Anúncios

Cultura: Com solista Déborah Cecília, Madrigal do IFBA terá duas apresentações em Vitória da Conquista este mês

Formado por estudantes, egressos, servidores, pais de estudantes e amigos da comunidade, o Madrigal do IFBA está completando dez anos de formação e, como parte das comemorações, fará duas apresentações em Vitória da Conquista, no final deste mês, e uma em Rio de Contas, em dezembro. O grupo fará uma série de três concertos sacros, respectivamente no Auditório do IFBA campus Conquista, na Capela Universitária São Vicente de Paulo e na Igreja de Santana, em Rio de Contas. Para os três concertos, o madrigal terá como solista, Déborah Cecília, que estudou no IFBA e faz sucesso no Sudeste do país.

O Madrigal do IFBA é um projeto de extensão do Instituto Federal da Bahia campus Vitória da Conquista criado em 2008 pelo maestro Marcos Ferreira, seu atual regente, com o objetivo de possibilitar a manutenção da prática musical dos estudantes/coralistas egressos da Instituição. O projeto prioriza a execução do repertório coral acappella e repertório sinfônico que apresentem um grau elevado de dificuldade técnica e musical, focando a pesquisa em torno de compositores brasileiros.

14955783_1789341447947207_5057244546951115123_n

Ao longo de dez anos, o Madrigal do IFBA realizou diversos concertos na Catedral Nossa Senhora das Vitórias, durante as comemorações de aniversário de Vitória da Conquista, além de outras datas religiosas. Também foram realizadas apresentações na Capela São Vicente de Paulo, também em Vitória da Conquista, que inspiraram a escolha da Igreja Santana, em Rio de Contas, devido à sua estrutura acústica.

O MAESTRO

1474502_1393540164222379_1588246212_n
Maestro Marcos Ferreira (Foto:  Perfil pessoal no Facebook)

Marcos Ferreira é doutor em música pelo Programa de Pós-Graduação em música da UFBA e mestre em música pelo Centro Universitário do Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro. Graduado em Regência e Piano, fez aperfeiçoamento em Regência Coral nos Seminários de Música Pró-Arte, Rio de Janeiro, na classe do Maestro Carlos Alberto Figueiredo.

Pela sua atuação como regente do Coral de Alunos do Colégio Pedro II do Rio de Janeiro, em fevereiro de 2003, Marcos Ferreira acompanhou ensaios do Coral da BBC, em Londres, a convite do maestro Bob Chilcott. Como regente de coros apresentou-se em Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. Marcos Ferreira é professor de Educação Musical do IFBA campus Vitória da Conquista desde 2005, onde atua como maestro do Coral de Estudantes e do Madrigal.

A SOLISTA

10922536_10205171094189461_5137207607583874490_n
Déborah Cecília (Foto:  Perfil pessoal no Facebook)

Déborah Cecília é cantora, compositora e atriz. Baiana de Piripá, iniciou seus estudos musicais no IFBA campus Vitória da Conquista, sob a orientação do maestro Marcos Ferreira. Graduou-se em Canto na Escola de Música da UFRJ, na classe do Professor Marcelo Coutinho. Tem atuado em peças teatrais, teatro musical e ópera no Rio de Janeiro, além de participar em grupos vocais. Atuou como cantora e instrumentista nas novelas Tempo de Amar e Segundo Sol, da Rede Globo. Estreou peças de novos compositores para voz em diferentes formações musicais, tanto no canto lírico quanto na Música Popular Brasileira. Atualmente integra como cantora o Coro de Câmera ProArte e o musical “Frida, Frida, Frida”, e como compositora o Coletivo de mulheres M.O.T.I.M., em cartaz em São Paulo.

AGENDA

– 29 de novembro, às 19h30 – Auditório do IFBA
– 30 de novembro, às 19h30 – Capela Universitária São Vicente de Paulo, Vitória da Conquista/BA
– 1º de dezembro, às 20h30 – Igreja de Santana, Rio de Contas/BA


COM TEXTO DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO IFBA/VCA. FOTOS: INTERNET


MADRIGAL

Segundo o site Educalingo, um dos maiores dicionários eletrônicos do mundo, criado em Portugal, e disponível em seis línguas, Madrigal é um gênero musical profano que surgiu entre os séculos XIII e XVI. Há três hipóteses para sua etimologia: matricale, canto popular materno; materialis, como componente poético profano e matricalis, canto polifônico de igrejas. Madrigal pode referir-se tanto à forma poética e musical que ocorre na Itália no séc. XIV quanto a partituras sobre versos seculares, nos séc. XVI ou séc. XVII. O madrigal aborda assuntos heróicos, pastoris, e até libertinos. Por sua flexibilidade, que nenhuma outra forma musical havia até então oferecido aos músicos, assim como pela variedade dos textos sobre os quais se constrói, ele favorece a imaginação criadora e o lirismo de expressão. Juntamente com outras formas musicais que utilizavam o canto, o madrigal leva à origem da ópera.

EDUCALINGO EM NÚMEROS

Dicionários em 20 idiomas.
Mais de 3 milhões palavras e crescendo cada dia.
40 milhões de livros.
25 milhões de notícias.
Mais de 800 000 citações.

Pesquisa aqui: https://educalingo.com/pt/dic-pt

Anúncios

Comente

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: