Homem morto em confronto com a PM em Vitória da Conquista já tinha sido preso mais de uma vez

Tiago Menezes de Oliveira, conhecido como PH no meio do crime, morto no início da tarde desta terça-feira em um tiroteio com o Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 78ª Companhia Independente de Polícia Militar, já tinha sido detido há quase três anos, no dia 8 de abril de 2016. Ele tinha 29 anos e foi preso no residencial Lagoa Azul acusado de ter sido um dos bandidos acusados de uma tentativa de homicídio em que uma mulher acabou ferida na perna, no dia anterior à prisão. Thiago foi preso com um xará, Thiago Aguiar Daltro, que tinha 18 anos de idade. Os dois estariam de posse dois carros roubados, arma e drogas.

No dia 25 de maio de 2008, em matéria assinada pelo repórter Juscelino Silva, sob o título “PM prende sete por porte e uso de drogas em Conquista”, o jornal A Tarde publicava em sua versão digital que Thiago Menezes de Oliveira tinha sido um de sete suspeitos presos em operação contra o tráfico de  drogas. Com ele e outro suspeito, Daniel Sandro Fernandes dos Santos, teriam sido encontrados 73 pedras de crack e um revólver calibre 38 com cinco cartuchos.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente