Eleições 2020 | Onze partidos se reúnem pensando em lançar candidato a prefeito de Vitória da Conquista

900x100.Banner-MadeireiraSudoeste-Cancelas


Banner GIF Câmara


Na última sexta-feira (3) representantes de 11 partidos com militância em Vitória da Conquista fizeram uma reunião na Câmara de Vereadores para discutir a possibilidade de uma união visando ao lançamento de candidatura única para prefeito. Participaram PP, PR, PRB, PSC, PPS, PROS, PPL, SD, PTC, PDT e PRP. Destes, PR, PRB, PP, PPS e o PSC têm representação na Câmara de Vereadores, o presidente da Casa, Luciano Gomes, Sidney Oliveira, Ademilton Palmeira Santos (Dênis do Gás), Hermínio Oliveira e Rodrigo Moreira (que não estava presente), respectivamente. Os demais, no geral, a cada eleição, compõem coligações que ajudam a eleger candidatos de partidos mais organizados.

À aproximação do período eleitoral essas reuniões se tornam comuns, mas na disputa em si, os partidos se dispersam e embora alguns consigam eleger vereadores, não consagram nenhum nome candidato a prefeito, o que estão prometendo fazer no ano que vem. Em 2016, por exemplo, PR e PP apoiaram o candidato do PT, José Raimundo Fontes a prefeito. Para vereador, o PR se coligou com o PSL (que é hoje o partido do presidente Jair Bolsonaro, que não gosta nem de ouvir falar no PT). Já o PP, que também estava com o PT para prefeito, fez coligação com o PSD para vereador.

O PRB, por sua vez, coligou-se na proporcional com PTB, PSDC e PPL, este último o único a participar da reunião de sexta passada. O partido do vereador Sidney, único eleito do grupo, apoiou o prefeito Herzem Gusmão, assim como o PPL, que, apesar de mandar representante para a conversa da Câmara, não deverá existir mais como partido individual na eleição de 2020, pois pediu no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a incorporação com o PCdoB.

O PSC, de Dênis do Gás, e o PPS (que elegeu Hermínio Oliveira) não fizeram nenhuma coligação para vereador em 2016 e para prefeito ficaram na composição que elegeu Herzem. Diferentemente do PROS, que ficou com Fabrício Falcão para prefeito e com o partido dele, PCdoB, na coligação de candidatos a vereador.

O SD estava junto com o PEN (que não mandou representante para a reunião) na coligação de vereadores e ambos apoiaram o candidato a prefeito do PSDB, Arlindo Rebouças. O PTC, que elegeu Davi Salomão à Câmara de Vereadores, apoiou para prefeito o candidato Roberto Dias, do PDT (que teve a candidatura anulada pelo TSE), e fez uma coligação gigante para a Câmara, com PDT, PRTB, PHS e PT do B. Hoje, Salomão está no PRTB. O PTC teve um candidato a deputado estadual por Vitória da Conquista, o médico João Aragão, que obteve 7.693 votos no município e tem seu nome lembrado como um provável pré-candidato.

O PRP não participou das eleições de 2016. Quer entrar na de 2020.

ESPERANÇA

Um dos organizadores da reunião, Romilson Oliveira Filho, que é filiado ao PDT, acredita que, se houver maturidade, os partidos que foram à reunião têm condição de lançar um nome capaz de disputar com chances a Prefeitura de Vitória da Conquista. Romilson é persistente e a cada eleição ele tenta juntar partidos para uma chapa comum e a esse agrupamento dá o nome de Grupo Independente. Não tem dado muito certo porque os partidos que começam as conversas terminam por procurar os partidos mais fortes, como PT, MDB, DEM e PSDB.

Nas eleições de 2020 as chances do Grupo Independente prosperar são ainda menores, já que as coligações para a disputa proporcional foram extintas e cada partido terá que se virar sozinho se quiser eleger vereadores. Mas, Romilson acredita que se houver união dos partidos menores, lançando um nome para fazer frente, principalmente, aos candidatos do PT (Guilherme Menezes, José Raimundo ou Waldenor Pereira) e do MDB (Herzem Gusmão), é possível eleger um prefeito fora dos partidos hegemônicos. Romilson é mesmo persistente.

Author: Giorlando Lima

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 58 anos de idade, 42 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

Comente