Secretaria de Saúde de Caetanos esclarece caso da ambulância na Uesb

A secretária de Saúde de Caetanos, Jamilli Brito, fez contato com o BLOG para esclarecer o motivo que levou uma ambulância daquele município ao campus da Uesb de Vitória da Conquista, na manhã de quarta-feira (6).

Segundo ela, o veículo que foi fotografado pelo BLOG estacionado em frente a um dos módulos do campus aguardava um paciente morador de um distrito de Caetanos que fazia o trancamento de sua matrícula, por não poder continuar o curso em razão de doença. De acordo com a secretária, o paciente e estudante da Uesb teve uma crise no local onde mora e teve que ser trazido emergencialmente a Vitória da Conquista, por isso o deslocamento foi feito por ambulância.

Jamilli disse que o paciente faz tratamento fora do domicílio (TFD), pela inexistência em Caetanos de serviço especializado no seu problema de saúde, e que não foi a primeira vez que ele foi transportado de Caetanos até a unidade em que é atendido em Vitória da Conquista, mas que o veículo das viagens anteriores não foi a ambulância, esta foi usada, desta vez, conforme explicou, por se tratar de uma emergência requerida pela crise que acometeu o doente.

Depois de ter sido atendido e medicado, o paciente foi liberado pela unidade onde faz tratamento e precisou se deslocar até a Uesb para realizar o trancamento de sua matrícula em curso que faz naquela instituição, porque não tinha condição de continuar estudando, em virtude do problema de saúde. Por este motivo, o mesmo veículo que o trouxe a Vitória da Conquista o conduziu à universidade, acompanhado pela mãe. De lá, segundo a secretária de Saúde, os três ocupantes do carro: o paciente/estudante, sua mãe e o motorista retornaram a Caetanos.

O nome do paciente conduzido pela ambulância, o problema de saúde do mesmo, o local de tratamento e o curso que ele faz na Uesb não são mencionados nesta nota para manter a privacidade de todos os envolvidos.

NOTA DO BLOG:

  • Não diríamos que houve precipitação ao noticiar a presença de uma ambulância que deve prestar serviço prioritariamente, senão única e exclusivamente, a pacientes em situações emergenciais em que outros veículos não possam fazer a mesma tarefa. Em municípios como Caetanos, dificilmente haverá uma frota de ambulâncias, por isso, a ausência de uma por período prolongado, especialmente se não estiver a realizar a missão mencionada, é um prejuízo para a comunidade. Este raciocínio moveu o BLOG na publicação da matéria informando que uma ambulância daquele município estava, em horário diurno, estacionada em lugar estranho à sua atividade primordial.
  • Entretanto, aquela viatura, especificamente, estava no local mostrado em uma extensão da prestação de um serviço emergencial, tendo conduzido um jovem paciente, acometido de um problema de saúde que o impede de continuar os estudos, para trancar a matrícula. Mas, a ambulância não deixou Caetanos para essa missão. Veio trazer o rapaz em razão de uma crise do seu problema de saúde, caracterizando a emergência, segundo explicações da secretária de Saúde. Tendo recebido o tratamento, sendo medicado e liberado, o paciente precisava se dirigir à universidade para efetivar o trancamento de sua matrícula, o que fez na mesma ambulância com a qual se deslocou a Vitória da Conquista, já que, em seguida, retornaria, com sua mãe, que o acompanhava, a sua localidade de morada no município de Caetanos.
  • Para um jornalista que preza pela correção nas informações e tem o maior zelo com a isenção e com os fatos, surge um incômodo ético ao fazer o que julgava correto e perceber, depois, que havia uma versão justificando como certo, ou admissível, pelo menos, aquilo que ele entendeu como errado. Resta fazer o reparo possível, mesmo sabendo que o reparo não chegará ao mesmo universo de leitores a que chegou a primeira informação.
  • Ao contrário do falam alguns hoje em dia, o jornalismo é uma atividade humana, ainda que esteja associado à mídia, essa entidade que tanto se critica atualmente, portanto, sujeito a incorreções. O jornalista erra. Nenhum de nós é juiz de nada, nem o nosso trabalho é a palmatória do mundo. Assim, a nota acima, mais a retirada da matéria do BLOG é nossa oferta de um pedido de desculpas aos leitores e aos dirigentes do município de Caetanos, considerando aceitável a explicação dada e admissível a explicação para o fato de sua ambulância estar na Uesb naquela quarta-feira.

GIORLANDO LIMA

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

2 thoughts on “Secretaria de Saúde de Caetanos esclarece caso da ambulância na Uesb

  1. Esclarecimento bem esquisito. Não deixa de estar errado.

    E quem trabalha no centro consegue ver o altíssimo fluxo dessas ambulâncias de interior. Todos os dias. Em locais nada a ver com Hospitais.

    A de Caetanos é uma das que mais vejo.

    1. Recebi denúncias de que é uma prática naquele município o uso de carros do serviço público para atividades particulares.
      Decidi colocar a versão do governo de Caetanos por considerar que é um direito deles explicar. E o caso da pessoa doente me sensibilizou. Mas, quando ela foi à Uesb estava muito bem. Não se vai a uma universidade fazer procedimentos formais e burocráticos de trancamento de curso e outras providências estando doente em situação de emergência. Mas, adimiti que a ambulância veio à cidade pela emergência.

Comente