Anúncios

Conquista: Secretário diz que projeto de adesão à policlínica foi enviado. Mas, informação é de que a Câmara não recebeu

Situação preocupa o Conselho Municipal de Saúde (CMS), que decidiu cobrar da Câmara. Desde o ano passado, prefeito já havia dito que o município entraria no consórcio que administrará a Policlínica Regional, que está sendo construída ao lado do Hospital Geral.

A notícia de que a população de Vitória da Conquista pode não ter acesso aos serviços de saúde que serão ofertados pela policlínica que o governo do Estado está construindo ao lado do Hospital Geral, levou o Conselho Municipal de Saúde (CMS) a discutir o assunto em caráter de emergência e ficou decidido que será feita pressão sobre a Câmara de Vereadores, no sentido de garantir que o projeto de lei seja colocado logo em votação, já que o secretário de Saúde José Raimundo Fernandes Costa, garantiu ao CMS que o documento já foi enviado para apreciação.

A celeuma foi criada depois que um blog publicou manifestação do prefeito de Belo Campo e presidente do Consórcio Público Interfederativo de Saúde de Vitória da Conquista, José Henrique Silva Tigre, conhecido por Quinho, dizendo que, como a informação é de que até esta quinta-feira (29), o projeto de lei pedindo autorização do legislativo municipal para a adesão ao consórcio não havia chegado à Câmara Municipal, Vitória da Conquista ficaria fora e a população não poderá usar dos serviços de saúde que a policlínica ofertará a partir do ano  que vem, como exames de alta complexidade.

Policlínica de Guanambi
As policlínicas têm projetos arquitetônicos iguais. Esta é a de Guanambi, que já está funcionando

A situação causou estranheza porque o prefeito Herzem Gusmão havia anunciado que o município faria parte do consório. No dia 23 de dezembro, tanto o site oficial da prefeitura, como o Blog da Resenha Geral, que costuma dar em primeira mão as decisões do gestor, destacou que Herzem havia confirmado a participação. “A decisão do prefeito foi tomada na tarde de hoje. Herzem Gusmão e sua equipe analisaram profundamente o impacto que o investimento teria para a população de Conquista: ‘A saúde do conquistense está acima de quaisquer questões partidárias. Nos debruçamos no projeto para saber o quanto a população seria beneficiada. Depois desta análise decidimos definir pela adesão’, declarou o prefeito”. A adesão à Policlínica vai significar um acréscimo na oferta dos procedimentos de saúdes destinados ao conquistense. (Blog da Resenha Geral, 23 dez 2017).

Secretárias de Conquista co Rui
No ano passado, a então secretária de Saúde, Ceres Almeida, e Geanne Oliveira, que era assessora especial, levaram ao governador Rui Costa a notícia de que Herzem resolvera aderir à policlínica

Na noite desta quinta-feira, 16 dos 24 conselheiros titulares do CMS ficaram on line por várias horas, avaliando a questão, inclusive com a participação do secretário municipal de Saúde, José Raimundo Costa Fernandes. Uma das ações do CMS foi enviar a todos os vereadores do município uma nota, assinada pela presidente Monalisa Barros, cobrando da Câmara a apreciação do projeto de inclusão de Vitória da Conquista no Consórcio da Saúde, com base na informação do secretário de Saúde de que o projeto já estaria na Casa. Fontes do legislativo municipal, no entanto, garantem que não chegou nenhum projeto. Pelo WhatsApp, o secretário de Saúde disse ao BLOG que confirmaria na manhã desta quinta-feira a data certa em que o projeto foi enviado para os vereadores.

LEIA A NOTA DO CMS

Caro(a) Vereador(a),

O Conselho Municipal de Saúde de Vitória da Conquista, desde dezembro de 2017, vem indicando a entrada do município no Consórcio de Saúde, bem como da participação dos serviços da Policlínica, tendo sido inclusive emitida uma Nota Pública a esse respeito.

Reiteradas vezes este assunto foi discutido nas sessões plenárias deste Conselho, tendo sempre recebido respostas positivas por parte dos secretários da pasta. Inclusive, na última reunião, o atual secretario reiterou o interesse nesta participação, informando que apenas aguardava a votação do projeto na Câmara.

A Policlínica visa prestar serviços de média complexidade na rede de saúde da região, ampliando o acesso ambulatorial à especialidades médicas diversas e exames em busca de uma maior atenção à saúde do paciente. É notório que o estrangulamento da assistência especializada é hoje um dos maiores problemas da saúde do país, responsável para queda da efetividade da assistência e deixar de receber uma cota extra de exames do nível secundário numa policlínica instalada no próprio município será de difícil explicação para a comunidade em geral.

Este conselho atua sempre na direção de fazer avançar o SUS, portanto consideramos que a apreciação da proposta de inclusão no Consórcio de Saúde, que segundo o Secretário José Fernandes, foi encaminhada à Câmara de Vereadores no dia 04 de outubro do corrente ano, deve receber a atenção e prioridades necessárias para que possa ser votada ainda no ano de 2018, pois como é público, e está em vários blogs da cidade, neste momento Vitória da Conquista está fora do Consórcio de Saúde, bem como da participação dos serviços da Policlínica.

Vimos, através desta, apelar para a responsabilidade de vossas senhorias em agilizar todo o processo, garantindo que a inclusão do município no referido Consórcio se dê de forma ágil o suficiente para que não tenhamos a inauguração de um serviço tão importante como esse em nosso município sem que seus munícipes possam ter acesso ao mesmo.

Certos do grande papel social da Câmara de Vereadores e do compromisso público assumido por nossos edis em promover as ações que permitem a melhoria dos serviços em nossa cidade, agradecemos antecipadamente todo o esforço que será envidado no atendimento deste pleito.

Atenciosamente,

Monalisa Nascimento dos Santos Barros
Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Vitória da Conquista

Anúncios

Comente

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: