ECPP Vitória da Conquista completa 14 anos e enfrenta a sua temporada mais difícil

O presidente do Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista, Ederlane Amorim, já disse que 2019 deverá ser o ano mais complicado do clube em termos financeiros. O time vai disputar apenas o campeonato baiano, tendo ficado de fora das duas competições nacionais que disputou nos últimos anos, Copa do Brasil e Série D, devido aos resultados ruins de 2018, quando o Vitória da Conquista quase caiu para a segundona do campeonato baiano, ficando em penúltimo lugar na classificação geral, à frente somente do Atlàntico, que estreava na competição naquele ano.

A consequência principal do desempenho ruim no campeonato baiano e a ausência da Copa do Brasil e da Série D é a falta da verba de TV e dos subsídios concedidos pela Confederação Brasileira de Futebol para quem disputa os dois torneios. Para amenizar a situação, este ano a prefeitura de Conquista vai continuar apoiando o ECPP com patrocínio financeiro, cujo valor ainda não foi definido, segundo o presidente do clube.

Em texto divulgado para a imprensa em referência ao aniversário de 14 anos do clube, comemorados hoje, Ederlane diz que “este ano de 2019 por exemplo será um dos mais difíceis da nossa existência, mas toda a nossa diretoria está imbuída de fazer mais uma bela página na nossa história. Segundo o dirigente do Vitória da Conquista, “mesmo com toda a dificuldade de manter este projeto com poucos recursos financeiros, sempre primamos por uma política austera, colocando sempre o ‘chapéu onde o braço alcança’, consequentemente, não caindo nos erros de vários clubes pequenos que acabam se endividando e até mesmo fechando as portas”.

Fundado em 2005, o alviverde disputou sua primeira competição no ano seguinte, sendo campeão invicto da segunda divisão baiana, com 7 vitórias e 7 empates. De 2007 pra cá, se manteve como uma das forças do futebol da Bahia, figurando hoje entre os 100 melhores clubes brasileiros segundo ranking da CBF. Nestes 14 anos, o ECPP Vitória da Conquista revelou dezenas de atletas que hoje atuam por diversos clubes do Brasil. E à exceção de duas edições do campeonato estadual (2016 e 2018), o Bode, como é carinhosamente chamado pela torcida, sempre lutou pelas primeiras posições e com isso não só se manteve na Série A, mas já marca o seu nome como um dos principais clubes da Bahia.

Neste período conquistou 5 Copas Governador do Estado, chegou a duas decisões do campeonato estadual e disputou dezenas de competições nacionais como Série C e Série D do Campeonato Brasileiro, Copa do Nordeste, Copa do Brasil, além de competições nas categorias de base, com destaque para a Copa 2 de Julho, Copa Rio Sub 17 e Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Esse historico propiciou a conquista de uma legião de torcedores, sendo hoje a terceira torcida do estado na rede mundial de computadores, atrás apenas de Bahia e Vitória. No Facebook são quase 31 mil seguidores e no Instagram se aproxima dos 9 mil. O site do clube, com mais de 3 milhões de acessos e com uma média de 30 mil visitas/mês, números que ultrapassam os 50 mil em épocas de competições.

“Nós só temos que agradecer, pois nestes 14 anos marcamos o nosso espaço com um trabalho sério, voltado para a realização de um projeto sem fins lucrativos para seus dirigentes e honrar o nome da cidade de Vitória da Conquista”, disse Ederlane Amorim.

O Vitória da Conquista estreia na quinta-feira (24) contra o Vitória, no Barradão. O segundo jogo será em Feira de Santana, frente ao Bahia de Feira. O primeiro jogo no estádio Lomanto Júnior acontece no dia 3 de fevereiro, contra o Atlético de Alagoinhas.


COM TEXTO DE JÚNIOR PATENTE/ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO ECPP

Comente