Anúncios
Geral Política

Ministra Damares, que deve receber título de cidadã conquistense, nega ter pedido demissão

Na manhã desta sexta-feira, quase todos os veículos de comunicação do país repercutiram notícia veiculada pela revista Veja, assinada pelo jornalista Laryssa Borges, informando que a  ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, teria comunicado ao presidente Jair Bolsonaro que quer deixar o cargo. Segundo a Veja, Damares avisou que ficaria até dezembro deste ano. O motivo apontado seria a falta de “condições físicas e emocionais para suportar por muito mais tempo as demandas que o cargo impõe”, de acordo com a página da Veja na internet.

Mas, falando à Rádio Guaíba e ao site Gaúcha ZH, do Rio Grande do Sul, a ministra negou que tenha pedido para deixar o governo. Segundo o GaúchaZH, Damares Alves enviou mensagem, via WhatsApp, afirmando que “não procede” a informação sobre a renúncia. À Rádio Guaíba, a ministra  declarou que continua no governo “até o onde o presidente me aceitar e até onde minha saúde suportar”.

De acordo com a matéria no site da revista Veja, a ministra alegou cansaço e problemas de saúde para deixar a o ministério. Ela também estaria recebendo ameaças de morte, o que a teria levado a sair da casa onde morava, em Brasília, para viver em um hotel. “Damares também não costuma antecipar a agenda, circula pela cidade escoltada e um segurança fica postado na entrada de sua sala durante todo o expediente”, diz a revista.

CIDADÃ

O presidente da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, Luciano Gomes (PR), já anunciou que a sua indicação para receber o título de Cidadã Conquistense este ano, normalmente entregue na data do aniversário da cidade, será a ministra Damares Alves. Luciano Gomes explica que a ministra tem uma relação com a cidade, mantém amigos aqui e já se colocou à disposição para atender demandas do município na sua pasta e ajudar em encaminhamentos a outros ministérios.

Segundo o presidente da Câmara, a ministra já demonstrou interesse em garantir os recursos necessários para a continuidade e aceleração da construção da Comunidade de Atendimento Socioeducativo (Case), destinado a internar crianças e adolescentes apreendidos cometendo infrações. Para Luciano Gomes, a Case é fundamental e não pode mais atrasar.

 

Anúncios

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 56 anos de idade, 40 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

0 comentário em “Ministra Damares, que deve receber título de cidadã conquistense, nega ter pedido demissão

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: