Herzem quer dinheiro federal para consertar estragos provocados pela tempestade de domingo em Conquista

Depois de verificar pessoalmente a situação em que ficaram algumas vias da cidade e visitar bairros onde a forte chuva do domingo (17) mais fez estrago, o prefeito Herzem Gusmão decidiu decretar estado de emergência na cidade com a intenção de obter recursos federais para recompor as áreas afetadas, entre elas as avenidas Siqueira Campos, onde o asfalto foi arrancado em frente à lanchonete Saruê, a Luís Eduardo e Genésio Porto, onde a ponte que cruza com a Luís Eduardo e a ciclovia foram danificadas.

Como ficou a ponte de acesso ao Bela Vista depois da chuva de ontem (Foto: Facebook do secretario Ivan Cordeiro)

A emergência terá que ser reconhecida pelo governo federal, o que leva um tempo razoável, mas sempre depende de intermediação, o que, às vezes agiliza o trâmite. Até lá o prefeito poderá fazer uso do recurso da dispensa de licitação para realizar aquilo que tiver que ser feito logo.

Herzem esteve  nos bairros Santa Cecília, Flamengo, Boa Vista e também viu de perto a situação em que ficaram as avenidas Luís Eduardo Magalhães, Genésio Porto e Siqueira Campos, em seguida convocou os secretários das pastas relacionadas à infraestrutura e serviços públicos para definir as ações imediatas, tendo ouvido a Coordenação Municipal de Defesa Civil para decretar o estado de emergência.

Segundo a Secretaria de Comunicação, a situação que requer maior atenção está na ponte da Avenida Genésio Porto, no bairro Boa Vista, que chegou perto de ceder. O acesso por ela foi interditado e tanto a ponte como a ciclovia terão que ser reconstruídas. Já na Avenida Luís Eduardo Magalhães, será necessário um reforço na estrutura da via no sentido do Estádio Lomanto Júnior. Nos demais pontos da cidade, como a Avenida Siqueira Campos e Rua a Misericórdia será preciso realizar a recuperação da pavimentação.

Trecho danificado na Rua da Misericórdia. Trânsito foi fechado na área (Foto: Facebook do secretario Ivan Cordeiro)

“Vamos buscar recursos do Governo Federal para reconstruir as áreas que foram mais atingidas na cidade. De qualquer maneira, já estamos trabalhando para a manutenção das vias, limpeza dos canais e análise das estruturas das pontes da cidade”, afirmou o prefeito Herzem Gusmão.

No domingo choveu 29 milímetros, segundo a prefeitura. A chuva durou cerca de 50 minutos e ganhou destaque em rede nacional de televisão por causa da enxurrada que invadiu as arquibancadas do Estádio Lomanto Júnior. Apesar do susto e da lama no espaço da torcida, a drenagem do gramado garantiu a realização do jogo.


FOTO DESTAQUE: HERZEM GUSMÃO NA AV. LUÍS EDUARDO MAGALHÃES (SECOM/PMVC)

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

2 thoughts on “Herzem quer dinheiro federal para consertar estragos provocados pela tempestade de domingo em Conquista

  1. O problema das chuvas com essas enxurradas fortes, já fazem 175 anos. O único prefeito que deu atenção nesse sentido foi Murilo mármore, após as mortes por afogamento que ocorreram na pracinha do Gil.

    1. Desculpe, mas não teve nada com Murilo. Quem fez a drenagem de águas pluviais, desde o Alto Maron até a saída do Verruga na altura do Lomanto Júnior, foi Hélio Ribeiro. Ele estava como prefeito, enquanto Pedral era secretário estadual e obteve um financiamento a fundo partido do ministro Prisco Viana, que era da Habitação. Murilo entrou dois anos depois e, realmente, fez investimentos em drenagem, mas do lado Oeste.
      Hélio também concluiu a macrodrenagem da Bacia do Jurema, colocando tubos Armco do bairro até chegar na Bartolomeu de Gusmão. Ambos projetos gestados pela administração J. Pedral/Hélio Ribeiro, a partir da prancheta do engenheiro José Pedral.

Comente