Mesmo com chuvas e açudes cheios zona rural ainda depende de carro-pipa

As chuvas que têm caído no município de Vitória da Conquista trouxeram um alívio para os produtores rurais, principalmente para os pequenos agricultores, que dependem das reservas de água construídas pela prefeitura na zona rural. Em algumas localidades do município, como Bate-Pé e Cercadinho, a escassez era absoluta.

O secretário Municipal de Agricultura, Paulo César de Andrade Oliveira, cita o caso do distrito Bate-Pé, a 43 km da sede da sede, onde a as chuvas já foram suficientes para encher o açude que atende aos cerca de 10 mil habitantes da localidade e do seu entorno. Para assegurar que isso fosse possível, a Secretaria de Agricultura executou serviços no açude, como o desassoreamento da represa a tempo de receber e acumular água. 

Açude cheio na zona rural de Conquista

Paulo César informou ainda que o abastecimento de água potável para consumo humano continuará intensificado com a Operação Carro-Pipa, mantida pela Prefeitura Municipal, e também com os carros do convênio com o Ministério da Defesa. “Apesar da chuva, a água das barragens não é apropriada para beber e cozinhar alimentos. Ela serve, principalmente, para a agricultura e os animais, o que é algo muito importante. Já a água que é entregue nos carros-pipa é tratada pela Empresa Baiana de Águas  e Saneamento (Embasa), em um convênio feito com a Prefeitura que paga por esse abastecimento”, explica o secretário.

Carros-pipa ainda precisam abastecer localidades com água para beber

Sobre os principais desafios da Secretaria Municipal de Agricultura durante essa época do ano, Paulo César afirma haver mais benefícios com a chuva do que os transtornos que podem ser causados pelo seu excesso. No entanto, admite que a situação das vias e estradas vicinais pode comprometer o tráfego de veículos e a rotina dos moradores. E isso está na agenda de trabalho do governo municipal.

“Estamos trabalhando de forma sistemática para atender a população quanto à infraestrutura e recuperação das estradas rurais. O que vamos fazer agora é reestabelecer as vias para que não haja maiores transtornos. Mas, reitero que a chuva tem sido muito bem-vinda, pois podemos fazer estradas, mas não podemos trazer a chuva”, afirma o secretário.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente