Sorriso de Paulo Mascena é a mais nova voz do muro. Tiano pinta retrato em homenagem ao artista conquistense

Na tela do computador vejo que Dulcy, minha companheira querida, me envia uma mensagem. Inicialmente, só posso ler três palavras, acompanhadas de dois emojis: “Olhe, meu bem! 😃😍”. Fiquei aliviado. Quando estou escrevendo para o BLOG, pela rapidez com que tento publicar, cometo muitos erros de digitação, que não vejo, pela automatização da leitura, então quem vê e me avisa dos erros é Dulcy, em um ato de imensa generosidade e uma de suas incontáveis demonstrações de amor. Se aquela vinha com carinhas sorrindo, com coraçõezinhos nos olhos, não seria um print das minhas derrapadas ortográficas.

Quando abro o WhatsApp e vejo do que se trata, incontinenti me vêm lágrimas aos olhos, um sinal de saudade e uma manifestação de alegria que sai do meu coração. Era a foto de mais uma arte do grafiteiro Cristiano Vilarino, o Tiano, em um dos muros da cidade. Tiano pintou Paulo Mascena no muro da Escola Normal. Paulo sorrindo.

Paulo Mascena no muro (2)
Paulo (Foto: Alex Cardoso)

Tiano é o cara que homenageia pessoas que marcaram a cultura local – na plenitude do termo. São tantos que vai faltar tempo – e talvez, muro – para ele grafitar essa gente que, já tendo ido (a maioria, até agora) ou que ainda vive entre nós (como o escritor e dramaturgo Carlos Jeovah), representou e tem representado, pela história e legado, Vitória da Conquista durante a sua vida. Obrigado, Tiano, por eles todos. E por ajudar a revivermos emoções ricas que causaram por aqui.

Jorge Melquisedeque no muro (2)
Jorge (Foto: Secom/PMVC)

Ainda este mês, Tiano pintou Jorge Luiz Melquisedeque no muro do Colégio Luís Eduardo Magalhães, no mês em que, lamentavelmente, ele foi assassinado, em 2001, quando tinha 48 anos de idade. Hoje, fico sabendo que quem está pintado, dando voz ao muro da Escola Normal, é Paulo Mascena, que nos deixou em março do ano passado, vitimado por um devastador câncer de pulmão, aos 58 anos. Paulo foi um dos meus melhores amigos, uma das pessoas que mais gostei de ter conhecido e a quem eu devia aprendizados inenarráveis, como ele diria.

Paulo Mascena era produtor cultural, ator e diretor de teatro, entusiasta da música. Jorge Melquisedeque era produtor cultural, ator e diretor de teatro, entusiasta do cinema.

Obrigado, Tiano. Obrigado, Paulo. Obrigado, Jorge. Obrigado, Vitória da Conquista.

Parabéns à prefeitura e ao governo do estado por apoiarem o projeto A Voz do Muro.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente