Anúncios
Política

Ex-presidente diz que Assembleia Legislativa só serve ao governo. Ele não é o único a criticar os colegas deputados

O site Bahia Notícias, um dos três mais importantes da Bahia trouxe no fim da noite de ontem (3) uma matéria em que o ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Marcelo Nilo faz fortes críticas ao funcionamento da Casa e aos colegas. Segundo o site, capitaneado pelo renomado jornalista Samuel Celestino, Nilo afirmou que este foi o pior ano da Alba, desde que ele é deputado, há 28 anos.

Referindo-se à atuação dos colegas parlamentares, pagos com o dinheiro dos contribuintes e eleitos pela fé dos baianos, Marcelo Nilo, eleito deputado federal com 115.277 votos, foi duro. “Se colocarem um funcionário na porta da Alba com um carimbo escrito ‘aprovado’ para passar os projetos do governo, ninguém notaria a diferença. Aprovado, carimbo, aprovado, carimbo…”, criticou. O deputado fez questão de frisar que a culpa de tal inércia política na Assembleia não seria culpa de Ângelo Coronel (PSD), atual presidente e que foi eleito senador, juntamente com Jaques Wagner (PT). “É culpa dos 63 deputados e a sociedade que os julgue”, completou, trocando os pronomes, já que deveria dizer “nos julgue”.

Marcelo Nilo
Marcelo Nilo: Assembleia é carimbadora de decisões do governo

Mas, de acordo com o Bahia Notícias, outros deputados também foram incisivos na crítica ao funcionamento da Assembleia Legislativa. Um deles foi mais contundente: “O papel de um deputado é fiscalizar o Executivo e fazer Projetos de Lei. Lá não se faz nem uma coisa, nem outra. Fátima Nunes (PT), Alan Castro (PSD), Marquinhos Viana (PSB), Jânio Natal (Pode), Zó (PCdoB), Gika Lopes (PT) e Bobô (PCdoB). Duvido que eles saibam explicar o projeto [dos royalties do petróleo]. Nem se dão o trabalho de ler”.

CANALHAS

No mês de março, diante da ausência de deputados e de votações na Assembleia Legislativa, quem “desceu a ripa” no parlamento baiano e nos colegas foi o deputado Targino Machado (PPS). “Aqui a gente chama vagabundo de excelência”, bradou Targino, segundo o site Bocão News. “Na minha época, se chamava aluno que faltava a aula, que não cumpria com suas obrigações, de vagabundo”. O deputado justificou a irritação alegando que a Assembleia não votava nada desde a volta do recesso, ocorrida no mês anterior (fevereiro). Na tarde em que Targino fez o discurso, havia 11 deputados no plenário. “Onde é o papel de deputado? Nos motéis, nos bordéis, nas boates? Sim, porque eu já vi deputado chegar aqui de cabelo molhado”, esbravejou, depois que a sessão foi suspensa por falta de deputados. Para Machado, assim com Marcelo Nilo disse ontem, a atual mesa diretora da Casa, presidida pelo deputado Angelo Coronel (PSD) é a pior de todas. “Isso é uma esculhambação”, disse Targino Machado, sobre a Assembleia Legislativa da Bahia.

Há cerca de 20 anos um ex-deputado estadual conquistense, que exerceu o mandato durante o período em que Paulo Souto era o governador e Antonio Carlos Magalhães era senador e o político mais poderoso da Bahia, afirmou ao editor do BLOG, literalmente: “Na Assembleia Legislativa deputado é tratado como cachorro, sem vontade própria, só faz o que o governo quer”. Recentemente, um deputado, respondendo a indagação de professores em reunião com a  Associação dos Docentes da Uesb (Adusb) disse que tomara posição contrária aos professores, tendo sido ele um deles, inclusive dirigente da entidade de classe, porque, infelizmente, ao se eleger deputado do lado do governo teria que se posicionar em defesa das ações e propostas do governo, por uma questão de coerência política partidária, segundo pessoas que estiveram presentes.

VEJA O VÍDEO COM FALA DO DEPUTADO TARGINO

Anúncios

0 comentário em “Ex-presidente diz que Assembleia Legislativa só serve ao governo. Ele não é o único a criticar os colegas deputados

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: