Anúncios
Administração Pública Educação Política

Sobrou para Sobral. Protesto de sindicato dos professores tem erro proposital de português e crítica a Ideb de Sobral

Uma imagem chamou a atenção no protesto que o Sindicato do Magistério Público Municipal de Vitória da Conquista (SIMMP) fez, na abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores, nesta quarta-feira (6), contra a administração municipal. Portando placas criticando o abono pago aos servidores das escolas que conseguiram alcançar ou passar a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, os representantes dos professores chamaram o que a prefeitura denominou de 14º salário, de farsa, mas só que com “ç” (cê-cedilha).

Além das placas e adesivos colados ao chão da galeria da Câmara de Vereadores escritos errado de propósito – segundo o SIMMP -, como ironia ao 14º salário, cartazes também mencionavam a falta de vagas em creches municipais.

De acordo com o SIMMP, a grafia errada da palavra farsa fez referência a erros ortográficos verificados em publicações da prefeitura, a exemplo de “indepÊndencia”, em faixas no desfile de Sete Setembro do ano passado, e “conCelho”, na identificação do carro do Conselho Tutelar. Para o sindicato, o 14º salário é uma farsa midiática do governo.

SOBROU PARA SOBRAL

O SIMMP também alfinetou a educação do município de Sobral, no estado do Ceará, onde se encontram, nesta quarta-feira, o prefeito Herzem Gusmão e o secretário de Educação, Esmeraldino Correia. Segundo texto publicado no site da entidade, “o prefeito fugiu do tradicional pronunciamento de abertura dos trabalhos do legislativo e optou em inventar uma viagem com o novo secretário da educação a cidade famosa pela ‘farÇa’ do ótimo desempenho nas avaliações do Ideb, que utiliza de metodologias nada convencionais para o êxito dos alunos nas provas”.

O Blog da Resenha Geral, responsável por noticiar a agenda do prefeito Herzem Gusmão (MDB), informou que ele e o secretário Esmeraldino Correia estão em Sobral para participar do seminário Educar Pra Valer, programa instituído pela Associação Bem Comum, organização não governamental cearense, em parceira com a Fundação Lemann, que trabalha com processos educativos. O Educar Pra Valer contempla 50 municípios de cinco estados. Da Bahia estão incluídos Alagoinhas, Camaçari, Juazeiro, Mata de São João e Vitória da Conquista, que foi o primeiro a receber a parceria. Prefeito, secretário e dois técnicos viajaram para Sobral ontem pela manhã e o encontro acontece amanhã (7) e depois.

O município de Sobral alcançou nota 9,1 no Ideb 2017, nas séries iniciais do ensino fundamental, que é responsabilidade das prefeituras. Vitória da Conquista chegou a 4.7. Já nas séries finais, Sobral teve 7,2 e Conquista exatamente a metade, 3.6. Mas, durante a campanha eleitoral do ano passado, adversários do candidato a presidente Ciro Gomes (PDT), nascido em Sobral, começaram a divulgar denúncias de manipulação de resultados, a exemplo de alunos escolhidos fazerem as provas em mais de uma escola ou de receberem respostas prontas de professores. Ciro Gomes e o prefeito Ivo Gomes, irmão dele, afirmam que as acusações são falsas e têm objetivo político.

Anúncios

2 comentários em “Sobrou para Sobral. Protesto de sindicato dos professores tem erro proposital de português e crítica a Ideb de Sobral

  1. Desculpe, mas esse erro absurdo de Português não tem nada haver com nada, erro grotesco mesmo!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: