminado por causa da greve dos caminhoneiros

A indefinição quanto ao término da greve dos caminhoneiros levou a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) a suspender as atividades acadêmicas por tempo indeterminado, até que haja uma solução para o impasse entre governo e grevistas. O presidente Michel Temer anunciou na noite de domingo medidas para tentar acabar com o movimento e fazer voltar à normalidade no abastecimento de combustíveis e outros bens, mas a maioria dos caminhoneiros não voltou atrás e decidiu que a paralisação segue.

Nota no portal da Uesb informa que a administração da instituição decidiu que “diante da continuidade da falta de condições para mobilidade nas cidades da região Sudoeste, a Uesb mantém suspensas as atividade acadêmicas e administrativas nos próximos dias, em seus três campi.” Há comentários entre professores e alunos que, em razão da paralisação, é a possível que ocorra uma segunda mudança no calendário do semestre em andamento, que estava previsto para terminar no dia 7 de junho. A direção da universidade não se manifestou sobre isso.

Fábio Felix Ferreira

Reitor da Uesb Fábio Felix Ferreira (Foto: Blog do Anderson)

A decisão de suspensão das atividades acadêmicas consta da portaria 0793/2018, assinada pelo reitor Fábio Felix Ferreira e determina que apenas os serviços essenciais e as ações da Equipe de Transição serão mantidos em regime especial de funcionamento, cabendo aos chefes imediatos a responsabilidade pela escala dos setores que manterão as atividades para o atendimento da demanda necessária.

PORTARIA N.º 0793, de 28 de maio de 2018

(…)

Art. 1º – SUSPENDER as atividades acadêmicas dos Campi de Vitória da Conquista, Jequié e Itapetinga desta Universidade, a partir de 28 de maio de 2018, até ulterior deliberação, e manter as atividades administrativas, em regime de turnão, das 08:00 às 14:00 horas, apenas nos setores em que a paralisação implique em prejuízo para a continuidade das atividades essenciais da Instituição, bem como setores diretamente envolvidos no processo de transição, mediante acordo a ser estabelecido entre servidores e chefes imediatos.

Parágrafo único – Os prazos internos, que vencem neste período, serão revistos quanto da normalização da atual situação.

(…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s