Uma foto, um nome e uma celeuma do tamanho do aeroporto

Para começar, reconheço que ao dar o título que dei ao artigo sobre as paternidades do novo aeroporto de Vitória da Conquista, permiti que alguns antipetistas e pessoas que odeiam a ex-presidente reagissem com aborrecimento, críticas, xingamentos. O título e a foto principal (Dilma recebendo um beijo do governador Rui Costa) tomaram a aparência de um libelo de defesa da ex-presidente. Como disse um amigo, “ficou panfletário”, e acabou servindo a interesses que não o do BLOG. Se todos tivessem lido o texto na íntegra teriam percebido que não há nenhum elogio fora do tema a Dilma ou ao PT. E todos os personagens com méritos na obra foram mencionados.

Mas, há sempre o perigo da interpretação, quem escreve – principalmente sobre política – está suscetível a isso. De um lado, antipetistas irritados porque o BLOG teria sido “esquerdista” (?), ao mencionar Dilma como a mãe do aeroporto, mesmo que todos os pais tenham sido citados, embora como padrastos, pais de criação. Do outro lado, petistas usando o artigo para alfinetar adversários. Ninguém está sendo criticado no artigo. Nem Michel Temer. A menção a ele é um reconhecimento à sagacidade do ex-presidente, que nunca se arvorou a pai do aeroporto.

Ouvi colegas de imprensa se esforçarem para atingir o deputado federal José Rocha (PR), que deu o mote para a matéria, com sua postagem anunciando a vinda do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para inaugurar o aeroporto. Quem gastar mais de 30 segundos lendo além do título entenderá, como o BLOG, que Rocha tem que fazer isso mesmo, ir atrás das boas notícias para a região que representa, mesmo que tenha obtido poucos votos. Há outros, que andam mais por aqui e que não abrem a boca. José Rocha é da região, o aeroporto idem, só está localizado em Vitória da Conquista, como vai ser com a policlínica que Rui Costa constrói ao lado do Hospital Geral.

Tampouco o ministro atual é criticado por qualquer coisa. Meramente se informa que ele virá à Bahia inaugurar o aeroporto e um trecho de 79 quilômetros que está sendo reformado na BR 235. Ele representará o governo federal na inauguração do equipamento. Até Lúcio Vieira Lima e o prefeito Herzem Gusmão são citados pelo seu esforço (esta parte foi providencialmente omitida por veículos que destacaram o artigo em programas de rádio). Bem como, acrescentado logo que um leitor nos chamou a atenção, o ex-senador Antônio Carlos Magalhães Júnior que apresentou emenda de R$ 40 milhões para o aeroporto, quando era ainda um sonho, tendo sido, portanto, ACM Jr, um pioneiro nesse aspecto.

Mas, por registrar que é necessário dar o devido crédito à ex-presidente Dilma Rousseff, o BLOG leu (e ouviu) tudo o que não presta. E reparem que sempre que fazemos menção a qualquer político, sempre ressaltamos um contraponto. Se elogiamos, deixamos claro que não temos como colocar a mão no fogo ou que a avaliação é pontual e não tem o interesse de convencer ninguém. O contrário também é feito. Se o político – normalmente um governante ou parlamentar – é criticado, ressalvamos o que, porventura, o mesmo tenha feito de positivo em relação ao assunto ou a outros.

E o texto estava bem explícito: “Pode-se ter motivos para rejeitá-la [Dilma], falar mal dela, é da política, mas é impossível lhe tirar a maternidade do novo aeroporto de Vitória da Conquista. Isso é a história”. Pessoalmente, não boto a mão no fogo por nenhum político. Não faço apostas na absoluta honestidade de ninguém. E mais de uma vez deixei patente minha contrariedade com a gestão de Dilma Rousseff como presidente, mas isso ainda está longe de eu negar eventuais méritos dela ou de não me indignar quando a tratam com epítetos e adjetivos que ofendem e maltratam qualquer mulher, como foi feito com ela.

Por fim, Dilma tem crédito incontestável na concretização do novo aeroporto de Vitória da Conquista. Não é uma ação exclusiva dela e nem citá-la diminui o papel dos demais que lutaram para que a obra viesse a acontecer. Só não se pode é retirar o que já está na história, mesmo que a palavra certa para definir a participação da ex-presidente não seja maternidade.

Biruta aeroporto Glauber Rocha
A biruta de aeroporto aponta na direção do vento. É mais ou menos assim na política, com o passar do tempo. (Foto: Blog do Anderson)

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente