Anúncios
Polícia Transporte Coletivo Transporte e Trânsito

Crise das vans em Conquista: Sobrou para os agentes de trânsito. Eles se queixam na polícia de ameaças e agressões

Segundo as contas, são mais de 400 contra menos de 100. A prefeitura de Conquista decidiu fechar o cerco contra o transporte clandestino por meio de vans. A ação tem desencadeado reações dos motoristas, que apostaram na prestação do serviço confiando de que seria regularizado. Mas a prefeitura, atendendo recomendação do Ministério Público Estadual, decidiu suspender a licitação que escolheria 80 vanzeiros para operar linhas selecionadas e desde setembro vem realizando blitzes para coibir que os veículos continuem a transportar passageiros na cidade.

A indecisão da prefeitura e a postura pouco ágil do MP tem provocado, além de muita incerteza, problemas para quem é obrigado a cumprir a fiscalização determinadas pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob): os agentes de trânsito do Sistema Municipal de Trânsito (Simtrans), que dizem estar sofrendo com ameaças e agressões verbais durante e depois das blitzes. Nesta quinta-feira, um grupo representando os 82 agentes do Simtrans, deu queixa na Polícia Civil. Segundo o Blog do Rodrigo Ferraz, os agentes reclamam que estão sendo agredidos moralmente e ameaçados presencialmente e por meio de redes sociais.

Agentes do Simtrans
Agentes na entrada do Distrito Integrado de Segurança Pública – Disep. (Foto: Blog do Rodrigo Ferraz)

Segundo a categoria, a fiscalização das vans é um trabalho imparcial dos servidores, que apenas cumprem determinações da administração municipal. De acordo com a matéria do Blog do Rodrigo Ferraz, “os agentes de trânsito de Vitória da Conquista, trabalhadores no cumprimento do dever, pais e mães de família, repudiam o comportamento agressivo e confiam à justiça a apuração e responsabilidade dos envolvidos”.

Anúncios

0 comentário em “Crise das vans em Conquista: Sobrou para os agentes de trânsito. Eles se queixam na polícia de ameaças e agressões

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: