Polêmica da policlínica. Projeto estava errado, foi devolvido e a versão corrigida só chegou esta manhã à Câmara depois de pressão

Fainor 2



Um fato novo da polêmica envolvendo a prefeitura, a Câmara e a Policlínica Regional. A Câmara de Vereadores diz ter recebido o projeto no início de outubro, mas que ele continha erros, como a numeração, que repetia o número do projeto de lei em que a administração municipal pedia autorização para contrair empréstimo de R$ 45 milhões com a Caixa Econômica Federal, dentro do programa FINISA. O projeto da saúde teria sido devolvido para consertar e não voltou.

Agora, há pouco, a secretária Geanne Oliveira, mesmo não confirmando a versão da Câmara de Vereadores, disse que estava mandando para a Casa o projeto corrigido. “Minha secretária desceu com o original e com uma cópia para realizar a leitura. [Mas] Se a Câmara identificou erro onde está o protocolo sugerindo a alteração?”, questionou a secretária de Governo. Segundo ela, não é possível alterar um envio de projeto sem uma solicitação formal de retificação. “Serviço público requer formalidade. Neste caso, o envio da cópia é uma demonstração de que desejamos que a matéria seja lida.”

A presidente do Conselho Municipal de Saúde (CMS), psicóloga Monalisa Barros está na Câmara de Vereadores e disse que os conselheiros só sairão de lá depois que o presidente Hermínio Oliveira colocar o projeto de lei para leitura. Para isso, a Mesa Diretora da Casa terá que alterar a pauta e fugir ao regimento, mas, não seria a primeira vez a a causa justifica. “Está tudo muito enrolado”, disse Monalisa.

O projeto correto com o pedido de autorização para que o Muncípio faça adesão ao Consórcio Regional de Saúde e a população conquistense possa se beneficiar da policlínica acaba de chegar à Câmara.

Policlínica de Guanambi
Policlinica de Gunambi. A de Conquista será igual (Foto: Marcos Oliveira | Sudoeste Bahia)


Cambuí novo

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

1 thought on “Polêmica da policlínica. Projeto estava errado, foi devolvido e a versão corrigida só chegou esta manhã à Câmara depois de pressão

Comente