Anúncios
Administração Pública Política

Reforma administrativa na prefeitura de Conquista: Esmeraldino volta. Marcelo Melo, talvez. Márcia Pinheiro: “nunca”

Dois dos candidatos da base governista que não lograram êxito nas eleiçoes para deputado, os ex-secretários Esmeraldino Correia e Marcelo Melo devem voltar a fazer parte da equipe do prefeito Herzem Gusmão que será definida após a aprovação do projeto de Reforma Administrativa a ser discutido pela Câmara de Vereadores antes do recesso parlamentar, previsto para novembro, depois da votação do Orçamento de 2019.

A reforma administrativa foi preparada com a consultoria da empresa Dom Cabral, que fez diagnóstico do funcionamento da estrutura governamental por seis meses e apresentou uma série de sugestões, que incluiriam redução de secretarias, com algumas incorporações, mas prevê novas nomenclaturas, atribuições e aumento dos cargos em comissão. A perspectiva é de substituição de alguns dos nomeados, saída de outros e a volta dos dois mencionados.

Cel Esmeraldino Correia
Esmeraldino voltará a colaborar com o governo municipal

O mais certo é Esmeraldino Correia, que foi candidato a deputado estadual pelo PSDB. No início tido como candidato preferencial do prefeito Herzem Gusmão, o ex-secretário de Mobilidade Urbana (Semob) e de Serviços Públicos (Sesep) acabou sendo preterido por ter optado por se filiar ao partido tucano e não ao MDB do prefeito, que teve Gilmar Ferraz como candidato. Gilmar também não teve sucesso. Já Marcelo Melo, que respondeu pela Secretaria de Educação até o final de janeiro deste ano, é uma possibilidade não confirmada. Ele foi candidato a deputado federal pelo PHS. O prefeito apoiou Lúcio Vieira Lima. Marcelo teve menos votos em Vitória da Conquista que na eleição anterior e também ficou de fora.

Marcelo Melo
Marcelo Melo pode retonar à Secretaria de Educação

Pelos corredores da prefeitura as conversas giram em torno de quem sairá para Esmeraldino entrar. No caso de Marcelo, alguns dizem que a professora Selma Oliveira foi avisada, quando assumiu, de que poderia ceder o lugar ao ex-titular, na hipótese de ele não ser eleito deputado. A aposta é que Esmeraldino volte para a Sesep, desalojando José Marques, que está completando 50 dias no cargo. Outra alternativa seria a Secretaria de Mobilidade Urbana, que tem à frente Ivan Cordeiro, também do PSDB. O trabalho de Ivan é considerado bom, mas fontes dizem que ele este esteve melhor na Sesep, para onde voltaria, deixando a Semob para uma pessoa de perfil mais forte, diante da crise no setor.

Um nome que já foi muito defendido tanto dentro quanto fora do governo para compor a equipe de Herzem Gusmão é o da arquiteta Márcia Pinheiro. Ela foi secretária nas áreas de infraestrutura e mobilidade nas administrações petistas de José Raimundo Fontes e Guilherme Menezes. Pessoas ligadas ao conselho informal montado por Herzem, com a participação de empresários e profissionais liberais, apresentaram o nome de Márcia mais de uma vez, como “uma solução para o marasmo no setor”, conforme falou ao BLOG um empresário da construção civil. Outro, ressalvando que não tem nada contra o atual secretário de Infraestrutura, José Antônio Vieira, defendeu que Márcia Pinheiro daria uma injeção de ânimo ao setor.

Márcia Pinheiro (Foto - Blog do Anderson, dez. de 2014)
Márcia Pinheiro (Foto: Blog do Anderson, dez/2014)

Em conversa na semana passada com uma pessoa ligada ao governo e ao prefeito Herzem Gusmão, o BLOG ouviu que a entrada de Márcia Pinheiro na administração estava certa. “O prefeito já disse que vai aumentar o número de mulheres no primeiro escalão e, como já afirmara antes, quer os melhores quadros, sem olhar para partido”.  Márcia é filiado ao PT desde agosto de 1999. Outras pessoas também disseram ter ouvido o prefeito falar que queria ter a arquiteta na equipe. Mas, uma fonte que tratou desse assunto com ele no fim de semana disse que Herzem foi enfático ao afirmar que Márcia Pinheiro não estará no governo dele nunca.

 

 

Anúncios

0 comentário em “Reforma administrativa na prefeitura de Conquista: Esmeraldino volta. Marcelo Melo, talvez. Márcia Pinheiro: “nunca”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: