Anúncios
Administração Pública Política

Política azeda: em Vitória da Conquista, vereador é criticado por cumprimentar prefeito

A política está cada dia mais azeda. Em Vitória da Conquista, o azedume se manifesta com intensidade nas redes sociais, onde situação e oposição trocam farpas e agressões verbais constantemente, sem que se possa afirmar que um lado seja mais ou menos intolerante que o outro. Tanto faz se o tema é a política nacional, estadual ou local, a refrega é certa. Esta semana, o BLOG acompanhou uma dessas polêmicas, surgida após a visita de um vereador ao gabinete do prefeito Herzem Gusmão (MDB).

Luciano Gomes cumprimenta Herzem
Luciano Gomes e Herzem Gusmão se cumprimentam

Na segunda-feira (09), o vereador Luciano Gomes (PR) esteve com o prefeito, com o intuito de obter a assinatura dele em documento de reconhecimento da entidade que está organizando a comunidade formada por moradores das localidades rurais de Cabeceira da Jiboia, Boa Vista e Periquito, que pleiteiam o financiamento do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), do Governo Federal. Depois que Herzem assinou o documento os dois apertaram as mãos e a foto foi divulgada no site da prefeitura e reproduzida em alguns blogs. Foi o suficiente para que o vereador fosse criticado em redes sociais por opositores do prefeito.

Florisvaldo Bittecourt
Florisvaldo Bittencourt elogiou vereador por ação

Em um grupo de WhatsApp, o ex-vereador Florisvaldo Bittencourt saiu em defesa de Luciano Gomes. “Eu não entendo é a crítica a Luciano. Parabéns, Luciano, tem que fazer a comunidade melhorar mesmo, ter moradia digna”. Segundo Florisvaldo, “até 2016 toda a bancada do ex-prefeito, que somava 14 vereadores, implorou que ele assinasse [o reconhecimento do PNHR] e, por birra, penalizou milhares de famílias que jamais teriam outra oportunidade”. Referindo-se à matéria, Florisvaldo Bittencourt comentou sua surpresa com a atitude de Herzem e afirmou que tentou fazer a mesma coisa quando o prefeito era Guilherme Menezes, mas não obteve êxito.

“Olha como as coisas saem de onde não se espera… Nós imploramos para o ex-prefeito assinar um termo como esse para expandir o PNHR em todo o município, o que beneficiaria milhares de famílias. No entanto, o prefeito não quis assinar uma única autorização, para nenhuma comunidade. Inclusive consegui aprovar um projeto de 73 casas para comunidades quilombolas através da associação. E agora, o radialista está liberando, aí tenho que reconhecer que é um grande feito”, destacou o ex-vereador.

Luciano Gomes defendeu sua ação e repetiu a mesma crítica feita por Florisvaldo, afirmando que teve a mesma iniciativa na administração passada, mas o prefeito Guilherme Menezes não aceitou assinar. “O prefeito da cidade é Herzem, eu não posso penalizar a comunidade só porque eu sou oposição. Inclusive, eu era líder de Guilherme na Câmara, fiz o mesmo projeto e implorei ao prefeito para assinar e não assinou. Perdemos todo trabalho na época. Herzem fez seu papel de gestor, eu fiz o meu de representante da comunidade. Tem algo errado nisso?”, questionou o vereador.

“Nós precisamos de uma declaração de ente público do Município, uma participação efetiva para garantir que essas pessoas tenham direito à moradia. Nós trouxemos aqui, no ano passado, e o prefeito Herzem assinou. Agora, precisamos da declaração de ente público individual, e mais uma vez o prefeito nos honrou com a assinatura, garantindo assim o direito das pessoas da zona rural de terem a sua moradia”, explicou Luciano.

Na ocasião, o prefeito Herzem Gusmão elogiou o trabalho do vereador e comentou a importância da ação. “O vereador é um legítimo representante da população e nós estamos atendendo a todos os vereadores. Queremos parabenizar a região por essas 100 unidades, que nós acabamos de assinar aqui”.

O PNHR – Programa Nacional de Habitação Rural​ foi criado pelo Governo Federal no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, através da Lei 11.977/2009 e tem a finalidade de possibilitar ao agricultor familiar, trabalhador rural e comunidades tradicionais o acesso à moradia digna no campo, seja construindo uma nova casa ou reformando, ampliando, ou concluindo uma existente. ​

Anúncios

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 56 anos de idade, 40 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

0 comentário em “Política azeda: em Vitória da Conquista, vereador é criticado por cumprimentar prefeito

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: