Anúncios
Eleições Política

A arrecadação dos candidatos a deputado de Conquista. Quem recebeu mais dinheiro público para a campanha

Leia a matéria completa e saiba quem arrecadou mais até agora, quem ganhou mais dinheiro dos partidos (recurso público), de outros candidatos ou de pessoas físicas, quem gastou mais e quem continua sem recurso financeiro para fazer campanha.

Comparar os valores que aparecem como gastos e a movimentação, propaganda e atos de campanha de cada candidato é uma boa dica para avaliar a veracidade das informações.

Assim como fez com a lista de bens declarados à Justiça Eleitoral pelos candidatos a deputado estadual e federal com atuação eleitoral em Vitória da Conquista, o BLOG fez mais uma pesquisa para informar ao leitor outro aspecto importante das campanhas: a arrecadação de recursos e seus respectivos gastos. De onde sai o dinheiro para bancar a propaganda, a contratação de militantes, as viagens, os comitês? Quem são os doadores? Quem são os preferidos dos partidos e quanto receberam? Quem já começou a dizer onde gastou o dinheiro? Quem não recebeu nada ou quase nada?

Ao ler com cuidado os detalhes das informações prestadas por cada candidato, o leitor vai se deparar com termos e expressões pouco usuais, mas que não deixam de ser claros. Se quiser ainda mais detalhe basta acessar o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para ver os dados completos, incluindo as empresas ou as pessoas físicas de quem os candidatos contratam serviços como criação de propaganda, impressão de material, alimentação, contabilidade, etc. O BLOG optou por não listar os fornecedores, mas o TSE lista todos, com nome, CNPJ ou CPF. Este é um ponto interessante: o leitor vai verificar que algumas pessoas e empresas, especialmente de contabilidade, prestam serviço à maioria dos candidatos locais, mesmo sendo adversários (hipotéticos),

Este levantamento foi atualizado às 10h50 desta sexta-feira (14) e para ter uma melhor compreensão do que está exposto, o leitor deve ter em mente a locução adverbial “por enquanto”. Os números apresentados são os primeiros e os candidatos devem atualizar as informações posteriormente. Os valores constantes nesta matéria (e no site do TSE) referem-se à prestação de contas parcial de campanha que os candidatos devem encaminhar à Justiça Eleitoral entre os dias 9 e 13 de setembro.

QUEM PODE DOAR

Nestas eleições é proibida doação por pessoas jurídicas, à exceção dos partidos políticos (Fundo Partidário, Fundo Especial de Financiamento de Campanha). Também não podem doar pessoas físicas que sejam permissionários de serviços públicos, como taxistas por exemplo. Os recursos gastos em campanha devem ter origem, apenas, dos próprios candidatos para si e entre eles; de doações de pessoas físicas; dos partidos políticos; da comercialização de bens e serviços ou promoção de eventos de arrecadação feitos diretamente pelo candidato ou pelo partido, e dos rendimentos financeiros de aplicações desses recursos.

Na Bahia, o limite de gastos para candidatos a deputado federal é R$ 2,5 milhões, deputado estadual R$ 1,0 milhão, senador R$ 4,2 milhões e governador R$ 14 milhões. Para presidente da República, o limite é R$ 70 milhões em todo o primeiro turno.

QUEM RECEBEU MAIS DOS FUNDOS DE FINANCIAMENTO ESPECIAL E PARTIDÁRIO

Lúcio Vieira Lima dep
Lúcio ficou com R$ 1,5 mil do FEFC
  1. Lúcio Vieira Lima, deputado federal e principal líder do MDB da Bahia, que em Vitória da Conquista tem o apoio do prefeito Herzem Gusmão e faz dobradinha com  Gilmar Ferraz, ficou com R$ 1.500.000,00 do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), criado no ano passado com recursos públicos.
  2. Adolfo Viana (PSDB), deputado estadual em busca de uma vaga de federal, recebeu R$ 900.000,00 do FEFC repassado pelo diretório nacional e R$ 210.000,00 do Fundo Partidário, repassado pelo diretório estadual. Total: R$ 1.110.000,00.
    Taíssa Gama, ao lado do pai, o deputado Benito Gama
    Taíssa Gama, ao lado do pai, o deputado Benito Gama
  3. Taíssa Gama, candidata a deputada estadual pelo PTB, vereadora em Salvador e filha do deputado federal Benito Gama, vice-líder do governo no Congresso Nacional e vice-presidente nacional do partido – R$ 960.000,00. O PTB teve direito, em nível nacional, a R$ 62.260.585,97 do FEFC. Taíssa, que em Vitória da Conquista faz dobradinha com Sheila Lemos, ficou com 1,54% do total.
  4. Waldenor Pereira (PT), indo para o terceiro mandato de deputado federal (já foi duas vezes deputado estadual) – R$ 900.000,00 do Fundo Especial. Waldenor é o conquistense (e entre os candidatos do PT desta lista) que recebeu mais recurso público para a eleição.
  5. Paulo Magalhães (PSD), já está no quinto mandato, disputa o sexto. Sobrinho do ex-governador Antônio Carlos Magalhães e primo segundo do prefeito de Salvador, ACM Neto, afastou-se do grupo carlista há alguns anos, tendo ficado contra o impeachment de Dilma Rousseff, recebeu R$ 800.000,00 do Fundo Especial.
  6. Alice Portugal, PCdoB, tenta o quinto mandato de deputada federal (foi duas vezes deputada estadual), recebeu R$ 780.000,00, sendo R$ 500.000,00 do Fundo Especial, repassado pelo diretório nacional, e R$ 280.000,00 do Fundo Partidário, repassado pelo diretório estadual.
  7. Jorge Solla (PT), ex-secretário de Saúde em Vitória da Conquista, busca o terceiro mandato de deputado federal em dobradinha com Marcelino Galo e o apoio do ex-prefeito Guilherme Menezes. Recebeu R$ 793.604,00 do FEFC.
  8. Daniel Almeida (PCdoB) também em busca do quinto mandato na Câmara dos Deputados: R$ 613.110,06, sendo R$ 500.000,00 do FEFC e R$ 113.110,06 do Fundo Partidário;
  9. Leur Lomanto Jr, do DEM, é deputado estadual e quer se eleger para a Câmara de Deputados. Neto do ex-governador Lomanto Júnior, natural de Jequié, recebeu R$ 500.000,00 do Fundo Especial.

    Waldenor Pereira dep
    Waldenor é o conquistense com mais recursos do Financiamento Especial
  10. Josias Gomes (PT). Está buscando o terceiro mandato de deputado federal e passou o atual mandato em cargo de secretário no governo Rui Costa. Recebeu R$ 450.000,00 do Fundo Especial.
  11. Lúcia Rocha, vereadora em Vitória da Conquista, recebeu do diretório nacional do Democratas R$ 300.000,00 do Fundo Especial de Financiamento de Campanha.
  12. Gilmar Ferraz, vereador do MDB em Vitória da Conquista, faz dobradinha com Lúcio Vieira Lima e tem o apoio do prefeito Herzem Gusmão, teve direito a R$ 200.000,00 do Fundo Especial, repassado pelo diretório estadual.
  13. Sheila Lemos (DEM), filha da vice-prefeita Irma Lemos, está em sua primeira eleição e quer uma vaga na Câmara dos Deputados. Recebeu R$ 100 mil do Fundo Especial repassado pelo diretório nacional.
  14. Hildécio Meireles (PSC), ex-prefeito de Cairu por três mandatos, busca a reeleição para deputado estadual, recebeu R$ 100.000,00 do Fundo Especial repassado pelo diretório nacional.
  15. Clóvis Ferraz, do PSD, já foi deputado, tendo sido presidente da Assembleia. Recebeu R$ 100.000,00 do Fundo Partidário.

QUEM RECEBEU MENOS DOS FUNDOS DE FINANCIAMENTO ESPECIAL E PARTIDÁRIO

  1. Fabrício Falcão (PCdoB), já foi vereador por duas vezes em Vitória da Conquista e está buscando o terceiro mandato de deputado estadual, tendo recebido R$ 15.000,00 do FEFC repassado pelo diretório estadual. (Mas, da deputada Alice Portugal, que teve direito a R$ 780.000,00 entre FEFC e Fundo Partidário, Fabrício recebeu R$ 50.000,00, além de R$ 25.000,00 de Daniel Almeida, que recebeu R$ 600.000,00 entre Fundo Especial e Fundo Partidário).

    Mozart Tanajura Jr
    Mozart Jr. recebeu ajuda financeira do PSOL
  2. Mozart Tanajura Júnior, ex-candidato a vice-prefeito de Planalto, disputa sua primeira eleição estadual e contou com R$ 20.000,00 do Fundo Especial repassado pelo diretório estadual do PSOL.
  3. José Raimundo Fontes (PT), ex-prefeito de Vitória da Conquista, está no segundo mandato de deputado estadual e busca a reeleição. Recebeu R$ 52.000,00 do Fundo Especial. (Mas, do deputado federal Waldenor Pereira, que teve direito a R$ 450.000,00 do FEFC, José Raimundo recebeu a doação de R$ 45.973,34).
  4. Marcelino Galo, está no segundo mandato de deputado estadual pelo PT, partido do qual já foi presidente estadual. Em Vitória da Conquista, Galo dobra com Jorge Solla, com o apoio do ex-prefeito Guilherme Menezes. Recebeu R$ 52.000,00 do Fundo Especial.
  5. Alexandre Aleluia, vereador em Salvador, quer ser deputado estadual. É filho do presidente do Democratas na Bahia, deputado federal José Carlos Aleluia, que busca o sétimo mandato. Recebeu R$ 60.000,00 do Fundo Partidário repassado pelo diretório estadual.

QUEM NÃO RECEBEU NADA DOS PARTIDOS

  1. Euvaldo Cotinguiba (PSOL), primeira candidatura a deputado estadual. Em 2016 foi candidato a vereador em Vitória da Conquista, onde, nesta eleição, dobra com Mozart Tanajura Jr.

    Delegado Valdir Barbosa
    Valdir Barbosa tem contado com doações de amigos
  2. Valdir Barbosa (PPS), ex-delegado especial da Polícia da Bahia, foi candidato a vereador em 2016.
  3. Marcelo Melo (PHS), já foi candidato a vice-prefeito duas vezes (em 2000 e 2016), tendo sido candidato a deputado federal pelo DEM em 2014.
  4. David Salomão, vereador pelo PRTB, já foi candidato a deputado federal pelo PTC em 2014 e a vereador em 2012 pelo PCdoB.
  5. João Aragão (PTC), cuja candidatura ainda não foi deferida pelo TSE, declarou que recebeu, até o fechamento desta matéria, apenas uma doação de R$ 5.000,00 do candidato a deputado federal Jorge Solla, do PT.
  6. Kleber Avelino Doutor Saúde, candidato pela primeira vez, pelo PTC, só prestou contas de doação de si mesmo e de um terceiro.
  7. Esmeraldino Correia, é candidato a deputado pela primeira vez. Já foi candidato a prefeito em 2008.
  8. Ciano Filho, conhecido como Ciano de Herzem, foi candidato a vereador em 2016.

Os candidatos a deputado federal Roberto Dias (PDT) e Iporan Souto (PDT) e não forneceram informações ao TSE sobre recursos recebidos. O mesmo tendo acontecido com o candidatos a deputado estadual Herling Conceição (PRTB).

Para saber quais foram as demais fontes de recursos financeiros para as campanhas dos deputados que disputam o voto mais diretamente em Vitória da Conquista, bem como quais os gastos feitos até a data de 12 de setembro, com percentuais dos principais itens, siga lendo. Primeiro, aparecem os candidatos a deputado federal locais, por ordem alfabética, seguidos dos candidatos de outros municípios que fazem dobradinhas locais. Por fim, os deputados estaduais, na mesma ordem. O primeiro valor é das doações recebidas, detalhadas na sequência. Depois, vêm os gastos já contratados.

DEPUTADOS FEDERAIS

Ciano Filho (Ciano de Herzem) PROS – R$ 2.261,40. Sendo: R$ 1.000,00 de Josana Brito do Amaral – R$ 1.000,00 de Paulo Roberto dos Santos – R$ 261,40 de Fabrício Falcão.
Despesas contratadas – 23.528,00 (25.16% em publicidade por adesivos; 22.88% em publicidade por materiais impressos; e outras)

David Salomão (PRTB) – R$ 20.000,00. Sendo: R$ 12.000,00 do próprio candidato – R$ 5.000,00 de Diego da Matta Muritiba – R$ 1.000,00 de Hugo Arlindo Geam Santana –  R$ 1.000,00 de Bruno Daltro Magalhães e R$ 1.000,00 de Jussielio Ferreira Silva.
Despesas contratadas – R$ 15.418,18 (44,47% em publicidade por adesivos; 26.27% com publicidade por materiais impressos;  22.7% em serviços prestados por terceiros sem detalhamento; e outras).

Iporan Souto (PDT) – Não há prestação de contas apresentada à Justiça Eleitoral.

Kleber Avelino Doutor Saúde (PTC) – R$ 3.128,00. Sendo: R$ 2.128,00 do próprio candidato – R$ 1.000,00 de Danilo Gonçalves Novaes.
Despesas contratadas – R$ 3.050,00 (67.21% em publicidade por materiais impressos; 32.79% de Baixa de Estimáveis – Recursos de pessoas físicas; e 32.79% em serviços prestados por terceiros sem detalhamento).

Marcelo Melo (PHS) – R$ 50.500,00. Sendo: R$ 20.000,00 de José Sílvio Bulhões – R$ 10.000,00 de Virlayne Bulhões Barros – R$ 6.000,00 de Diego Nunes Seixas Matos) – R$ 5.000,00 do próprio candidato) – R$ 5.000,00 de José Marcos Fernandes Silva – R$ 3.000,00 de Frederico Ferraz Khouri – R$ 1.500,00 da Vakinha Virtual.
Despesas contratadas – R$ 70.273,35 (49.66% em; 26.04% em publicidade por materiais impressos; 10.57% em serviços prestados por terceiros sem detalhamento; e outras)

Roberto Dias (PDT) – Não há prestação de contas apresentada à Justiça Eleitoral.

Sheila Lemos (DEM) – R$ 114.312,20. Sendo: R$ 100.000,00  (Fundo Especial repassado pelo diretório nacional) –  R$ 5.000,00 de Almir Nunes de Moraes Júnior – R$ 3.800,00 de Irma Lemos dos Santos Andrade – R$ 3.000,00 da própria candidata – R$ 2.512,20 de Senir Sales Oliveira.
Despesas contratadas – R$ 143.917,96 (47.73% em serviços próprios prestados por terceiros sem detalhamento; 25.68% de serviços de terceiros sem especificar; 13.60% de despesas a especificar; e outras)

Waldenor Pereira (PT) – R$ 915.000,00. Sendo: R$ 900.000,00 (Fundo Especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 5.000,00 de Alexandre Pereira de Sousa – R$ 5.000,00 de Jordélio Alves da Silva) – R$ 4.000,00 de Erbene Teixeira Café – R$ 1.000,00 de Jório Pereira dos Santos.
Despesas contratadas – R$ 252.280,49 (27.07% em publicidade por materiais impressos; 21.17% em diversas a especificar; 17.47% em serviços prestados por terceiros sem detalhamento, e outras)

Adolfo Viana (PSDB) – R$ 1.112.912,63. Sendo: R$ 900.000,00 (fundo especial repassado pelo diretório nacional) e R$ 210.000,00 (fundo partidário, repassado pelo diretório estadual) e R$ 2.912,63 de Narciso Augusto Castro)
Despesas contratadas – R$ 242.386,79 (20.63% em publicidade por adesivos; 20.26% por materiais impressos; 12.38% Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo; e outras)

Alice Portugal (PCdoB) – R$ 810.385,00. Sendo: R$ 500.000,00 (fundo especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 280.000,00 (fundo partidário, repassado pelo diretório estadual) – R$ 10.000,00 a própria candidata – R$ 2.585,00 da Vakinha Virtual – R$ 2.000,00 de Lenita Elias Pereira – R$ 1.000,00 de Pascoal Carneiro – R$ 1.000,00 de Marcel Cardim Santana – R$ 1.000,00 de Antonio Carlos Moreira Lemos –  e R$ 12.800,00 em doações de 38 pessoas entre R$ 750,00 e R$ 100,00.
Despesas contratadas – R$ 789.136,53 (24.87% em atividades de militância e mobilização de rua; 20.80% em publicidade por materiais impressos; 12.67% com produção de programas de rádio, televisão ou vídeo; e outras)

Daniel Almeida (PCdoB) – R$ 668.360,06. Sendo: R$ 500.000,00 (fundo especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 133.110,06 (fundo partidário, repassado pelo diretório estadual) – R$ 12.750,00 de Dorywillians Botelho de Azevedo – R$ 12.000,00 do próprio candidato – R$ 3.000,00 de Adriano Ferreira Santana – R$ 2.000,00 de Carlos Alberto Matos Vieira Lima – R$ 1.000,00 de Rubens Deusdedith Santiago Filho – R$ 1.000,00 de Lessivan Marcos de Oliveira Pacheco – R$ 1.000,00 de José Augusto Melo Costa – R$ 1.000,00 de Elias Ramos de Souza – R$ 1.000,00 de Antonio Renildo Santana Souza – R$ 500,00 de Olival Freire Júnior.
Despesas Contratadas – R$ 252.421,30 (23.23% em doações financeiras a outros candidatos/partido; 21.78% em cessão ou locação de veículos; 16.93% em publicidade por adesivos; e outras)

Jorge Solla (PT) – R$ 803.804,00 Sendo: R$ 793.604,00 (fundo especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 5.000,00 de Paulo Sérgio Nunes de Abreu) – R$ 1.000,00 de Anabel Silva Platon Ribeiro – R$ 600,00 de Luís César Santos Souza – R$ 500,00 de Luiz Carlos Santiago Valença.
Despesas Contratadas – R$ 569.746,91 (32.08% com despesas de pessoal; 24.93% por publicidade por materiais impressos;  12.77% por cessão ou aluguel de carros, e outras)

Josias Gomes (PT) – R$ 453.900,00. Sendo: R$ 450.000,00 (Fundo Especial repassado pelo diretório nacional) e R$ 3.900,00 de Roberto Pereira Martins.
Despesas Contratadas – R$ 451.462,45 (66.51% em publicidade por materiais impressos; 22.15% doações financeiras a outros candidatos/partidos; 7.753% de publicidade por adesivos; e outras)

Leur Lomanto Jr (DEM) – R$ 568.000,00. Sendo: R$ 500.000,00 (Fundo Especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 32.000,00 de Fernando Antonio Marques – R$ 28.000,00 de Heloisa Pinto Marques – R$ 2.000,00 de Eufrásio Fernandes da Silva – R$ 2.000,00 de Aderlan Lopes de Oliveira – R$ 2.000,00 de Mirley Tatiana Fernandes da Silva e R$ 2.000,00 de Fredson de Souza Dias
Despesas Contratadas – R$ 271.787,26 (27.60% em doações financeiras a outros candidatos/partidos; 16.56% em atividades de militância e mobilização de rua; 11.04% cessão ou locação de veículos; e outras)

Lúcio Vieira Lima (MDB) – R$ 1.500.000,00. Sendo: R$ 1.500.000,00 (fundo especial repassado pelo diretório nacional).
Despesas Contratadas – R$ 875.420,56 (78.71% em serviços prestados por terceiros não detalhados; 6.854% em produção de jingles, vinhetas e slogans; 4.830% em publicidade por adesivos; e outras)

Mozart Tanajura Júnior (PSOL) – R$ 23.680,00, Sendo: R$ 20.000,00 (fundo especial repassado pelo diretório estadual) e R$ 1.000,00 de Gerson de Sousa Filho; R$ 880,00 de Alessandro Brito dos Santos; R$ 150,00 de Mirian Ferreira Alves Pereira e R$ 150,00 de João Victor Pereira Tanajura.
Despesas Contratadas – R$ 11.470,27 (20.92% em serviços prestados por terceiros não detalhados; 20.92% em produção de jingles, vinhetas e slogans; 15.26% com publicidade por materiais impressos; e 15.00% em publicidade por adesivos, e outras)

Paulo Magalhães (PSD) – R$ 815.000,00. Sendo: R$ 800.000,00 (Fundo Especial repassado pelo diretório estadual) – R$ 15.000,00 de Rafael Cardoso Valente.
Despesas Contratadas – R$ 194.075,89 (86.05% com publicidade por materiais impressos; 5.153% com cessão ou locação de veículos; 3.637% com pessoal; e outras)

DEPUTADOS ESTADUAIS

Clóvis Ferraz (PSD) – R$ 100.000,00 (do Fundo Partidário, repassado pelo diretório estadual)
Despesas Contratadas – R$ 94.035,00 (75.61% com publicidade por materiais impressos; 24.35% em publicidade por adesivos; e outras)

Cel Esmeraldino Correia
Esmeraldino não havia feito a prestação de contas até o fim do dia

Esmeraldino Correia (PSDB) – R$ 56.500,00. Sendo: R$ 50.000,00 de Leur Lomanto Jr. – R$ 6.500,00 do próprio candidato.
Despesas Contratadas – R$ 7.400,00 (67.57% em serviços próprios prestados por terceiros não especificados; 18.92% em produção de jingles, vinhetas e slogans; 13.51% com pessoal).

Euvaldo Cotinguiba (PSOL) – R$ 6.900,00. Sendo: R$ 5.100,00 do próprio candidato – R$ 1.000,00 de Zelma Borges de Souza – R$ 300,00 de Antônio Roberto Dias Santos – R$ 100,00 de Maria José Passos dos Santos.
Despesas Contratadas – R$ 4.396,50 (59.59% em publicidade por materiais impressos; 22.75% em serviços prestados por terceiros não detalhados; 17.40% em publicidade por adesivos; e outras)

Fabrício Falcão (PCdoB) – R$ 174,284,62. Sendo: R$ 84.000,00 do próprio candidato – R$ 50.000,00 de Alice Mazzuco Portugal – R$ 25.000,00 de Daniel Gomes de Almeida – R$ 15.000,00 (fundo especial repassado pelo diretório estadual) e R$ 284,62 de Afonso Florenca.
Despesas Contratadas – R$ 154.371,45 (42.99% em publicidade por materiais impressos; 29.60% com pessoal; 12.05% com cessão ou locação de veículos;7.849% em publicidade por adesivos; 3.563% em produção de jingles, vinhetas e slogans); e outras.

Gilmar Ferraz (PMDB) – R$ 216.093,00. Sendo: R$ 200.000,00 (Fundo Especial repassado pelo diretório estadual) – R$ 5.031,00 do próprio candidato – R$ 3.000,00 de Kalil Amorim de Oliveira Santos – R$ 2.500,00 de Danilo Figueiredo Alves Pereira – R$ 1.500,00 de Fabiano Ferreira Alves Andrade – R$ 1.431,00 de Maurício Morais Santos – R$ 1.431,00 de Leandro Nascimento da Silva – R$ 1.200,00 de Carlos Apolo Oliveira Gomes.
Despesas Contratadas – R$ 125.803,43 (36.68% em serviços próprios prestados por terceiros não especificados; 16.75% em serviços prestados por terceiros não detalhados; 11.42% de despesas diversas a especificar; e outras)

Herling Conceição(PRTB) – Não há prestação de contas apresentada à Justiça Eleitoral.

João Aragão (PTC) – R$ 23.750,00. Sendo: R$ 10.000,00 de Paulino Correia Fonseca – R$ 5.000,00 de Jorge Solla – R$ 3.100,00 do próprio candidato – R$ 2.000,00 de Adriano Cesar André Dorea – R$ 1.800,00 de Bruna Batista Matos.
Despesas Contratadas – R$ 37.948,13 (38.21% em serviços próprios prestados por terceiros não especificados; 23.42% de despesas diversas a detalhar; 14.65% de publicidade por materiais impressos; e outras)

José Raimundo Fontes (PT) – R$ 146.474,34. Sendo: R$ 52.000,00 do Fundo Especial repassado pelo diretório nacional – R$ 45.973,34 de Waldenor Pereira; R$ 30.000,00 do próprio candidato – R$ 5.000,00 de Jordélio Alves da Silva – R$ 5.000,00 de Alexandre Pereira de Sousa – R$ 4.000,00 de Erbene Café Teixeira – R$ 1.000,00 de Luciano Alves Bonfim – R$ 1.000,00 de Jório Pereira dos Santos – R$ 1.000,00 de Gilberto Nova Prates  – R$ 1.000,00 de Antonio Hamilton dos Santos Nogueira – R$ 500,00 de Raimundo Bastos Albuquerque.
Despesas Contratadas – R$ 48.696,95 (38.38% em serviços prestados por terceiros não detalhados; 25.93% em despesas diversas a especificar; e outras)

Lúcia Rocha (DEM) – R$ 308.700,00. Sendo: R$ 300.000,00 (fundo especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 2.500,00 de Edineuce da Silva Prado – R$ 1.800,00 da própria candidata – R$ 1.500,00 de Maria do Socorro Veras de Sousa – R$ 1.500,00 de Cristiane Santos Rocha Cestari – R$ 1.400,00 de Valdimary dos Santos Pinheiro.
Despesas Contratadas – R$ 164.398,32 (30.41% com atividades de militância e mobilização de rua; 15.15% de despesas diversas a especificar; 14.48% com serviços próprios prestados por terceiros não especificados; 13.38% com criação e inclusão de páginas na internet; e outras)

Valdir Barbosa (PPS) – R$ 11.400,00. Sendo: R$ 5.000,00 de Antonio Jorge de Almeida Santos – R$ 3.000,00 de Gileno Santos Alves – R$ 2.000,00 de Jorge Franco de Barros Alonso – R$ 1.000,00 de Pedro Henrique Lino de Souza – R$ 400,00 de Nelson Correa de Melo Júnior
Despesas Contratadas – R$ 8.941,95 (34.11% em serviços prestados por terceiros não detalhados; 29.16% em publicidade por materiais impressos; 22,37% em produção de programas de rádio, televisão ou vídeo; e outras)
22.37%

Alexandre Aleluia (DEM) – R$ 164.100,00. Sendo: R$ 60.000,00 (Fundo partidário repassado pelo diretório estadual) – R$ 50.000,00 (Fundo Especial) – R$ 41.000,00 do próprio candidato – R$ 2.000,00 de Marcelo Carvalho Garcia – R$ 1.500,00 de Fabiano Basanez de Aleluia Costa – R$ 1.500,00 de Maria Aparecida Santos Costa e R$ 8.850 de 11 doações entre R$ 750,00 e 100,00.
Despesas Contratadas – R$ 112.715,25 (19.68% em publicidade por materiais impressos; 18.78% por locação/cessão de bens imóveis; 17.34% com impulsionamento de conteúdos em Internet; 17.32% em serviços prestados por terceiros não detalhados; e outras)

Hildécio Meireles (PSC) – R$ 119.700,00. Sendo: R$ 100.000,00 (Fundo especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 10.000,00 de Valter Ferreira Porto – R$ 4.200,00 de Angelo Cesar Santiago Fahning – R$ 4.000,00 do próprio candidato – R$ 1.500,00 de Dalmo Nilo Monteiro Ribeiro.
Despesas contratadas – R$ 166.456,64 (45.33% em publicidade por materiais impressos; 13.82% com impulsionamento de conteúdos em Internet; 9.011% em produção de jingles, vinhetas e slogans; e outras)

Marcelino Galo (PT) – R$ 141.923,76. Sendo: R$ 54.000,00 do próprio candidato – R$ 52.000,00 (Fundo Especial repassado pelo diretório nacional) – R$ 14.623,76 de Afonso Florence – R$ 5.000,00 de Mário Henrique de Almeida Scaldaferri – R$ 2.500,00 de Ana Lúcia Torquato de Lima – R$ 2.500,00 de Daniel Ferreira – R$ 2.200,00 de Vinícius Neves de Almeida –  R$ 1.800,00 de Wesley Francisco da Silva – R$ 1.500,00 de Rosenalva de Santana Santos – R$ 1.500,00 de Márcio Leandro Moraes Rodrigues – R$ 1.000,00 de Jorge Delgado Saluh – e R$ 2.800 em oito doações de pessoas diversas.
Despesas Contratadas – R$ 100.920,40(58.38% em publicidade por materiais impressos; 16.91$ com cessão ou de bens imóveis; 9.18% com pessoal)

Taíssa Gama (PTB) – R$ 960.000,00 (do Fundo Especial repassado pelo diretório nacional)
Despesas contratadas – R$ 635.238,00 (79.16% com atividades de militância e mobilização de rua; 7.108% em publicidade por materiais impressos; 3.292% em serviços prestados por terceiros sem detalhamento; e outras).


Fonte: Tribunal Superior Eleitoral – TSE (http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2018/divulgacandcontas#/)

Anúncios

0 comentário em “A arrecadação dos candidatos a deputado de Conquista. Quem recebeu mais dinheiro público para a campanha

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: