Anúncios
Esporte

Vitória da Conquista | Torcedor sonha com final e revanche contra o Bahia, mas antes tem outro Bahia complicado

Até o Poções já tinha chegado perto, foi vice em 1999, no ano em que, por essas regras de ouro do futebol baiano, Bahia e Vitória dividiram o título de campeão. Aliás, de cinco campeonatos, de 1999 a 2003, times do interior foram vice em quatro: Poções, em 1999; Juazeiro em 2001; Fluminense de Feira, em 2002, e Catuense, de Catu, em 2003. Três anos depois o Colo Colo foi o campeão, feito repetido pelo Bahia de Feira, em 2011. Em 13 torneios, sete times do interior foram para a final do Campeonato Baiano.

Este ano, isso vai se repetir: vai ter time do interior na finalíssima do Baianão. Dos quatro que estão nas semifinais três são do interior e todos já estiveram nessa situação do campeonato, mas deles só um conseguiu ser campeão: o Bahia de Feira. O Atlético foi vice em 1973 e o Vitória da Conquista em 2015, quando fez um campeonato quase impecável, tendo vencido o Bahia de Salvador duas vezes e perdido uma, justamente a que mais interessava, a segunda partida decisiva, por 6 a 0, na Fonte Nova.

Por isso, muita gente está sonhando com mais uma final entre o time conquistense e o da capital. Seria a hora de tirar da garganta o gosto amargo daquela goleada, que desencadeou todo tipo de reação, de tristeza a raiva, de compreensão a desconfiança. Se tudo der certo, o primeiro jogo contra o Bahia será no dia 3 de abril e o segundo no dia 7.

Mas, antes, vamos precisamos falar de Bahia de Feira. Não é um time fácil. No ano passado foi semifinalista. O Vitória da Conquista foi em 2017. Nos dois torneios, uma vitória de cada. Em 2017, 1 a 0 para o Bode, no Lomantão. Em 2018, 3 a 0 para os feirenses, na casa deles. Este ano, o Bahia de Feira levou vantagem de novo e venceu também por 3 a 0.

Antes, ocorreram quatro empates. Em 2016, 2 a 2. Já no ano anterior, 2015, quando foi vice-campeão, o Vitória da Conquista empatou cinco partidas, sendo uma com o Juazeirense, uma com o Colo Colo e três justamente com o Bahia de Feira, duas por 0 a 0 e uma em 2 a 2.

Portanto, desde 2015, a vantagem é do Cangaceiro, ou Tremendão de Feira de Santana, que se classificou em primeiro este ano, com o mesmo número de vitórias do Bode, mas apenas uma derrota, contra quatro do Vitória da Conquista, e saldo de seis gols, enquanto o ECPP tem negativo de dois.

 

O alviverde conquistense tem que ir para cima com a sua força máxima. Isso significa que a torcida está escalada. Os ingressos já estão à venda, por R$ 20,00 a inteira e R$ 10,00 a meia.

PONTOS DE VENDA

Farmácia Ultra Econômica – Avenida Régis Pacheco, Olivia Flores e Lauro de Freitas.
Comercial Tommacon – Morada dos Pássaros 2
Paulão Esportes- Avenida Itabuna – Bairro Brasil.


FOTO DESTAQUE: LUCIANA FLORES, 10 DE MARÇO DE 2019 – ECPP 2 JUAZEIRENSE 1

 

Anúncios

0 comentário em “Vitória da Conquista | Torcedor sonha com final e revanche contra o Bahia, mas antes tem outro Bahia complicado

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: