Chuva de 50 minutos causa alagamentos e até desabamentos em Conquista, mas Defesa Civil tranquiliza população

A chuva era esperada, mas, ainda assim, assustou a população e causou estragos. Choveu por cerca de 50 minutos e,  segundo a prefeitura, foi de 29 milímetros o volume total. A água que desceu da Serra do Periperi inundou ruas do centro, repetindo uma cena de muitos anos, principalmente no trecho que vai da São Geraldo até a Ascendino Melo, uma das vias que mais recebem água porque tem três “canais”  – a própria São Geraldo, a Rotary Club e a Lions Club – escoando para a região onde ficam a Clínica Municipal de Reabilitação Dr. Sebastião Castro, a Rádio Brasil FM e o Hospital Unimec.

No final da Avenida Siqueira Campos, na altura da Lanchonete Saruê, parte do asfalto foi arrancado. Em obras, a Olívia Flores ficou completamente inundada.

De acordo com blogs da cidade, houve estragos em mais de uma residência, a exemplo de uma na Travessa João Pessoa, nos fundos da Igreja Batista Nova Sião. A Defesa Civil foi acionada para avaliar as condições do imóvel e da família. Na Avenida Luís Eduardo Magalhães, em frente ao estádio Lomanto Júnior, onde, provocado pelo volume de água no Rio Verruga, a ponte sofreu avarias e uma parte do muro do estádio cedeu, levando terra, pedras e lixo as arquibancadas, que tiveram um setor isolado pela Polícia Militar.

O prefeito Herzem Gusmão, esteve nos locais atingidos e convocou os secretários cujas pastas têm relação com o problema, a encaminhar imediatamente as soluções possíveis, como a desobstrução de vias e limpezas de canais para o escoamento das chuvas que ainda estão por vir esta semana, segundo a meteorologia.

DEFESA CIVIL

Segundo nota da Secretaria Municipal de Comunicação, a Defesa Civil está trabalhando para verificar os pontos da cidade que mais sofreram com o forte temporal. O coordenador interino do órgão, Davi Ribeiro, disse que um dos problemas mais graves aconteceu no Canal do Santa Cecília, onde, mesmo depois de limpeza realizada na última quarta-feira, moradores jogaram entulho e até um colchão, que acabou obstruindo o canal e fazendo-o transbordar. Um carro foi arrastado no local, até “a boca do canal, fazendo com que toda essa água não tivesse como fluir naturalmente”, explicou Davi Ribeiro.

De acordo com o coordenador outras chamadas foram registradas no 199. “No Senhorinha Cairo, a equipe esteve lá, mas não constatou nenhuma anormalidade, apenas o volume da água que passou pela residência, mas sem vítima física ou dano material”. Outra ocorrência foi que o volume de água na Avenida Siqueira Campos acabou tirando uma parte do pavimento e, nesse momento, o Simtrans está lá orientando. “A equipe também vai verificar um muro que caiu no bairro Recreio”. Davi finalizou dizendo que “sem nenhuma vítima até o momento e, graças a Deus, quero crer que isto não vai acontecer, porque senão o 199 da Defesa Civil ou o 193 do Corpo de Bombeiros já teria registrado alguma coisa neste sentido”.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente