Anúncios
Geral Segurança Pública Violência

Conquista, Itapetinga, Barra do Choça, Poções, Itambé, Planalto e Encruzilhada lideram números da violência na região

Por outro lado, Caraíbas, Cordeiros, Caetanos, Mirante e Piripá são os menos violentos, considerando os números do ano passado e o acumulado de 2013 a 2017.

Em 2017, sete municípios responderam por 275 (ou 89,86%) dos 306 assassinatos ocorridos em 21 municípios da região Sudoeste naquele ano. Com Vitória da Conquista encabeçando a lista, estes municípios têm 580.425 habitantes no total, de acordo com estimativa do IBGE em 2017, o que corresponde a 74% da soma de todos os 21 que são avaliados pelo BLOG, a partir dos dados oficiais encontrados no site da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP). Para compor a região da pesquisa, o BLOG considerou os municípios da Área Integrada de Segurança Pública Vitória da Conquisa (AISP 57), mais Itapetinga, Itambé e Ribeirão do Largo, que pertencem à AISP 43.

Arma na mão (2)Quando a referência é a taxa de assassinatos por 100 mil habitantes, as situações mais gritantes são de Barra do Choça, com uma taxa de 70,33, e Itambé, com 60,23. Vitória da Conquista, o maior município dentre os pesquisados tem uma taxa de 48,17 (com base nos números de 2017), na Bahia é de 46,9* e a brasileira é de 30,3 assassinatos por 100 mil habitantes (dados de 2016).  Logo depois de Barra do Choça e Itambé, os municípios com maiores taxas, além de Conquista, foram Encruzilhada (46,44), Belo Campo (43,84) e Poções (42,97), Planalto (37,15) e Itapetinga (36,11).

Barra do Choça
Barra do Choça tem registrado crescimento no número de homicídios

Levando em conta os números absolutos, novamente aparecem à frente no ranking da violência, com alteração na ordem, Vitória da Conquista (168 assassinatos), Itapetinga (28), Barra do Choça (24), Poções (21), Itambé (15), Planalto (10), Encruzilhada (9) e Belo Campo (7 assassinatos).

Considerando os números acumulados entre 1º de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2017, a ordem passa a ser: 1. Vitória da Conquista (522, média de 174 por ano); Itapetinga (66, média de 22 por ano); Barra do Choça (54, média de 18 por ano); Poções (53, média de 17,7 por ano; Itambé (34, média de 11,3); Planalto (29, média de 9,7); e Encruzilhada (28, média de 9,3).

OS MENOS VIOLENTOS

O BLOG também apurou os municípios menos violentos, sempre com base nos dados disponibilizados pela SSP. Nesta lista despontam dez, quando analisados a partir da taxa de assassinatos por 100 mil, no ano de referência de 2017: Caraíbas, Mortugaba e Bom Jesus da Serra, os três sem Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) em 2017. Seguem-se: Piripá (8,43 assassinatos por 100 mil habitantes); Anagé (10,22); Mirante (10,44); Cordeiros (11,23); Tremedal (11,29), Caetanos (12,41) e Cândido Sales (14,99 assassinatos por 100 mil habitantes).

Caraíbas
Caraíbas, a 82 quilômetros de Vitória da Conquista, tem registrado baixos índices de violência

Em termos absolutos, para o ano de 2017, o quadro tem Caraíbas, Mortugaba e Bom Jesus da Serra sem ocorrência de CVLI, ou seja nenhum assassinato no ano passado todo. Depois vêm Piripá, Mirante (com um homicídio, cada) e Cordeiros (com um latrocínio, roubo seguido de morte); Anagé, Tremedal (com dois homicídios, cada) e Caetanos (com um homicídio e uma lesão corporal seguida de morte); Condeúba (com dois homicídios e um latrocínio); e Cândido Sales (dois homicídios e dois latrocínios).

Quando são computados os três anos a lista passa ser: Caraíbas (um assassinato); Cordeiros (um latrocínio); Caetanos (um homicídio e uma lesão seguida de morte, média de 0,33 por ano); Mirante (dois homicídios); Piripá (três homicídios, média de um por ano); Mortugaba e Anagé (com quatro homicídios, cada. Média de 1,33 por ano); Tremedal (seis homicídios, três por ano em média); e Cândido Sales (dois homicídios, duas lesões seguidas de morte e três latrocínios)

TENTATIVAS DE HOMICÍDIO E ESTUPRO

No ano passado foram registradas 149 tentativas de homicídio, das quais 70 apenas em Vitória da Conquista, correspondendo a 46% do total. Itapetinga, com 22 e Barra do Choça, com 14 aparecem na sequência. Os municípios onde essa modalidade de crime menos aconteceu são: Mortugaba, Encruzilhada e Cândido Sales, com uma. Em Mirante, Caraíbas, Cordeiros e Piripá não houve nenhuma tentativa de homicídio. O destaque é Caraíbas, onde também não aconteceu assassinato no ano passado.

Na soma das ocorrência de tentativas de homicídios nos anos de 2015, 2016 e 2017, novamente Caraíbas, junto com Cordeiros não tiveram registros. Mortugaba e Piripá tiveram uma cada, Anagé, Mirante, Bom Jesus da Serra e Tremedal, quatro; Condeúba, Caetanos e Boa Nova, cinco; Encruzilhada e Planalto, seis, Cândido Sales nove e Belo Campo, dez.

É alarmante a quantidade de estupros ocorridos nos três anos da pesquisa feita pelo BLOG no site da Secretaria de Segurança Pública. Foram 662 no total dos 21 municípios, média de 220,6 por ano. Em 2017 foram 246, acima da média.

Aconteceram mais casos em Vitória da Conquista, 112 do total; Itapetinga 27; Poções, 20; Barra do Choça e Cândido Sales, 14, cada e Belo Campo 12. Em três anos, Vitória da Conquista registrou 268 estupros; Barra do Choça e Poções, 50, cada; Itapetinga, 46; Cândido Sales, 26; Tremedal, 13. Em Caraíbas, onde as ocorrências de assassinato e tentativa de homicídio têm sido as menores, nos últimos três anos foram 11 estupros, mesma quantidade de Encruzilhada.

Mirante (1), Piripá (2), Anagé (4), Caetanos (5), Condeúba (6), Cordeiros (7), Bom Jesus da Serra (8) e Boa Nova (9) são os municípios onde menos ocorreram estupros entre 1º janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2017. No ano passado, não aconteceu estupro em Mirante e Caetanos. Houve um em Mortugaba e outro em Anagé; dois em Piripá e dois em Condeúba e em Caraíbas e Cordeiros, três cada.

* Calculando com base nos números oficiais da SSP e na estimativa populacional feita pelo IBGE em 2017, a taxa vai para 41,19 por 100 mil habitantes.

PUBLICIDADE

banner_600x100px_educacao_pmvc

Anúncios

0 comentário em “Conquista, Itapetinga, Barra do Choça, Poções, Itambé, Planalto e Encruzilhada lideram números da violência na região

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: