Anúncios

Educação | Atividades aperfeiçoam conhecimentos de professores da rede municipal

Em agosto, professores da rede municipal de educação de Vitória da Conquista participaram de várias atividades voltadas para a ampliação de conhecimentos e novas técnicas para aplicação nas salas de aula. A formação continuada envolveu, por exemplo, professoras que atuam nas 14 Salas de Recursos Multifuncionais, no Atendimento Educacional Especializado, com o tema a “Estimulação Sensorial”, visando a uma atenção cada vez mais cuidadosa dos alunos portadores de Transtorno do Espectro Autista (TEA), Síndrome de Down ou outra deficiência.

“Quando os alunos, sejam eles os que possuem TEA ou outra deficiência, apresentam alterações sensoriais, os professores tendem, em sua maioria, a fixar mais no problema do que na solução, sem saber o que fazer. E a nossa proposta com essa formação foi fazer com que ele saiba como intervir nesses casos”, comentou uma das coordenadoras do Núcleo de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação (Smed), Janaína Valéria Silva.

Professora na Escola Municipal Maria Célia Ferraz, Daniela Costa, destacou as contribuições desses momentos de formação. “É muito importante tanto para nós quanto para os alunos porque eles têm de estar conectados com o cotidiano escolar, e isso vai muito além dos procedimentos de ensino. É um momento de reflexão para que a gente olhe as competências deles e não apenas as suas limitações e também para compartilhar com os colegas as experiências”, enfatizou.

SENSIBILIDADE

Também tiveram a oportunidade de ampliação do conhecimento os mais de 200 Auxiliares de Vida Escolar, popularmente chamados de cuidadores. Eles participaram de uma formação que teve a finalidade de capacitá-los para o cuidado com os alunos com deficiência, atendidos pela Smed. Durante o encontro, a equipe de Educação Especial da Secretaria abordou, por meio de palestra e da exposição de materiais, os “Transtornos do Processamento Sensorial em alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA)”. De acordo com o último Censo Escolar, existem 215 alunos autistas matriculados em escolas municipais de Vitória da Conquista.

“Esses alunos têm algumas dificuldades sensoriais que, muitas vezes, as pessoas não entendem. Por exemplo, alguns são sensíveis ao barulho intenso e, por isso, durante o intervalo podem ter uma crise, que pode ser resolvida se eles forem levados para um ambiente mais tranquilo. Então, essa formação é justamente para preparar esses profissionais para lidar com essas crianças e suas dificuldades no dia a dia”, explicou uma das psicólogas da Educação Especial, Cléa Maria Rocha.

Já professores das turmas de 5º ano participaram, na Faculdade Independente do Nordeste (Fainor), de uma formação continuada do programa Educar pra Valer. A atividade foi voltada para as áreas de Língua Portuguesa e Matemática.

“Trabalhamos a fluência de leitura, a leitura e compreensão e a produção textual. E este momento é importantíssimo, imprescindível porque aqui todos os professores estão num processo maravilhoso de interação e construção do fazer em sala de aula”, destacou a formadora Márcia Mendes, responsável pela área de Língua Portuguesa.

De acordo com Janete Caires, professora do 5º ano da Escola Municipal Mãe Vitória de Petu, “a formação tem sido rica com relação à prática da leitura em sala de aula, principalmente, porque estamos dando uma sequência didática com relação a isso. A gente procura estimular mais os alunos com relação à leitura, e outra parte interessante é o tipo de texto que faz parte da vivência deles, como poesias, crônicas e anúncios”.

O secretário de Educação, Esmeraldino Correia, prestigiou a atividade e reforçou a importância do papel desempenhado pelo professor na construção do saber. “Vocês são a grande ponte para a construção da cidadania, da educação das nossas crianças. É por meio de vocês, que são verdadeiros protagonistas sociais, que vamos mudar a sociedade”, enfatizou.

Anúncios

Comente

%d blogueiros gostam disto: