Anúncios
Polícia Sociedade

Itabuna | Vídeo mostra confusão com PM à paisana armado e repórter da TV Cabrália/Record e marido dela

O vídeo mostra um homem, de camisa polo verde e calça jeans, posteriormente identificado como policial militar, com uma arma na mão, discutindo no meio de uma rua em Itabuna, com a apresentadora e repórter da TV Cabrália, afiliada da Record no sul da Bahia, Lo-Hanna Magnavita e o marido dela. Segundo o site iPolitica, a discussão teria começado porque a jornalista e o marido tentaram apaziguar os ânimos entre o PM e uma pessoa, possivelmente um adolescente, que supostamente teria roubado um mercado no bairro Conceição daquela cidade.

De acordo com o site G1, a repórter disse que ela e o marido foram comprar pão em uma padaria da região, quando um menino saiu correndo do local após roubar biscoitos, foi quando o homem começou a agredir o menino e o marido dela tentou intervir para amenizar a situação. A confusão entre eles teria começado neste momento.

O vídeo começa com a voz da repórter dizendo algo como: “Vai atirar, vai?” e na sequência o marido dela fala: “Sai você”, ao que o policial fala: “Sai daqui, vai”. O marido da repórter, de blusa preta, calça clara e uma sacola na mão, diz: “Chama a polícia, chama a polícia”, enquanto os dois se empurram, mas mantêm a distância. O PM responde: “Chama a polícia, chama” e quando o outro e aproxima ele reage com um soco, que não acerta o homem. É quando a repórter diz: “Cara idiota” e o PM fala que “o cara está roubando aqui no mercado e você vem com negócio de história”.

Lo-Hanna retruca: “Não importa se ele está roubando, você precisa fazer isso tudo?”. O marido dela diz que o PM “está mais errado do que ele [o suposto ladrão]”. Nessa hora o PM, ainda com a arma na mão esquerda, diz para o outro tirar o dedo da cara dele e então se dirige à repórter com o dedo em riste e fala: “Olha, se você divulgar isso aí você vai… [restante difícil de entender]”, ao que ela responde que vai divulgar, “porque você não tinha o direito de usar essa arma não”. Dá para ouvir o marido dela dizendo “Tu vai falar com ela desse jeito?”. O PM se dirige a ele e diz: “Bora?”. O marido pergunta: “Bora pra onde?”. O PM: “Oxen, oí…”. O marido de Lo-Hanna diz: “Você acha que eu vou fazer a mesma coisa que você, é? Seu otário”. O PM coloca a arma no bolso e diz: “Venha”. A repórter fala: “Deixa ele. Amanhã ele vai ver o dele, amanhã”. O policial volta a falar que o suspeito (que não aparece no vídeo) estava roubando: “Ele tá roubando, ele tá roubando”. A jornalista grita: “Não interessa se ele está roubando, não”.

O marido chega mais perto do PM e fala: “E você baixou sua bola, agora, né? Agora você baixou sua bola”. O PM abre os braços e pergunta: “Baixei bola de quê?”. A repórter continua filmando e fala: “Rapaz, deixa de ser louco”. O marido dela diz de novo: “Agora você baixou sua bola”. Ela fala que está filmando já, é quando o policial acerta um soco no rosto do marido dela, enquanto fala: “Filma aí, vá” e se prepara para continuar brigando. “Filma aí mais, filma aí mais, diz e se coloca em posição de luta. Lo-Hanna Magnavita, então volta a dizer que o PM é louco: “Rapaz, rapaz, você é louco mesmo, né?” e o ameaça de processo: “Você vai levar um processo por agressão”.

Em certo momento a câmera gira e ela grita para o marido: “Não bata nele, Paulo! Não bata nele. Não vá na dele. Você não é igual a ele” e, se dirigindo ao PM fala: “Você é um covarde”. O PM vai na direção do suspeito, que não aparece nas imagens, aponta de volta a afirmar: “Ele roubou, ele roubou, ele roubou”. A repórter insiste: “Você acha que você tem uma arma…”. O PM continua dizendo que o suspeito roubou. O marido de Lo-Hanna pergunta: “Mas, você fez o quê?” e ela questiona o PM: “Você acha que você tem uma arma você tem o direito de bater em qualquer pessoa?”. É quando o PM bate na câmera, que vai ao chão. O policial xinga: “Vai tomar no … (resto da frase não compreensível)”.

A jornalista pergunta se ele vai bater nela: “Você vai me bater mesmo, é?”. Ouve-se o marido dela dizer “peraí”, como se fosse reagir, mas ela diz que não: “Não, não…”. O marido pede que ela o solte: “Me solta, amor”. Ela não solta e repete, com seu rosto aparecendo parcialmente na imagem: “Não, não. Não bate nele, você não é igual a ele. Ele é um covarde”. Enquanto isso o PM diz mais de uma vez: “Venha mais” e se coloca pronto para continuar brigando: “Vá, vá”. A repórter volta a chamá-lo de covarde e continua impedindo o marido de reagir: “Não vai, não vai”, diz ela, enquanto o homem pede para que ela o solte: “Peraí, me solta, me solta”. No fundo, a voz do PM: “Vá, vá”.

A repórter Lo-Hanna Magnavita, então, pede ajuda: “Alguém chama a polícia”.  o policial volta a aparecer no vídeo, pegando algo no chão e o marido da repórter diz: “Eu não quero te bater, não, meu filho. Eu quero te medir você como homem”. O PM fala: “Bater o quê?” e dá outro soco no marido da repórter quando ele se aproxima. A última cena é dele jogando fora o que havia pegado no chão e dizendo: “Venha mais, venha…”

O vídeo dura 1 minuto e 36 segundos e não dá para saber como a confusão acabou.

Segundo o blog Bahia News, hoje pela manhã, a jornalista usou os stories do Instagram para esclarecer o caso. Segundo ela, um adolescente foi agredido pelo policial após furtar dois pacotes de biscoitos do estabelecimento. Ainda Lo-Hanna Magnavita, ela e o marido fizeram o exame de corpo de delito no Complexo Policial de Itabuna, onde o caso foi registrado.

ENTIDADE DE CLASSE SE MANIFESTA

A Associação dos Policiais e Bombeiros do Estado da Bahia (Aspra) emitiu nota de solidariedade ao PM e chamou a atitude da jornalista e do marido de “temerária, imperita e imprudente” e diz que os dois teriam colocado “as próprias vidas e vidas de terceiros em perigo”. De acordo com a Aspra, o PM é “conhecido do proprietário” do mercado, e “estava passando nas imediações” quando ficou sabendo que um homem já conhecido por crimes no comércio estava furtando o local”. A entidade repudiou a ação do casal, se solidarizou com o PM e “disponibilizou o corpo jurídico para acompanhar o caso e tomar todas as providências cabíveis em defesa do policial”.

O BLOG não teve acesso a manifestação da Polícia Militar, da emissora onde trabalha a repórter, tampouco pôde ouvir os envolvidos.

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA DA ASPRA

A ASPRA BAHIA REGIONAL DE ITABUNA, vem por meio desta repudiar a atitude de um casal que na noite de ontem de por imprudente tentou intervir e atrapalhar uma ação legítima de um policial à paisana.

O fato aconteceu num supermercado no Bairro Conceição. O Policial que é conhecido do proprietário, estava passando nas imediações e foi avisado que um homem já conhecido por crimes no comércio estava furtando o local. Ato continuo o Policial conteve o criminoso e cuidou de imobiliza-lo para acionar o 190.

De forma temerária, imperita e imprudente um casal passa então a tentar intervir na ocorrência, filmam o Policial, colocam a própria vida e a vida de terceiros em risco, inicia-se então um entrevero.

A atuação do Policial em conter o meliante foi dentro da técnica e encontra-se respaldada por ter agido no estrito cumprimento do dever, bem como em legítima defesa de terceiros.

A ASPRA BAHIA repudia o comportamento do casal que colocou as próprias vidas e vidas de terceiros em perigo.

A ASPRA BAHIA se solidariza com o Policial Militar e já disponibilizou o corpo jurídico para acompanhar o caso e tomar todas as providências cabíveis em defesa do Policial.

Itabuna, 28 de agosto de 2019

WADSON PEREIRA ANDRADE – COORDENADOR REGIONAL.

Anúncios

Jacobinense, conquistense, itabunense, baiano, brasileiro. Pai de Giorlando e Alice, minhas razões de viver; profunda e eternamente apaixonado pela vida. 56 anos de idade, 40 de labuta como jornalista, publicitário, marqueteiro, blogueiro. Minha ideologia é o respeito, minha religião é o amor.

31 comentários em “Itabuna | Vídeo mostra confusão com PM à paisana armado e repórter da TV Cabrália/Record e marido dela

  1. Eh muito sensacionalismo, vitimismo e tendenciosidade… O q vi nesse vídeo aí foi um irresponsável e desacreditado desafiando um homem armado e tentando colaborar na solução de um possível delito, e de outro lado uma ousada e tbm irresponsável incitando violência. Com certeza se o tal marido dela tomasse um tiro (por partir e agredir um homem armado) ela seria a culpada e viveria pro resto da vida com sua consciência pesada

    • Tentando colaborar no delito, não. Ela colaborou! O marginal conseguiu fugir quando eles simplesmente partiram pra cima do policial pra defendê-lo. Além disso, ainda agrediram o policial, mas ela tira a câmera na hora pra não registrar e poder passar de vitima depois, porém, é possível ouvir ela dizer para o namorado parar de tentar bater no policial que se defende.

  2. Parabéns ao Policial que mesmo de folga exerceu seu papel de policial, e ao casal, nota zero… Ir pra cima do Policial dessa forma? São loucos? Se o policial estava agredindo, filma e taca no jornal e deixa a corregedoria e a justiça tomar de conta, vcs dois são loucos, o cara armado, e vcs xingando ele…

    • Ele faz “bico” no mercado, ele não estava a paisana. Se isso for pra frente, vai perder a farda, não é a primeira e nem a segunda vez que ele age de forma excessiva. Na ultima ele chegou a atirar para o chão em um local onde tem parquinho de crianças e a bala ricocheteou.

  3. Bem que a repórter e o marido podiam ter levado o bandido pra casa, feito carinho, dado um colo.. por isso que a bandidagem rola solta, tá cheio de lacradores aí pra defende-los… e se digamos na interrupção da prisão o bandido saca uma arma e mata uns ali?

  4. Parabéns ao policial. As pessoas precisam entender de uma vez por todas que não se interfere numa ação policial legítima!

    • É isso aí Rodrigo,precisamos ter mais respeito com os policiais que defendem nossas vidas,é ganham uma miséria de salário! Enquanto essa erva daninha de bandidos e repórteres só crescem,nos deixando presos em nossas próprias casas.Que Boa notícia que esse lixo de repórter foi afastada.

  5. Primeiro que o vídeo não mostra a confusão desde o inicio, mostra apenas uma parte, acho que pra entender realmente a situação teria de ver desde o inicio inclusive quem é o ladrão, se o cara realmente espancou o ladrão ou se apenas o imobilizou, se é realmente de menor ou não e por aí vai. O outro fato é que agressão não é só bater, agressão também é palavras: o que o casal falou pro policial? o marido da reporte parece bem exaltado, parece bem tirado a brabo, vai ver se garantindo na profissão da mulher..e por ultimo tem de ouvir a versão do policial e dono do mercadinho, toda história tem duas ou mais versões, só a reporter fala, só o marido fala……

  6. Esse casal gosta de sensacionalismo, o policial está de parabéns que mesmo de folga cumpre o seu papel…….o casal deveria levar o ladrão p casa…….

    • Ronaldo Barreto

      Esse policial merece até uma medalha, diante desses insultos dessa repórter em permanecer na sua posição, temos que respeitar a polícia,a atitude desse casal não justifica. O policial estava cumprindo o seu dever… parabéns !!! Parabéns!!!

  7. Estou deixando de assistir a TV Record em meu estado, enquanto a empresa manter essa reporte no seu quadro técnico.
    Devemos agradecer a Deus por salvar a vida tanto do bandido quanto do policial, pois a criminalidade em todos os lugares estar muito alta.
    Parabéns ao Policial que mesmo estado fora de serviço, não deixou de atender uma ocorrência.
    Parabéns ao policial que impediu o assalto sem dar um tiro.

  8. ESSA JORNALISTA ESTA CONTRA A SOCIEDADE DE BEM, E A FAVOR DOS VAGABUNDOS.

  9. O policial militar tá de parabéns

  10. Sou policial e me orgulho muito da minha profissão.
    Um dos maiores problemas, que nos dá segurança pública, sofremos hoje é defender gente como esses dois hipócritas e o Sr. Wilson Farias aqui dos comentários. Como defender pessoas que distorcem os valores e defendem o que é errado?
    Meus amigos, o país está um caos e as pessoas estão se desentendendo por política (direita e esquerda). As pessoas acham que se alguém agir de forma mais enérgica é contrária a permissividade é um louco de direita.
    Pessoal, temos que impor respeito e limites às coisas erradas.
    Como é que ela discute com o policial e diz “não importa se ele roubou”, lógico que importa! Foi esse o motivo que deu início à tudo.
    Pelo amor de Deus, não valorizem um policial só quando ele lhe ajudar diretamente. Não aprenda a valorizar um policial na sua dor. A dor de um cidadão ao lado serve para vc me valorizar!
    Eu visto uma farda e saiu de casa sem saber se volto, só para resolver problemas que não são meus. Eu faço isso de coração porque abracei essa profissão, mas eu acho que no mínimo, mereço o respeito e reconhecimento pelo meu esforço.
    Reflitam
    Grande abraço a todos

    • Ricardo, tivemos que tirar os comentários com xingamentos e ataques. O seu foi aprovado porque é sensato, pacífico e orientador. Obrigado por participar. Desejamos que seu trabalho seja feito com segurança para todos vocês policiais, ainda que, como em toda e qualquer classe ou corporação exista quem erra e fere o próximo. Somos gratos por seu esforço.

    • Esta certo,Quem são esses dois filhos do cão que defenderam esse lixo de ladrão,um dia tomara que ele ache esse casal na rua esteja armado porque no Brasil vagabundo pode andar armado e roube eles e ainda de um tiro em cada um é por isso que o Brasil não vai pra frente,idiotas,defende marginal devem trabalhar no direitos humanos,policial parabéns por ter sido rápido em agir!

    • Parabéns a vc e a todos os policiais que defendem nossas vidas, minha gratidão eterna e o meu mais profundo respeito.

    • Ronaldo Barreto

      Ricardo o senhor disse a pura verdade. Parabéns!!!

  11. Esse casal entrou no meio de um policial armado e um bandido para defender o bandido, agora pergunta se eles entrariam na frente de um bandido armado para defender uma vitima.

  12. O policial está de parabéns e essa repórter tem mudar de profissão, ela protege bandidos. TV Record eu não assisto mais, protege bandidos.

  13. Parabéns ao policial que teve a atitude de coibir um ato ilícito no momento de sua folga, já a jornalista com certeza espero que ela nunca precise de um ato de um policial de folga para se livrar dos criminosos que vem atuando em todo o estado. Nada contra a classe dos jornalista, mas essa ai precisa buscar outra profissão.o marido dela como homem deveria ter a contido e não ter ajudado.

    • Parabéns ao policial, nota zero pra esse casal, leva esse bandido pra sua casa pra tomar um café, querido ver se fosse um bandido entrando na casa dela. Nota zero pra essa jornalista….

  14. São inversão de valores. Parabéns ao policial que mesmo estando com arma na mão, se controlou e não deu um tiro sequer. Que Deus continue te abençoando na sua profissão. Defender a população, mesmo tendo pessoas como este casal, insensatos.

  15. Quem lacranão lucra, esse carma tá pegando geral, só um aviso Itabuna vai ficar pequena demais pra manter esse casal lacrador e a gloriosa PM, conselho: se mudem daí. Quem avisa amigo é.

  16. kkkkkkkkkkkkkkkk vai que o bandido era parente da reporter, kkkkkkkkkkk qual a razao da defesa? Acho que devem ser parentes do cara que fugiu!

  17. clone de Ruy Barbosa Bahia

    nossa como as pessoas estão a flor da pele, tanto o rapaz o armado armado quanto o outro, tudo mundo errado, na forma de agir quando a forma de abordar.

  18. Essa repórter com certeza é outra Maria do rosário na vida, porque defendendo bandido desse tanto,.além de estar atrapalhando o serviço do policial, ainda incitou a violência. A foto dela tem que ser exposta em rede nacional, pra ser ridicularizada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: