Empresas deixam funcionários do Hospital Geral de Vitória da Conquista sem salário e greve teve até caixão de defunto

Mais de 60 funcionários terceirizados do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) paralisaram as atividades durante toda a semana porque ainda não receberam o salário de dezembro, segunda parcela do 13º, vale-alimentação e vale-transporte. Como forma de protesto, nesta sexta-feira (25) os trabalhadores colocaram um caixão de defunto na estrada do hospital, o que chamou a atenção de pessoas que entravam e saiam do local e da imprensa. Até o final da tarde, ainda não havia sido resolvido o problema e os funcionários vão passar mais um fim de semana sem dinheiro.

WhatsApp Image 2019-01-25 at 18.55.26
Segundo o dirigente do SindLimp, Luciano Souza (na foto, de camisa vinho), as empresas contratantes deixaram de cumprir com o dever delas de recolher INSS, FGTS por isso o Estado não pôde pagar. “Para que ela possa estar livre para receber as faturas junto ao Estado. Uma vez que ela não cumpre isso, o Estado não pode fazer o pagamento”, esclareceu Luciano. Ele disse que propôs à secretaria estadual de Saúde o pagamento direto aos trabalhadores, mas a opção não foi aceita, por questões jurídicas.

De acordo com o sindicato, para garantir que o dinheiro pudesse ser repassado, a secretaria de Saúde fez um acordo com a empresa prestadora de serviço em que a mesma gerou as guias do INSS, FGTS e outras taxas para a própria secretaria pagar e assim poder liberar os recursos devidos pelos serviços prestados no HGVC.

O secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas Pinto, informou o pagamento à empresa deve ser feito em 48 horas, quando a mesma deve quitar os salários e pendências trabalhistas com o funcionários do HGVC.

Segundo as informações do sindicato, uma das empresas, a GloboLav, está sem pagar um salário, dois meses de vale-transporte e vale-alimentação e a segunda parcela do 13º. A outra empresa, Surya, deve um salário e um mês de vales. O sindicato diz que há cinco meses as empresas vêm atrasando os pagamentos.

Screenshot_20190125-182532_WhatsAppO BLOG procurou o diretor-geral do HGVC, Geovani Moreno Santos Júnior, para saber quais as consequências da greve dos trabalhadores terceirizados no funcionamento do hospital, e qual os encaminhamentos que a direção da unidade de saúde estava fazendo para ajudar a resolver o impasse, mas o diretor não quis falar. Respondeu aos vários contatos do BLOG pelo WhatsApp com apenas com um “bom dia”.


COM FOTOS DO BLOG DO SENA

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente