Anúncios
Eleições Política

Ponto de vista: Marina Silva ajuda a pensar na política sem ódio

Por favor, assista ao vídeo no final do artigo.

Marina me comove. Ela fala de coisas que os demais candidatos não falam. Esta eleição está muito marcada pelo ódio. As pessoas reclamam do ódio com ódio. É muito olho por olho em uma situação em que quase todos estão cegos. E ela ousa falar de amor e paz. De sonho e respeito. De coragem.

Marina é suave. Politicamente, fizeram uma imagem dela difícil de desmentir e quem fez foi o PT e a esquerda. Mas, além da sua suavidade no falar e do que ela fala, Marina me comove por sua profissão de fé na boa política, uma coisa meio quixotesca meio missão. Ela não vai vencer esta eleição. Seus votos não vão chegar nem perto dos de Haddad e Bolsonaro, talvez nem mesmo de Ciro ou Alckmin. Mas, ela terá cumprido um papel muito importante: vai ter ajudado aqueles que a ouviram a pensar de um jeito mais nobre a política.

Ela fala para todos, mas o que ela diz e o que ela é não interessam a todos. Fizeram-na de fraca. E mesmo muitos que não sabem nada dela, nunca a viram e nem ouviram o que ele tem a dizer, espalham que ela é fraca, mesmo que nem acreditem nisso.

Na verdade, a questão não é nem acreditar, é tirar significado, importância, valor. Porque há, nesta quadra, no Brasil, um movimento de torcida, que determina a obrigação de se estar em um dos lados que fazem a guerra, que trocam ataques. Chamam de ideologia, mas, na maioria, é apenas apego e obsessão. Não sobra olhar, não sobra capacidade de avaliar alternativas.

Mais parece que as pessoas não querem uma chance para si, mas dar outra chance a Lula de voltar ou uma chance a Bolsonaro de enterrar Lula. Isso pode ser legítimo, mas é limitante. Por isso a surdez para o que Marina diz ou a miopia diante de uma opção como Ciro. Ou Boulos. Ou mesmo Amoedo, Álvaro Dias…

Gosto de Fernando Haddad. E sou muito feliz por não ter sido convencido de que Haddad representa o mal, mas igualmente feliz por saber que não está nele a exclusividade do bem. Por isso, ainda avalio, leio, ouço, vejo os demais candidatos. O que dizem e o que dizem deles. Penso que o Brasil não precisa de salvadores, nós é que precisamos da oportunidade de recomeçar, com um projeto que dê ao país as linhas de seu crescimento econômico e social e nós todos respeito e confiança.

images

Marina Silva me ajuda a pensar assim. Sem ódio.

 

 

Anúncios

0 comentário em “Ponto de vista: Marina Silva ajuda a pensar na política sem ódio

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: