Anúncios
Educação Saúde

Na Uesb de Jequié, projeto de pesquisa avalia conhecimento de gestantes sobre saúde bucal

O assunto saúde bucal durante o pré-natal ganhou a política nacional, depois que no candidato a presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) disse que uma das razões da mortalidade infantil no Brasil seria a falta de cuidados com a saúde oral das mães. A cárie materna foi apontada como a causa do aumento da mortalidade dos bebês e o candidato disse que para reduzir as mortes bastaria cuidar dos dentes das mães. A fala de Bolsonaro virou meme nas redes sociais e foi questionada por simplificar um problema que tem outros fatores e condições para sua ocorrência. A saúde bucal da mãe e do bebê também são temas na Uesb, de Jequié, onde um projeto de pesquisa está avaliando o que as mães sabem sobre a importância dos cuidados com a boca e os dentes dela e do bebê.

Projeto Saúde Bucal UESB
Professora e alunas da Uesb Jequié que desenvolvem a pesquisa (Foto: Ascom/Uesb)

O projeto de pesquisa “Conhecimento das gestantes sobre saúde bucal e o reflexo na saúde bucal dos bebês” é desenvolvido no campus de Jequié, sob coordenação da professora Ana Carolina Del-Sarto, do Departamento de Saúde 1. Além de Ana Carolina, três alunos* bolsistas de Iniciação Científica participam do projeto, que avalia, durante o acompanhamento e o atendimento do pré-natal, o nível de conhecimento de gestantes da cidade sobre a sua saúde bucal e a de seus bebês. Além disso, a pesquisa visa verificar se o acesso à saúde por meio da rede pública ou da rede privada interfere no grau de instrução das mulheres acerca desse aspecto.

A professora conta que o estudo seria feito, inicialmente, apenas com gestantes atendidas pelo serviço público. Porém, ela percebeu a necessidade de pesquisar também o serviço privado, a fim de evitar o achismo de que as mulheres com menos recursos financeiros teriam menor conhecimento sobre saúde bucal. Segundo Ana Carolina, a ideia de desenvolver o projeto surgiu durante a sua participação no 1º Congresso Brasileiro de Odontologia para Gestante, onde foi debatida a conduta da mulher no chamado “pré-natal odontológico”. O contato com essa discussão foi responsável por lhe instigar a se aprofundar na temática.

“Eu vivenciava a dificuldade de acesso das gestantes ao atendimento odontológico, seja por sua condição social, seja por dificuldades ou obstáculos impostos pelo dentista ou pela própria gestão pública. Assim, os questionamentos foram me inquietando e, em virtude disso, decidi pesquisar a respeito do assunto”, afirma. Ela acredita que a atuação antecipada, baseada na informação e aliada ao apoio e ao envolvimento de todo núcleo familiar nesse processo, é fundamental para conseguir mudar a realidade da condição de saúde bucal das crianças.

Para avaliar a relação entre o nível de conhecimento das gestantes sobre saúde bucal e o reflexo disso na saúde bucal de seus bebês, a pesquisa se ancora na aplicação de dois questionários, sendo um deles voltado para a caracterização sociodemográfica das mulheres pesquisadas e o outro para a observação do seu grau de instrução quanto ao autocuidado com a saúde bucal e com a de bebês de zero a seis meses. Atualmente, essa etapa já foi concluída e o projeto se encontra na fase de interpretação dos resultados, que serão divulgados a partir da publicação de artigo científico. Com o estudo, Del-Sarto afirma que espera promover mudanças e oferecer ferramentas para que as gestantes sejam agentes modificadoras da condição de saúde bucal para si mesmas e, principalmente, para seus filhos.

* Matéria produzida a partir de release da Ascom/Uesb, que não nominou os três estudantes.

PUBLICIDADE

banner_600x100px_educacao_pmvc

 

 

Anúncios

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 56 anos de idade, 40 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

2 comentários em “Na Uesb de Jequié, projeto de pesquisa avalia conhecimento de gestantes sobre saúde bucal

  1. Bolsonaro disse que uma das causas de mortes de gestante é a saúde bucal, não somente a saúde bucal. É bom conhecer mais sobre o candidato para então ‘replicar’ as falas do mesmo. Isso dá viés político para a matéria.

    • Eu acho que, como bom eleitor e Bolsonaro, você não sabe ler direito. O BLOG diz isso. “Jair Bolsonaro (PSL) disse que uma das razões da mortalidade infantil no Brasil seria a falta de cuidados com a saúde oral das mães”.
      Ouvi a fala mais de uma vez. Você parece que não. Mesmo assim, obrigado por comentar. Abraço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: