Com rotatória provisória, novo aeroporto funciona em abril. Com viaduto, em 2020. Oposição não quer rotatória.

Os adversários do governador Rui Costa resolveram que, se depender deles, a inauguração do novo aeroporto de Vitória da Conquista vai demorar mais um ano, pelo menos. Uma luta de 30 anos, anunciado em 2008, com obra iniciado em fevereiro de 2014 e concluída em 2019, a abertura do aeroporto, que ganhou o nome de Glauber Rocha, depende da realização de uma modificação na BR 116 para interligá-la à estrada de acesso ao terminal, obra imprescindível para que o equipamento possa ser considerado apto a funcionar.

O projeto original define que a ligação da BR e do acesso deve ser um viaduto, mais seguro, mais rápido e sem interferir no fluxo da rodovia. A atribuição de fazer o viaduto é da Via Bahia, empresa que detém a concessão para explorar a BR 116. A Via Bahia só pode fazer a obra com a autorização da Agencia Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A ANTT teria que ser acionada pelo governo do Estado, já que o aeroporto é uma obra estadual construída com recursos federais.

O governador Rui Costa disse que fez a solicitação da autorização para o viaduto ao governo federal (DNIT e ANTT) em 2015, mas só conseguiu que a agência desse à Via Bahia licença para realizar uma rotatória na BR. A medida seria temporária, para garantir a abertura do aeroporto, até que o viaduto seja construído. A ANTT também liberou à Via Bahia fazer o projeto do viaduto. A oposição reagiu. 1. Porque reagiria mesmo que o viaduto já estivesse pronto; 2. Porque considera que a rotatória é perigosa e porá vidas em risco, baseado em registros de acidentes em pontos da rodovia que tem arranjo semelhante.

Se a abertura do novo aeroporto de Vitória da Conquista tiver que esperar a construção do viaduto, que ainda será projetado, o mais provável é que só aconteça em 2020, considerando o ritmo das obras públicas no Brasil. O governador Rui Costa quer inaugurar o aeroporto no dia 14 de março, data de aniversário de nascimento de Glauber Rocha. Mas, ele sabe que, provavelmente, não dá mais. Falta apenas um mês e não há sinal de que a obra da rotatória provisória comece por estes dias. Entretanto, a agenda está mantida, com a rotatória provisória.

AINDA SEM GOL E SEM AVIANCA

No novo aeroporto vão operar as duas empresas que já operam no Aeroporto Pedro Otacílio de Figueiredo, Passaredo e Azul, sendo que esta com aviões Embraer 190 ou 195. Os aviões ATR 72-600 deverão passar a fazer voos para e a partir do aeroporto de Guanambi, que está sendo reformado. O governo do Estado fez convite para a Gol e para a Avianca passarem a operar em Vitória da Conquista, mas a empresa está em recuperação judicial, com um plano de demissão voluntária em andamento e, embora não tenha reduzido, não é certo que esteja com planos de aumentar as suas rotas domésticas. Não há notícia sobre resposta da Gol. A empresa deve anunciar em abril novas rotas saindo de São Paulo, mas não disse nada sobre a Bahia.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente