Aprendizagem Criativa | Professores e estudantes de Vitória da Conquista vencem concurso nacional



O projeto “Conecta: aprendizagem criativa na escola”, desenvolvido por professores e estudantes do Centro Estadual de Educação Profissional de Vitória da Conquista (Cetep), que funciona no campus da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) é um dos vencedores do concurso nacional Educar para Transformar, promovido pelo Instituto MRV e pela Fundação Pitágoras, sendo o único representante do Norte e Nordeste do país. A iniciativa consiste em um espaço permanente de aprendizagem que permite a alunos e professores do Cetep e da Uesb, bem como pais e pessoas da comunidade se envolverem na elaboração e execução de projetos. O prêmio no valor de R$ 30 mil será investido em atividades e equipamentos para o funcionamento do projeto.

O “Espaço Maker”, como é chamado o local de aprendizagem, funciona na unidade escolar desde janeiro deste ano e é equipado com computadores, câmeras, impressoras 3D, materiais reaproveitados, ferramentas, blocos de montar, máquinas de costura e outros, que servem de suporte para o desenvolvimento das ideias e projetos. No local, os participantes atuam desde a concepção, limpeza e elaboração do espaço de trabalho, passando pela seleção e coleta de materiais, além da concretização dos projetos, oficinas e divulgação das ações.

Segundo a professora Iva Costa, que é uma das idealizadoras do projeto juntamente com a professora Tatiana Paiva, o objetivo é oportunizar um novo olhar para a forma de aprendizagem dos estudantes. “Os estudantes têm a oportunidade de colocar em prática as suas ideias alinhando conhecimento através de uma metodologia de aprendizagem criativa, que também proporciona um espaço de interação com qualquer pessoa interessada em tais práticas em parceria com a comunidade e a universidade”, explicou a educadora.

A educadora Tatiana Paiva acrescentou que “a ideia é que o espaço possa trazer outros saberes e novas metodologias de aprendizagem, além de valorizar as ideias e incentivar o aprendizado a partir do desenvolvimento de projetos da iniciativa dos participantes”.

O estudante Eduardo Gusmão Ferreira, 17, que faz o curso técnico em Informática, disse que está muito contente com a premiação. “Me sinto muito feliz por fazer parte desse projeto e pelo reconhecimento que ele está tendo. Através dele, eu estou desenvolvendo um projeto de revitalização de água e do meio ambiente e essa ideia surgiu a partir dos recentes desastres causados por rompimentos de barragens”, revelou.

As ideias do projeto foram reconhecidas e premiadas como finalistas do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019, da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa, Fundação Lemann e MIT Media Lab e também conquistou o 3º lugar na etapa estadual do prêmio SEBRAE de Educação Empreendedora 2019, realizado em Salvador.


COM TEXTO E FOTOS DA ASCOM DO NÚCLEO TERRITORIAL DE EDUCAÇÃO 20 (NTE 20)

Comente