Polêmica continua: Ao contestar Rui Costa sobre policlínica Herzem diz que governador não é exemplo para ninguém

O projeto de lei nº 16, que autoriza o prefeito Herzem Gusmão a firmar Protocolo de Intenções com o Estado da Bahia, para o fim de participar de Consórcio Público de Saúde foi aprovado na sessão do dia 19 de dezembro por unanimidade na Câmara de Vereadores. Transformado em lei, não pode ser vetado pelo prefeito, já que foi da autoria do próprio, mas, do ponto de vista legal, nada determina que deve ser efetivado. É uma autorização para a adesão à Policlínica Regional e Herzem pode dar seguimento ou não.

Esse assunto já rendeu muitas polêmicas, até beirar o lamentável, com a divulgação de uma gravação em que o prefeito manifesta sua contrariedade ao projeto do governo do Estado com referências desairosas a adversários. Apesar do desgaste gerado pelo áudio, o episódio, em si, parece ter sido contornado. Ninguém processou ninguém, não houve revide. Nem a autoria do vazamento foi considerada importante. Apoiadores do prefeito dizem que a reação do gestor foi excessiva, mas foi natural, de uma pessoa indignada com o que julga ser uma tática político-eleitoral. E os mencionados na conversa optaram por não responder diretamente.

Mas, o governador Rui Costa, idealizador do projeto, falou sobre o assunto à Rádio Uesb FM. Disse que a unidade de saúde vai funcionar quer a prefeitura de Vitória da Conquista participe ou não. A questão é que, sem a adesão do prefeito ao Consórcio, a população conquistense não terá acesso aos serviços a serem oferecidos pela policlínica. Por isso, Rui Costa afirmou que “seria algo inusitado, a policlínica funcionando em Conquista e o município não participar. Ficaria muito estranho”.

O prefeito Herzem Gusmão decidiu não participar da policlínica que Rui Costa está contruindo em Conquista

FARSA

Nesta quarta-feira, no Blog da Resenha Geral, Herzem respondeu ao governador, em uma matéria em que o blog – que tem a primazia das informações sobre opiniões e ações do prefeito – chama a policlínica de farsa, com letras maiúsculas. A opinião, dentro do governo e já manifestada por Herzem, é de que a unidade de saúde teria o propósito de ajudar os adversários do prefeito e ao PT, em especial, na eleição de 2020. Por esta razão, segundo o Blog da Resenha Geral, “o prefeito Herzem Gusmão vem lutando contra a FARSA petista, e apesar de ter enviado mensagem a Câmara Municipal, para aprovar o protocolo de intenções, não fará adesão à policlínica”.

De acordo com o Resenha, “sobre as declarações do governador Rui Costa (PT), o prefeito de Conquista sentenciou: “O governador não é exemplo pra ninguém. Ele usou as inaugurações de policlínicas para fazer pirotecnia partidária, em ano de eleição”. Herzem também voltou a mencionar o Conselho Municipal de Saúde (CMS): “Lamento a defesa cega de membros do conselho que sequer conhecem a realidade do funcionamento destes equipamentos”.

Para Herzem, o Centro Municipal de Atenção Especializada (Cemae) é a policlínica da cidade, embora a estrutura da unidade municipal seja inferior, principalmente em termos de equipamentos de imagem, e ele já determinou ao secretário de Saúde investimentos para ampliação. “Temos a nossa policlínica que atende 700 pacientes por dia. Os serviços que não são oferecidos pelo Cemae são autorizados na rede credenciada que já estamos ampliando”, revelou Herzem Gusmão, segundo o Resenha Geral.

FEIRA DE SANTANA

Posicionamento adotado pelo prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB), teria ajuda na decisão de Herzem de não participar da Policlínica Regional. No mês de outubro, o gestor feirense suspendeu o repasse que o município fazia para a policlínica. Segundo o Blog da Resenha Geral, Colbert teria revelado ao prefeito de Vitória da Conquista que a Policlínica de Feira deve à prefeitura mais de quatro mil procedimentos.

Ainda de acordo com o blog, “todas as policlínicas instaladas na Bahia não estão atendendo de acordo com promessas feitas na propaganda, em relação aos serviços prometidos. As inaugurações das Policlínicas de Jequié e Guanambi aconteceram em ritmo de campanha eleitoral fora de época, verdadeiros showmícios, com shows milionários de Luan Santana e Aviões do Forró, respectivamente”.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

1 thought on “Polêmica continua: Ao contestar Rui Costa sobre policlínica Herzem diz que governador não é exemplo para ninguém

  1. o problema é que ele tem medo que a policlínica possa beneficiar o pt em 2020. hora prefeito a sua saída de conquista já está em contagem regressiva. nós funcionários estamos todos confiante. que os próximo dois anos passam voando.

Comente