Anúncios
Movimentos Sociais Polícia

Polícia prende suspeitos de matar dirigente do MST em 2013. O assassinato de Márcio Matos, outro líder do movimento, segue sem solução

Depois de um eficiente trabalho de investigação, a Polícia Civil prendeu o fazendeiro Délcio Nunes Santos, o comerciante Márcio Fabiano Cunha Borges e os vaqueiros Arenaldo Novais da Silva e Neuton Muniz da Silva, apontados como mandantes e executores da morte do líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Fábio dos Santos Silva, assassinado com 15 tiros, em abril de 2013, em Iguaí, a 110 quilômetros de Vitória da Conquista.

Líder do MST foi morto em 2013 (Foto Divulgação TV Globo)
Fábio dos Santos foi morto em 2013 (Foto: Divulgação/TV Globo)

Segundo a polícia, os quatros presos participavam de um grupo de criminosos composto por fazendeiros e pistoleiros da região de Iguaí, Ibicuí e Nova Canaã. Eles foram encaminhados para o Conjunto Penal de Vitória da Conquista. Outros dois acusados de envolvimento com o crime, Welder Leonardo Gusmão Amaral e Ricardo Neves de Oliveira, também tiveram a prisão decretada, mas estão foragidos e continuam sendo procurados pela polícia, de acordo com reportagem publicada no site G1.

SEM SOLUÇÃO

No dia 24 de janeiro deste ano, outro líder do MST foi morto a tiros em um sítio no assentamento Boa Sorte Una, no município de Iramaia. Márcio Matos, filho do ex-prefeito de Conquista, Jadiel Matos, tinha 33 anos e seu assassinato teve grande repercussão e provocou reação imediata nos movimentos que lutam pela reforma agrária e também entre amigos, na imprensa e na política, com manifestação direta do governador Rui Costa nas redes sociais e em eventos dos quais participou.

No dia seguinte ao crime, Rui Costa publicou no Facebook mensagem lamentando o atentado e garantindo “a imediata e rigorosa apuração do crime” por parte da Secretaria de Segurança Pública. Na manhã do dia 26, o governador estava no velório de Márcio Matos, realizado com a presença de centenas de pessoas, na secretaria regional do MST em Vitória da Conquista, quando afirmou que a polícia já sabia que tinha ocorrido um crime de mando: “Porque a gente sabe que foi um crime de mando, até porque não levaram nada, dois homens chegaram com capacetes e efetuaram os disparos”, disse Rui.

Facebook de Rui sobre Márcio Matos
No Facebook do governador Rui Costa lamenta morte de Márcio Matos

Mais tarde, em discurso na inauguração da nova emergência do Hospital Geral, o governador voltou a falar do assunto e mais uma vez disse que a morte de Márcio tinha sido encomendada. “Duas pessoas executaram. Quem mandou?”, questionou, para em seguida informar que determinou a criação de um grupo de investigação especial para apurar o crime. Mas, já se passaram quase seis meses e a polícia ainda não apresentou solução para o caso.

IMG_20180712_235830
Polícia prendeu acusados de matar Fábio Santos (foto de cima). O assassinato de Márcio Matos segue sem solução.
Anúncios

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 56 anos de idade, 40 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

0 comentário em “Polícia prende suspeitos de matar dirigente do MST em 2013. O assassinato de Márcio Matos, outro líder do movimento, segue sem solução

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: